Cuiabá, Quarta-feira 19/09/2018

Aparte - A | + A

11.07.2018 | 00h00

Marketing

Facebook Print google plus

Dentre os principais pré-candidatos ao governo do Estado neste ano, ao que parece, não resta mais nenhum sem uma equipe de marketing definida. Wellington Fagundes (PR) fechou contrato com o cineasta Bruno Bini, com quem já havia trabalhado em 2014. Foi de Bini parte do crédito por levar o republicano da Câmara Federal, onde Fagundes passou seis mandatos, para o Senado.
Antes do senador, o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), já havia anunciado a contratação de Antero Paes de Barros para conduzir esse setor de sua campanha. E tudo indica que o governador Pedro Taques (PSDB), que tentará uma reeleição, contratará o publicitário Gustavo Vandoni.


 

Humilhação

Todos sabem que Carlos Fávaro tem um grupo político que sempre enfrentou Otaviano Pivetta em Lucas do Rio Verde, por isso mesmo, ninguém consegue entender essa união. Nesse ponto, é humilhante ver o ex-vice correr atrás de seu desafeto histórico e implorar um espacinho para disputar o Senado.
Foi-se o tempo que a política produzia homens públicos com personalidade e independência, daqueles que não deixavam interesses pessoais corromperem seus ideais.

Sentenças

Em Cuiabá, situações semelhantes já renderam decisões da Justiça Eleitoral cassando três vereadores. O problema é que essas sentenças só serão colocadas em prática quando confirmadas por instâncias superiores.
Enquanto isso, vereadores que - até onde se sabe e como tem afirmado o Ministério Público - se valeram de fraudes para conseguir se eleger, continuam nos mandatos.

’Laranjas’

De acordo com publicação da coluna Fogo Cruzado, do Gazeta Digital, o Ministério Público Eleitoral (MPE) pediu à Justiça que casse os mandatos de nove vereadores de Sinop eleitos em 2016.
A acusação envolve republicanos e emedebistas e tem a ver com as candidaturas de, pelo menos, duas mulheres que não receberam sequer os próprios votos.
As suspeitas são que se tratava de ‘candidatas laranjas’, incluídas nas chapas das quais faziam parte estas legendas apenas para cumprir a cota de 30% de mulheres disputando cadeiras na Câmara Municipal.

Fávaro perdido

Quem parece inteiramente perdido nesta pré-campanha é o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD). Adquiriu o carimbo de traidor ao abandonar o governo Pedro Taques (PSDB), achando que o barco estava à deriva e por não querer afundar junto. Agora, está mendigando uma vaga ao Senado e não parece ser a primeira (provavelmente nem a segunda) opção de nenhuma chapa ao governo. Beira o ridículo e chega a ser patético e constrangedor. Nem o agronegócio consegue salvá-lo.

Regra

As ações e decisões judicias desse tipo, pelo menos, representam mais um passo na busca de condições para que as mulheres - que representam mais de 50% dos eleitores do país - disputem cargos eletivos de igual para igual com os homens. Além disso, quem sabe, podem passar a inibir essa ‘estratégia’ de enganar o eleitor antes mesmo de conseguir seu voto, o que, infelizmente, parece ser quase que uma regra entre os políticos do nosso país.

Barões do agro

Por falar em conveniência, é impressionante a movimentação dos barões do agronegócio quando se trata de buscar o poder. Nota-se, hoje, que os ‘tubarões’ estão se unindo com objetivo, exclusivo, de ganhar o governo do Estado a qualquer custo.
A política não pode ser tomada de ‘assalto’ por quem tem mais dinheiro. Cada ‘macaco’ deveria estar no seu galho. A política precisa de quem entende de gente e não somente de negócios.
 

"Eu tô muito velho para me sentir
lisonjeado com qualquer coisa"


Governador Pedro Taques (PSDB) sobre declarações do ministro Blairo Maggi (PP) acerca de sua pré-candidatura à reeleição.

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Que proposta voltada às mulheres deveria ser contemplada pelos candidatos?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 19/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22.050 0.920

Algodão R$ 116.410 1.070

Boi a Vista R$ 130.000 0.000

Soja Disponível R$ 78.000 -1.890

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.