Cuiabá, Quinta-feira 21/02/2019

Colunas e artigos - A | + A

16.11.2018 | 14h37

Toda hora é hora de comer pipoca

Facebook Print google plus

Rita Comini

Divulgação

Divulgação

Em casa, na rua, na praça, no cinema, sozinho, com os filhos, amigos ou em família, comer pipoca é sempre um prazer garantido. Além de ser um hábito saudável e prazeroso esse milenar alimento que contém todas as fibras de farelo, minerais como como o cálcio, sódio, iodo, ferro, zinco, manganês, cobre, crômio, cobalto, selênio, cádmio e fósforo, vitaminas do complexo B e vitamina E. Contém ainda ácido fólico, muito importante para as mulheres em idade fértil e age como protetor ao coração.

 

Enfim, aqueles grãozinhos amarelinhos do milho, num passe de mágica e encantamento se transformam num delicioso e prático alimento que agrada desde a mais tenra idade até os mais idosos, previnindo doenças e atuando como fonte de energia.

 

Tem pessoas que apenas gostam de pipoca, outras arriscam até dizer que amam a pipoca, há ainda um outro grupo que se intitula louco por pipoca. Mas definitivamente os apixonados se jogam de tal forma nessa relação que se transformam em verdadeiros alquimistas.

Para além das tradicionais salgadas e doces, existem muitas, mas muitas experiências combinando ingredientes diferentes, controversos e até inusitados. Isto é gastronomia!

 

Divulgação

Pipoca de sal

 

Cuidados com o preparo
É bem verdade que até remédio em excesso pode se transformar em veneno, por isso, é bom não se deixar levar muito pela empolgação na hora de elaborar as receitinhas mais ousadas, porque senão ao invés de consumir o que a princípio é um coadjuvante no processo positivo de manter a saúde pode funcionar justamente ao contrário.

 

Cuidados como na hora de colocar óleo caso for pela maneira tradicional de estourar os grãos, na panela ou na pipoqueira, porque em excesso pode tornar o alimento muito mais gorduroso, assim como o excesso de sal e dos temperos. O mesmo bom senso deve ser usado com a manteiga derretida logo após as pipocas estejam prontas. E margarina, nem pensar!

Se a pipoca for preparada e consumida da forma correta, se tornará um grande aliado para o bem estar. Por conta das fibras, vai estimular o movimento peristáltico, e induzir a secreção de sucos digestivos. Além de impactar de forma significativa o açúcar no sangue e combater os radicais livres. O grão da pipoca possui quantidades de polifenóicos, que é um dos tipos de antioxidantes mais poderosos.

 

Pela capacidade de provovar saciedade inibe a liberação do hormônio da fome e sem contar que tem baixo teor em gorduras saturadas e seus óleos naturaissão saudáveis e essenciais ao organismo.

 

Escolha uma pra chamar de sua

 

Pipoca picante agridoce - Uma boa alternativa é apostar em ingredientes básicos, porém inovadores. Essa pipoca picante agridoce combina o ardor da pimenta sriracha com o doce do mel e a leveza da manteiga e do curry, que juntos transformam a pipoca em um aperitivo delicioso.

Pipoca com canela - Adicione canela na panela, junto ao óleo e o milho. Mexa a mistura o tempo todo em fogo baixo para evitar que a canela grude no fundo ou que a pipoca fique com gosto de queimado. Depois de servir, adicione um pouco mais de canela e regue com leite condensado.

Pipoca caramelada com chocolate - Essa versão caramelada é um verdadeiro vício e leva açúcar mascavo, óleo, água e metade da medida de um achocolatado doce. Dica: quando tirar do fogo, deixe esfriar um pouquinho, pois de início ela fica meio grudenta e molenga mas depois fica super crocante e soltinha.

Pipoca de Leite Ninho - Depois de preparar a pipoca com os ingredientes tradicionais , polvilhe o pó em cima para ele aderir à superfície e espere esfriar um pouco, assim a casquinha caramelizada fica bem gostosa.

Pipoca doce de pipoqueiro - Você vai precisar de açúcar, óleo, água filtrada, leite de coco e corante vegetal alimentício vermelho, responsável pela cor vibrante da pipoca.

Pipoca caramelada de forno - perfeita, crocante e saborosa, essa pipoca caramelada feita no forno é uma daquelas receitas que você vai escapar da dieta, porém com muito estilo e sem arrependimentos. Você vai precisar de ingredientes como açúcar mascavo, manteiga sem sal, glucose de milho, extrato de baunilha, vinagre branco, sal e fermento.

Pipoca doce sabor coco - essa pipoca doce feita com óleo de coco fica com aroma e sabor maravilhosos e você com certeza vai se apaixonar. Dica: quando as pipocas começarem a estourar, dê uma mexidinha na panela tampada para evitar que elas queimem.

Pipoca churros - A receita leva os ingredientes tradicionais do doce, como canela em pó e açúcar, é super fácil de fazer e conta ainda com manteiga, glucose de milho, sal e bicarbonato de sódio.

Pipoca Tailandesa - Chamada de “Pad Thai”, ela conta com os seguintes ingredientes: amendoim, coentro ou salsinha, açúcar mascavo, óleo, glucose de milho, molho de pimenta, bicarbonato de sódio, cayenne, curry, raspas e suco de limão, shoyu e molho inglês.

Pipoca com manteiga, páprica e mel - Com manteiga, páprica picante e mel, perfeita para petiscar durante um filme em casa. Se a mistura endurecer pelo tempo que ficou em repouso, leve-a ao fogo baixo apenas o suficiente para amolecer e tornar mais fácil sua distribuição na pipoca.

Pipoca líquida - Essa é uma versão de pipoca líquida, feita com o milho, óleo, sal, manteiga sem sal, açúcar cristal, água, lecitina de soja e calda de açúcar. Ela deve ser servida quente e o contraste da cremosidade da pipoca com a espuma de caramelo casam muito bem.

Pipoca de vinho - Uma receita diferente e deliciosa, que combina açúcar com vinho tinto seco, que garante uma leve acidez e é responsável não somente pelo sabor incrível, como também pelo colorido lindo que fica na pipoca.

Pipoca de quinoa - apesar de ser uma receita muito interessante, não se deixe enganar, pois essa pipoca não é para comer pura como petisco. Ela é somente uma maneira simples de deixar a quinoa comestível sem precisar cozinhar. Nessa forma de pipoca, ela fica saborosa, crocante e pode ser usada nas mais variadas receitas, tanto doces quanto salgadas.

Pipoca baiana - É preparada com ingredientes inovadores e fica com um gostinho bem diferente das receitas tradicionais. Além do milho para pipoca e do sal, você vai precisar de azeite de dendê e caldo pimenta, responsáveis pelo toque especial e saboroso do petisco. (Por Ana Beatriz Cardo www.receiteria.com.br/receitas-de-pipoca/) 

Voltar Imprimir

Comentários

edilene - 18/11/2018

Parabens Rita, a materia ficou otima..Te admiro!!

1 comentários

1 de 1

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Trocaria a energia elétrica pela energia solar em sua casa?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 21/02/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,00 0,69%

Algodão R$ 92,08 -0,46%

Boi a Vista R$ 135,25 0,43%

Soja Disponível R$ 70,00 0,00%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.