Tit_ico Polícia
Domingo, 28 de julho de 2013, 11h46
CONFRONTO EM COMODORO

Traficantes fogem após trocar tiros com policiais; 350 Kg de drogas são apreendidos

Divulgação/ Polícia Civil

Três traficantes que recolhiam um carregamento de drogas lançado de uma aeronave boliviana no município de Comodoro (644 Km a oeste de Cuiabá) trocaram tiros com policiais civis e militares que os surpreenderam no exato momento em que começavam colocar parte do entorpecente dentro de 2 caminhonetes. Após o confronto, os criminosos fugiram adentrando em um mata, mas o carregamento de droga totalizando 350 quilos de pasta-base de cocaína foi apreendido. A ação aconteceu neste sábado (27), informa a Polícia Civil que trabalhou o dia inteiro e parte da noite para interceptar a operação dos traficantes.

A investigação, segundo o delegado de Comodoro, Henrique Trevizan vinha sendo realizada desde dezembro de 2012 através de mapeamento das possíveis rotas do transporte de drogas, devido a proximidade com a Bolívia. Os policiais iniciaram os trabalhos na manhã de sábado e trabalharam até às 22h para recolher toda a droga que estava dividida em 342 tabletes acondicionados em 12 fardos. Após ser lançada do avião, a droga seria transportada por uma caminhonete F 250, placa de Porto Velho (RO) e uma Frontier, placa Belo Horizonte (MG). Com a fuga dos traficantes, os veículos e a droga foram apreendidos. Nenhum policial ficou ferido. 

Divulgação/ Polícia Civil


De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o confronto e apreensão da droga ocorreram na região da Gleba Nova Miranda, situada 60 quilômetros da cidade de Comodoro. O delegado disse que longe ainda visualizaram o avião que trazia a droga da Bolívia. “Eles fazem o arremesso enquanto os traficantes ficam esperando. Rapidamente recolhem a droga”, explica o policial que juntamente com a equipe de investigadores e policiais militares conseguiu impedir que os traficantes fugissem levando a droga nas caminhonetes. As investigações continuam para tentar identificar os traficantes. Várias buscas foram realizadas na mata e estradas próximas, mas até o momento ninguém foi preso.

Acompanhe o GD também pelo Twitter: @portalgazeta