Cuiabá, Quinta-feira 15/11/2018

Colunas e artigos - A | + A

27.01.2018 | 00h00

A corrupção não acabou

Facebook Print google plus

Nas horas que sucederam a histórica condenação do ex-presidente Lula a 12 anos de prisão, choveram reações bem-humoradas nas redes sociais, tanto como forma de apoio à decisão judicial como sinal de revolta dos seus apoiadores. Um dos memes, sarcástico, retratava o "alívio geral" do brasileiro que, finalmente, estava livre da corrupção. A postagem mostra o nível da polarização política no país, insuflada por posições radicais de ambos os lados. Aliás, a redução de uma sucessão de crises institucionais no olho do poder a apenas duas vertentes já mostra que algo sairia errado. O maniqueísmo é impressionante: de um lado "petralhas" hipócritas e parasitas que defendem ideologias anti-cristãs, direcionadas a desagregar a família tradicional e os valores morais. De outro, a elite branca, conservadora, preconceituosa, que luta pela manutenção dos seus privilégios, das desigualdades sociais e se arrepia com tudo o que for "popular".

É dessa forma que cada um dos dois lados enxerga o rival. Se há análises e vozes que se posicionem no "meio-termo" da batalha, elas são sufocadas pelos extremistas. Sem entrar no mérito das denúncias e provas que embasaram a condenação do líder petista - que em breve pode ser preso - a expectativa é de que uma eleição sem Lula reduza justamente o volume desse clima de beligerância política. Clima esse que, por sinal, alimenta e retroalimenta vários projetos de candidatura à Presidência da República, como a de Jair Bolsonaro.

Com o PT e seu representante máximo fora da disputa, de que forma o ultraconservador pré-candidato se portaria em uma campanha? Sobraria apenas espaço para a apresentação e discussão de propostas para melhorar a vida dos brasileiros - ao menos é isso que se espera. Criar um briga, eleger um alvo e atacá-lo é estratégia antiga de postulantes a cargos eletivos com discursos vazios. Mas, além da preocupação com as eleições, o eleitor brasileiro, esteja ele em qualquer das duas vertentes ou em nenhuma, deve lembrar que a batalha contra a corrupção é eterna. Está longe de chegar a um fim. Não se encerra com a condenação de A ou B. Basta não esquecer que o núcleo duro do poder nacional é praticamente blindado, embora ostente uma gigantesca ficha corrida de malfeitos ao longo das últimas décadas. O presidente Michel Temer, um dos expoentes deste grupo, conseguiu sobreviver a duas denúncias criminais lançando mão de "articulações políticas" que acabaram por neutralizar o Congresso Nacional. Há ainda Romero Jucá, Eunício Oliveira, José Sarney, Eliseu Padilha, Aécio Neves - contra quem há inúmeros processos, todos devidamente andando sem pressa alguma. Nota-se que a grande maioria dos nomes citados e de dezenas de outros ocupam posições de destaque não porque deram algum "golpe", mas porque foram colocados lá. Por nós, que temos o poder de votar. Iniciaremos de fato uma mudança profunda no sistema político depois que aprendermos a usar o voto como ferramenta para eliminar quem não serve. Quando pararmos de ser condescendentes com "deslizes éticos" de um ou outro homem público, só porque nos simpatizamos com ele. E, por fim, quando enxergarmos a política de forma menos partidária e mais prática.

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Como serão as festas e confraternizações de fim de ano depois da polarização eleitoral?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 15/11/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,15 -0,41%

Algodão R$ 90,83 0,14%

Boi a Vista R$ 126,75 0,13%

Soja Disponível R$ 68,00 -1,16%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.