Cuiabá, Sexta-feira 19/10/2018

Aparte - A | + A

08.02.2018 | 00h00

Sobra

Facebook Print google plus

Enquanto isso, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), que deve tentar ser reconduzido ao Senado, vem afirmando que a maior tendência de sua parte é mesmo estar fora do projeto de reeleição do governador Pedro Taques (PSDB). Com isso, as duas vagas de candidato a senador na chapa do tucano estão (teoricamente) livres para Jayme Campos (DEM) e Nilson Leitão (PSDB). Resta saber se o democrata ainda vai querer ficar no grupo.

Perfil

Empresário e ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes sempre aparentou ter mais perfil para o Executivo do que para o Legislativo. Mesmo assim, os rumores de que ele concorreria a uma vaga no Senado foram fortes durante um bom tempo. Recentemente, no entanto, ele confirmou a interlocutores: não vai entrar numa disputa eleitoral neste ano, a menos que o cargo em questão seja o de governador de Mato Grosso.

E o resto?

Titular da Secretaria Municipal de Saúde, Elizeth Araújo disse que a administração não tem dinheiro para ofertar as refeições e sugeriu que outros parlamentares adotem postura semelhante. O problema é que, primeiro, os pacientes sequer deveriam ficar internados em Policlínicas e, segundo, como fica a situação de quem é atendido por unidades de saúde que não receberem a mesma ajuda? Além de estarem em locais que não têm a infraestrutura necessária para internações, os pacientes ainda passam fome?

Aliado

A Secretaria de Inovação e Comunicação de Cuiabá (Sicom) foi usada para promover uma iniciativa do “vereador da base aliada à gestão Emanuel Pinheiro”, conforme trecho de matéria publicada no site oficial do Município, Marcrean Santos (PRTB). Se a prática não for irregular, no mínimo, vai dar uma dor de cabeça danada quando os parlamentares da oposição descobrirem.

Boa intenção

A iniciativa de Marcrean, diga-se de passagem, por si só já deve render problemas à administração municipal. O vereador até que teve boa intenção. Segundo o texto da Prefeitura, reuniu empresários dos bairros atendidos pela Policlínica do Planalto para comprar um fogão e utensílios de cozinha para a unidade de saúde. A ideia era atender ao pedido de funcionários do local pela viabilização de oferta de café da manhã para eles próprios e para os pacientes que ficam internados.

Inércia

Na terça-feira (6), quando ocorreu a abertura dos trabalhos Legislativos na Câmara de Cuiabá, Justino Malheiros foi embora sem cumprir o que havia prometido para a imprensa presente: explicar a criação do auxílio alimentação para os servidores efetivos. Já ontem, passou a sessão praticamente inteira assistindo calado o barraco protagonizado pelos vereadores - membros ou não - da CPI do Paletó, que investiga o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Equilíbrio

Aliás, o problema de ter dois candidatos majoritários do PSDB numa mesma chapa - no caso, Pedro Taques e Nilson Leitão -, segundo alguns defendem, pode ser facilmente resolvido. Bastaria o governador deixar a legenda tucana e migrar para o PPS, onde já está a maior parte de seus mais fiéis aliados políticos. Taques já mostrou que não é de cerimônia quando a questão é partido. Em 2015, pouquíssimo tempo depois de ser eleito pelo PDT, deixou o partido rumo ao PSDB.

Tudo igual

Presidente da Câmara de Cuiabá, o vereador Justino Malheiros (PV) começou 2018 do mesmo jeito que encerrou 2017: fugindo da imprensa para não dar explicações sobre decisões tomadas pelo Parlamento. Justino, aliás, tem se mostrado um dos presidentes mais inexpressivos do Legislativo da Capital. Não são raros os momentos em que o vice-presidente, Renivaldo Nascimento (PSDB), é quem toma a dianteira para “colocar ordem” nas sessões ou mesmo defender a Casa de Leis.
 

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Qual sua expectativa sobre os políticos que vão ocupar o Congresso Nacional?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 19/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,35 -0,49%

Algodão R$ 115,18 1,08%

Boi a Vista R$ 131,55 -1,83%

Soja Disponível R$ 73,20 -1,08%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.