Cuiabá, Quinta-feira 18/10/2018

Aparte - A | + A

01.02.2018 | 00h00

Sem emenda

Facebook Print google plus

Ex-oposição ao governo Pedro Taques (PSDB), o deputado estadual Mauro Savi (PSB) disse que estava melhor quando simplesmente não tinha emendas parlamentares para indicar nas suas bases eleitorais. Segundo ele, pelo menos, naquela época, não recebia cobranças de prefeitos, vereadores e lideranças políticas nos municípios por causa da ausência da obra prometida com esses recursos.

Ajudinha

São R$ 65 mil mensais para cada um dos 24 deputados, o que representa um gasto mensal de mais de R$ 1,5 milhão. Em quatro meses, o pagamento do benefício soma mais de R$ 6,2 milhões. Comparado à parcela da dívida dolarizada que o governo quer pagar, estimada em R$ 100 milhões, já representa uma ajuda de 6,2%.

Um começo

A equipe técnica da Assembleia Legislativa que vai elaborar o estudo que embasará a decisão do presidente, Eduardo Botelho (PSB), de aceitar ou não a proposta do governo de reter 20% do duodécimo nos próximos três meses, poderia começar os trabalhos pela verba indenizatória dos parlamentares.

Números

O maior problema que o governador Pedro Taques e sua equipe econômica estariam enfrentando acerca do assunto do duodécimo seria manter o discurso de que o Estado tem enfrentado dificuldades financeiras, mesmo tendo uma arrecadação sempre superior ao que foi, efetivamente, arrecadado em anos anteriores. Já tem quem suspeite de que alguém estaria manipulando os dados.

Voo particular

Depois de ser hostilizado em voo comercial, o ministro Gilmar Mendes deixou Cuiabá em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). A informação é do jornal O Estado de S. Paulo. Segundo a publicação, a assessoria do ministro negou que o motivo tenha sido a manifestação, gravada em vídeo e que viralizou nas redes sociais no domingo (28).

Sem justificativa

O questionamento que fica é “até que ponto Gilmar Mendes pode desfrutar dos aviões da FAB dessa maneira?”. Ainda conforme a reportagem publicada no Estadão, as viagens nessas aeronaves costumam ser justificadas, o que, no caso do ministro, não teria acontecido. No registro constaria apenas que o deslocamento ocorreu por conta do Ministério da Defesa.

Milionários

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), e o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (sem partido) aparecem, respectivamente, na segunda e oitava colocação dos políticos mais ricos do Brasil, segundo um levantamento realizado pelo site Spotniks. O ranking, segundo o site, foi elaborado com base em dados declarados pelos próprios políticos à Justiça Eleitoral. No caso de Maggi, no entanto, a publicação também cita números que teriam sido divulgados pela revista Forbes.

Cobrança dobrada

Já Guilherme Maluf diz que a cobrança aos parlamentares filiados ao mesmo partido do governador, o PSDB, como é seu caso, é dobrada. Os aliados do interior não entendem, segundo ele, como um deputado correligionário ao chefe do Executivo não consegue a liberação de suas emendas.
 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Qual sua expectativa sobre os políticos que vão ocupar o Congresso Nacional?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 18/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,87 -1,93%

Algodão R$ 97,23 -0,20%

Boi a Vista R$ 131,10 -0,68%

Soja Disponível R$ 74,00 -0,67%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.