Cuiabá, Sábado 20/10/2018

Aparte - A | + A

08.01.2018 | 00h00

Alagamento

Facebook Print google plus



A chuvarada que caiu sobre Cuiabá neste domingo (7) deve ser comemorada, pelo menos, pelo secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos (PSDB). O volume de água veio para comprovar que a obra de drenagem do viaduto da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) deu certo. Não houve alagamento na região. Finalmente, os cuiabanos têm algo a comemorar.

Tudo pela imunidade

Ex-aliado do governador Pedro Taques (PSDB), não é de hoje que o deputado estadual Zeca Viana (PDT) vem afirmando que não deve mais disputar eleições em Mato Grosso. Restando poucos meses para o pleito deste ano, o parlamentar voltou a dizer que está “desanimado” e “desestimulado” com a política.
De acordo com Zeca Viana, uma análise fria do cenário que se desenha no Estado mostra que tem político disposto a qualquer coisa, “vendendo a alma”, em suas palavras, para manter a imunidade parlamentar. Seria reflexo da enxurrada de denúncias de corrupção que aconteceu no ano passado?
Ainda assim, ao que tudo indica, Zeca não deve ficar completamente de fora do processo. Principal líder do PDT no Estado, ele deve, pelo menos, dar orientação ao rumo que o partido vai seguir.

Cautela

Na lista de presidentes de partido que estão de olho nos socialistas infelizes, apenas o senador Wellington Fagundes (PR) parece manter uma certa cautela. O republicano não descarta a chance de receber um ou até mais deputados no partido, mas lembra ser preciso analisar a situação para evitar eventuais desconfortos, como disputas por espaço com militantes que já estavam na legenda e até incompatibilidade dos possíveis novos membros com os partidos aliados dos republicanos.

Delação

Ano de eleição, 2018 pode ser marcado também pelo conteúdo da delação do ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Geraldo Riva (sem partido). O acordo do ex-deputado com o Ministério Público é comentado há meses e, até agora, não se tem confirmação se foi homologado ou não. Mesmo assim, nos bastidores, os supostos depoimentos de Riva já são alvo de especulação. A principal “aposta” é se as revelações do ex-parlamentar seriam ou não ainda mais impactantes do que as do ex-governador Silval Barbosa, que apresentou até mesmo vídeos para comprovar o que disse.

Grampos

Com o fim do recesso no Poder Judiciário nos próximos dias, um dos assuntos que deve voltar à tona é o escândalo dos grampos ilegais no Estado. Desde que o caso “subiu” do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) para o Superior Tribunal de Justiça (STJ), a maioria dos acusados de envolvimento, principalmente os da alta cúpula do governo, acabaram soltos. Os inquéritos a respeito das escutas, no entanto, (espera-se) continuam em andamento. A dúvida é: haverá desdobramentos em ano de eleição?

Cobiçados

À medida em que se aproxima o período de abertura da janela partidária, quando políticos que detém mandato podem trocar de legenda sem o risco de perderem os cargos sob a acusação de infidelidade, cresce o interesse de presidentes de partidos nos dissidentes do PSB. O grupo de deputados estaduais é citado por praticamente todo dirigente de legenda em Mato Grosso quando o assunto é a reestruturação de seu próprio partido.

Futuro definido

Apesar de ainda não haver nada muito garantido, a verdade é que o grupo de parlamentares já está com o destino traçado. As articulações feitas há alguns meses são as que devem ser concretizadas. Enquanto parte deve mesmo se filiar ao Democratas (DEM), em especial o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, outros devem migrar para o Partido Progressista (PP), a exemplo do deputado estadual Oscar Bezerra.

 

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Quanto do seu tempo você dedica à diversão?

Parcial

Edição digital

Sábado, 20/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,05 1,33%

Algodão R$ 115,84 1,07%

Boi a Vista R$ 136,00 -0,29%

Soja Disponível R$ 71,80 -0,28%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.