Cuiabá, Quarta-feira 19/09/2018

Aparte - A | + A

22.06.2018 | 00h00

De novo não!

Facebook Print google plus

Advogado da prefeita Lucimar Campos (DEM), Ronimárcio Naves classificou a decisão do TRE, de reverter a cassação do mandato da democrata, como uma ‘verdadeira expressão de respeito à população de Várzea Grande‘.
Não deixa de ter razão. Depois de duas gestões conturbadas (para dizer o mínimo), sob o comando de Murilo Domingos, Tião da Zaeli e Wallace Guimarães (citando só os que foram eleitos prefeito ou vice, já que outros também passaram pelo comando da prefeitura), a última coisa que várzea-grandense precisava era mais um chefe do Executivo deportado do cargo.

Quase lá

Na última terça-feira (19) esta coluna noticiou que, pelos corredores da Câmara de Cuiabá, o líder do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), o vereador Lilo Pinheiro (PRP), estaria afirmando que a base governista iria propor a instalação de três novas CPIs. O objetivo seria atingir o número limite de comissões de inquérito funcionando ao mesmo tempo, tudo para impedir a oposição de fazer ‘politicagem‘ com a atual gestão.
Pois bem, dois dias depois, eis que dois parlamentares - da lista dos apoiadores do prefeito - apresentaram requerimentos com o número de assinaturas necessárias para a instalação de duas CPIs. Agora, só falta uma.

Contratação...

E por falar em contratação, a decisão do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, de contratar Antero Paes de Barros para fazer o marketing de sua (quem sabe) campanha ao governo do Estado não teria agradado o ex-senador Jayme Campos.

...controversa

Jayme teria ficado irritado, não com a escolha de Antero, em si, já que o considera um dos melhores profissionais do ramo no Estado, mas com o fato de não ter sido consultado. A interlocutores, o líder democrata, que deve ser o principal nome ao Senado na chapa de Mauro Mendes, questionou: ‘será que, nesse acordo, incluíram a minha campanha?‘.

Sem comparação

Sobre a denúncia que culminou no processo contra Lucimar, de gastos excessivos com propaganda, o que teria desequilibrado a disputa eleitoral de 2016, o argumento do advogado Ronimárcio Naves faz sentido: os valores investidos pela gestão da democrata foram comparados aos de administrações pífias que antecederam, indiscutivelmente incompetentes na condução daquilo que é importante para o município.

O lado ruim...

A sequência de denúncias de corrupção que veio à tona nos últimos anos - iniciada com o processo do Mensalão, cujo julgamento ocorreu em 2012, e que se intensificou com a Lava Jato, em 2014 - é um dos motivos pelos quais o cidadão está cansado e desacreditado da política.
Notícias como as dessa semana, de que duas novas ações foram acatadas pela Justiça contra o ex-deputado estadual José Riva e o ex-conselheiro do TCE Humberto Bosaipo, no entanto, mostram que, ao contrário do que muitos pensam, as coisas estão, sim, caminhando para melhor.

...e lado bom

As tais denúncias contra Riva e Bosaipo não são de hoje. São frutos de desmembramentos da Operação Arca de Noé, deflagrada em 2003. Ficaram anos aguardando uma decisão apenas para serem aceitas pela Justiça, ou seja, para começarem a tramitar e, quem sabe resultar em uma condenação de ambos, acusados de desviar dinheiro da Assembleia Legislativa.
Denúncias bem mais recentes, tem tido um tratamento completamente diferente, muito mais célere. Isso faz os mais otimistas acreditarem que não foi a corrupção que aumentou, o povo é que está sendo melhor informado sobre o que acontece com seu dinheiro.

Troca

Pré-candidata ao Senado, a juíza aposentada Selma Arruda (PSL) promoveu mais uma série de substituições na equipe que a acompanha nessa nova vida, a de política. E tem quem afirme que a troca não foi uma iniciativa exclusiva da ex-magistrada, mas também dos próprios ex-funcionários. Alguns deixaram o emprego reclamando do jeito de Selma, que teria um perfil de quem não gosta de ouvir sugestões e críticas daqueles que a assessoram.

Exoneração à vista

Enquanto isso, nos corredores do Palácio Paiaguás o rumor que corre solto é o de que o titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Gustavo Garcia, é o próximo a pular (ou ser empurrado) do barco do governo Pedro Taques (PSDB). Se a troca se concretizar, vai ser o quarto secretário a deixar a Pasta. Já passaram por lá Mauro Zaque, Fábio Galindo e Rogers Jarbas.
 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Que proposta voltada às mulheres deveria ser contemplada pelos candidatos?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 19/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22.300 -0.890

Algodão R$ 121.110 0.520

Boi a Vista R$ 130.000 0.000

Soja Disponível R$ 75.000 -0.660

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.