Lula reencontra Sérgio Moro para explicar terreno de instituto e apê no ABC | Gazeta Digital

Quarta, 13 de setembro de 2017, 08h10

Lava Jato

Lula reencontra Sérgio Moro para explicar terreno de instituto e apê no ABC


Estadao

Quatro meses depois do primeiro depoimento na Justiça Federal de Curitiba, em processo que resultou na condenação por causa do triplex do Guarujá na Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva volta a ser interrogado pelo juiz Sérgio Moro nesta quarta-feira (13) na capital paranaense.

O encontro está marcado para 14h. Desta vez, o petista vai se defender da acusação de receber um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) e um terreno para a construção do Instituto Lula da Odebrecht. Em troca, teria facilitado fechamento de contratos da empreiteira com a Petrobras.

Segundo a força-tarefa da Lava Jato, o terreno para o Instituto Lula custou R$ 12,5 milhões e a cobertura vizinha à residência de Lula em São Bernardo do Campo, R$ 504 mil.

Adilton Venegeroles/Estadão Conteúdo

Embora a espectativa das autoridades seja a de que o depoimento desta quarta tenha proporções menores do que o anterior, a PM (Polícia Militar) do Paraná preparou um grande aparato de segurança para receber o petista.

Nesta quarta, serão cerca de 1.000 agentes nas ruas da capital paranaense — contra 1.700 agentes policiais deslocados para garantir a segurança no primeiro depoimento de Lula. A PM paranaense, porém, não confirmou a quantidade exata de agentes que estarão nas ruas.

Segundo a Direção do Foro da Justiça Federal do Paraná, os prazos processuais e o expediente da Subseção Judiciária de Curitiba na data serão mantidos, mesmo com o depoimento. O ex-presidente se negou a prestar depoimento por videoconferência e por isso reecontrará Moro frente a frente.

A expectativa é que haja aglomeração nas redondezas da Justiça Federal e, por isso, a PM vai impedir o acesso na área externa do edifício, com exceção de moradores da região e da imprensa. Também espera-se que movimentos sociais se reunam no local para dar apoio ao ex-presidente.

Existe a expectativa de que o ex-presidente faça um pronunciamento na praça Generoso Marques após o depoimento a Moro. A quantidade de militantes, porém, deve ser bem menor que aquela registada em maio. A praça está a 4 km de distância da Justiça Federal de Curitiba.

Esta é a segunda vez que Lula depõe a Moro. A primeira também aconteceu em Curitiba, em maio deste ano, quando o petista prestou esclarecimentos sobre triplex no Guarujá.

O ex-presidente foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão nesta ação, em primeira instância. A defesa apelou conta a condenação e o recurso está tramitando no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 17 de novembro de 2017

17:43 - Lava Jato no Rio já denunciou 134 pessoas e pediu devolução de R$ 2,3 bilhões

09:36 - Manifestantes comemoram 1 ano de prisão de Cabral no Rio de Janeiro

08:05 - Penas de até 300 anos ameaçam o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral

07:54 - Deputados cariocas vão decidir destino de Jorge Picciani na prisão

Quinta, 16 de novembro de 2017

20:55 - Justiça determina nova prisão do empresário Jacob Barata Filho

14:18 - MPF pede restabelecimento da prisão de Jacob Barata Filho

08:37 - Tribunal deve julgar hoje prisão de Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi

Terça, 14 de novembro de 2017

08:12 - Ação da PF prende filho de Picciani e mira em cúpula da Assembleia do Rio

Segunda, 13 de novembro de 2017

11:41 - Em convenção paulista, militantes do PSDB gritam 'fora, Aécio'

Sábado, 11 de novembro de 2017

09:36 - Moro vai ouvir Glaucos e contador sobre recibos de Lula


// leia também

Sábado, 18 de novembro de 2017

08:49 - Huck está vivendo a pressão de ser candidato, diz Freire

08:26 - Luiz Marinho é denunciado pela segunda vez

Sexta, 17 de novembro de 2017

22:40 - Picciani, Melo e Albertassi deixam prisão, mas têm bens bloqueados

21:36 - Raquel Dodge vai ao STF para suspender depoimento de Pelella

21:05 - Decisão de deputados no Rio é amostra do que pode acontecer em Brasília

20:18 - PSL vai acionar STF para anular sessão que revogou prisão de deputados

19:44 - Jorge Picciani é solto enquanto o filho tem prisão prorrogada pelo TRF-2

19:36 - PSOL pede expulsão de deputado que votou pela libertação de Picciani

16:52 - Assembleia do Rio ignora protestos e vota pela libertação de deputados presos

15:47 - CCJ da Assembleia do RJ vota pela revogação da prisão de deputados


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 18/11/2017
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 18/11/2017
89f01fd46cf172899e90ae8ec15cf338 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Que palavra melhor resume o ano de 2017 para os mato-grossenses?




Logo_classifacil









Loja Virtual