Tit_ico Cidades
Segunda, 03 de fevereiro de 2014, 11h52
INFESTAÇÃO

Defesa Civil orienta como combater o caramujo africano

A Prefeitura de Cuiabá realizou nesta segunda-feira (3) ação de orientação para combate ao caramujo africano, no bairro Jardim Califórnia. Introduzido clandestinamente no Brasil como substituto do escargot, o molusco é um potencial hospedeiro dos nematoides (vermes) que podem causar a meningite e a peritonite. No entanto, em Mato Grosso ainda não foi detectado nenhum caramujo infectado.

Secom Cuiabá

Equipe da Defesa Civil Municipal demonstrou a moradores do bairro os procedimentos corretos que devem ser adotados para combater o caramujo.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Oscar Amélito, a recomendação é para que os moradores realizem a catação dos moluscos utilizando luvas ou sacolas (nunca tocá-los sem proteção) e os coloquem em uma solução contendo água e sal. Para cada litro de água, deve-se dissolver 5 colheres de sal.

“Eles devem ficar mergulhados nessa solução por 3 horas e, em seguida, devem ser enterrados. Além de transmitir doenças, suas conchas podem acumular água, contribuindo para a proliferação do mosquito da dengue”, explica Amélito. Fabiana Vilela, moradora do bairro, sofre com a infestação de caramujos africanos, principalmente durante o período de chuvas.

Antes, ela tinha muitas dúvidas sobre o que fazer para acabar com eles, mas todas foram dizimadas após a ação da Defesa Civil.
“Moro aqui há 7 anos e sempre sofri com essa infestação de caramujos. Recentemente, enchi dois sacos grandes de lixo com vários, mas não sabia muito o que fazer. Agora vou tomar mais cuidado, até porque tenho filho pequeno”, diz.

Marcos Borges Lanza, biólogo da Defesa Civil, explica que o caramujo africano é hermafrodita, por isso se reproduz com muita facilidade e rapidez. Cada caramujo pode botar até 350 ovos por ano. Além disso, não possui predadores naturais.

“É muito importante evitar o contato com o molusco e com a gosma dele, pois é ela que transmite doenças. Também é essencial enterrá-los, e não simplesmente jogá-los no lixo”, orienta.

A ação realizada hoje no bairro Jardim Califórnia foi só a primeira. Devido ao alto índice de infestação em Cuiabá, a Defesa Civil Municipal solicitou auxílio do Exército para as próximas, que ainda serão planejadas. (Com ascom)

Acompanhe o GD também pelo Twitter: @portalgazeta