Cuiabá, Domingo 21/10/2018

Aparte - A | + A

23.07.2017 | 00h00

Lobby

Facebook Print google plus



É de se estranhar o tom de uma reportagem publicada na revista Isto É neste fim de semana, abordando o tema Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) de Cuiabá. A matéria faz referência ao imbroglio que paralisou a conclusão das obras e ao gasto de R$ 1 bilhão com o projeto, fatores que, obviamente, fizeram com que muitos ficassem descrentes. Mas o foco da reportagem ficou mais claro no fim do texto, quando cita um certo interesse dos chineses em tocar as obras e critica claramente o acordo para a retomada do contrato com o consórcio construtor, dando a entender que o melhor seria fazer uma nova licitação. Seria um despropósito, a esta altura, retroceder para a estaca zero.

Vendaval

Vice-líder do governo no Senado, o senador José Medeiros (PSD), defende que a base continue apoiando o presidente Michel Temer até 2018, mas já demonstrou que a lua de mel tem prazo de validade. Sobre uma eventual candidatura de Temer para reeleição, Medeiros é contra e usa frases de efeito para expressar sua opinião. “Tomara que ele não seja mordido pela mosca da cobiça e queira virar presidente, porque nós teríamos novamente um vendaval e não é disso que o Brasil precisa”.

Luto

Um sinal claro de que o aumento caiu mal não só para a população, mas também para toda a cadeia produtiva do país é o protesto programado por donos de postos de combustível em todo o país. Os estabelecimentos devem fixar faixas pretas com a palavra ‘Luto’. Assim, os revendedores de combustível rejeitam o papel de vilões e jogam a responsabilidade para o governo federal.

Falta combinar

Alguém faltou ao ensaio. O depoimento do ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa, Silvio Cezar, deixa claro que os réus de fato não estão tendo contato entre eles. Um dia antes, Silval garantiu à juíza Selma Rosane que Silvio desconhecia o esquema de ‘retorno’ da propina com a desapropriação do bairro Jardim Liberdade. Ao depor à mesma juíza, o ex-chefe de gabinete desmentiu o ex-patrão e disse que sabia sim da tal propina.

Plano Diretor

A equipe do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPDU), da prefeitura de Cuiabá, esteve reunida, nesta semana, com representantes do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/MT) para apresentar o plano de trabalho e colher sugestões sobre o processo de revisão do Plano Diretor da cidade. A revisão acontecerá em quatro etapas principais, sendo: diagnóstico, prognóstico, compilação e implementação.

É moda

A moda da tornozeleira eletrônica veio pra ficar. Somente em Mato Grosso são 2.857 mil pessoas usando o equipamento que registra todos os movimentos de seu portador e denuncia quem sai da linha ou frequenta lugares proibidos.
No Brasil, conforme levantamento feito pelo Portal G1, são pelo menos 24.203 presos monitorados eletronicamente enquanto outros 821 aguardam a concessão de tornozeleira para deixarem a prisão.

Efeito cascata

O cidadão mato-grossense já começou a sentir no bolso o aumento nas contribuições que incidem sobre o combustível. Ao abastecer seu veículo, o consumidor se depara com preços muito diferentes dos praticados até um dia antes. O litro do etanol já chega a R$ 2,39 e o da gasolina passa dos R$ 3,75, por exemplo, na Capital. O maior temor é que o reajuste cause um efeito cascata em outros serviços e produtos, como o transporte coletivo e de cargas.

Golpe

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) Blairo Maggi (PR) denunciou que seu filho André Maggi estaria tendo o nome usado por um golpista do Rio Grande do Sul, que estaria tentando comprar arroz com Cédula de Produto Rural (CPR) falso. “Meus amigos do RS tem um cidadão tentando aplicar um golpe nos produtores, comprando arroz com CPR usando o nome do meu filho André Souza Maggi”, disse.
O alerta foi publicado no perfil do ministro no Facebook, na tarde de sexta-feira (21). Blairo avisou que acione a Polícia, caso alguém seja abordado pelo golpista. “...qualquer abordagem neste sentido chamem a Polícia é mais um golpe na praça”, reforçou.
 

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Qual sua avaliação do governo Temer nesse final de mandato?

Parcial

Edição digital

Domingo, 21/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,80 2,45%

Algodão R$ 99,52 -0,31%

Boi a Vista R$ 136,60 -0,46%

Soja Disponível R$ 75,70 0,80%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.