Cuiabá, Domingo 21/10/2018

Aparte - A | + A

14.06.2018 | 00h00

Só faltava essa

Facebook Print google plus

Enquanto o ex-secretário de Estado Eder Moraes apresentava, nesta quarta-feira (13), sua proposta de transformar o Fethab em um fundo de investimentos de economia mista, o que, segundo ele, pode tirar Mato Grosso da crise financeira, no auditório da AMM, ouvidos atentos escutavam cochichos de plateia formada por prefeitos, secretários e assessores: “esse aí já foi preso porque roubou o Estado e agora vem dizer que quer ajudar?”.
Sinal de que, pelo menos alguns, ainda têm bom senso.

Em lote

Quem olha a pauta da sessão do Pleno do Tribunal de Justiça desta quinta-feira (14) pensa que os desembargadores resolveram passar a julgar os deputados estaduais em lote.
Não seria exatamente uma má ideia, se for considerada a quantidade de ações judiciais que pesam contra boa parte dos 24 parlamentares.
Só hoje, três deles estarão com os destinos (políticos, por que não?!) em jogo.

Savi, Maluf e Fabris

Além do recurso (o primeiro protocolado de vários que já foram apresentados) de Mauro Savi (DEM) para tentar sair da prisão, onde está desde o início de maio, alvo das operações Bereré e Bônus, estão na pauta uma denúncia que pode tornar o deputado Guilherme Maluf (PSDB) réu de um processo oriundo da Operação Rêmora e uma ação judicial que tramita desde 1996 que pode levar Gilmar Fabris (PSD) para trás das grades (de novo).

Fato inédito

Ao expor seu voto pela condenação dos deputados Mauro Savi (DEM) e Romoaldo Júnior (MDB) à devolução de R$ 16 milhões por irregularidade na construção do estacionamento da Assembleia Legislativa, a conselheira interina do TCE Jaqueline Jacobsen revelou um fato nunca antes visto: foi o próprio Legislativo que iniciou as investigações de um possível superfaturamento.

Quem diria

A ordem para averiguar o contrato partiu do deputado Guilherme Maluf que, quando presidente da Mesa Diretora, resolveu fazer uma auditoria na obra. Algumas das “falhas” citadas no voto da conselheira constam no relatório feito por uma engenheira contratada pelo Parlamento para passar esse pente-fino no empreendimento. Relatório este que acabou sendo encaminhado para a Corte de Contas.

Toma lá...

Depois que o secretário nacional da aviação civil, Dário Lopes, cancelou a vinda a Cuiabá supostamente por conta do rumor de que o governo do Estado não teria convidado a maior parte da bancada federal de Mato Grosso para o evento, a própria bancada conseguiu uma agenda, não com o secretário, mas com o próprio ministro dos Transportes, Valter Casimiro Silveira, para debater o projeto de concessão de cinco aeroportos.
“Coincidentemente”, o governador Pedro Taques (PSDB) acabou também não sendo chamado para a reunião, que ocorreu nesta quarta-feira (13), em Brasília.

Tiro no pé

O governador Pedro Taques pode ter dado um certeiro tiro no pé ao autorizar escolta policial para a ex-juíza e pré-candidata Selma Arruda (PSL). Não exatamente pela decisão em si, mas pelo texto em que registrou o ato.
É que no documento, o tucano acabou comparando os “políticos poderosos” e empresários já julgados por Selma com o PCC (Primeiro Comando da Capital) e o Comando Vermelho, duas das principais facções criminosas do Brasil, cujos alguns membros também já passaram pela caneta da ex-magistrada.
Em tempo, o político mais poderoso do Estado não seria o próprio governador???

Esculhambação

O presidente da OAB em Mato Grosso, Leonardo Campos, aliás, citou um ponto interessante na sua crítica à decisão do governador. Destacou que ela desrespeita uma decisão do Poder Judiciário, afirma que é inconstitucional, mas, mais do que isso, que fere o bom senso, pois o Estado teria que fazer o mesmo - oferecer segurança - para com todos os cidadãos que também correm algum tipo de ameaça de vida. Será que faz?
 

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Qual sua avaliação do governo Temer nesse final de mandato?

Parcial

Edição digital

Domingo, 21/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,30 -2,51%

Algodão R$ 120,37 0,53%

Boi a Vista R$ 135,75 -0,18%

Soja Disponível R$ 68,10 -0,44%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.