STF interrompe julgamento sobre suspensão de denúncia contra Temer | Gazeta Digital

Quarta, 13 de setembro de 2017, 20h18

STF interrompe julgamento sobre suspensão de denúncia contra Temer


Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) interrompeu nesta quarta-feira (13) o julgamento do pedido feito pela defesa do presidente Michel Temer para suspender uma eventual denúncia contra ele a ser apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Após a manifestação do advogado de Temer e da PGR, a sessão foi encerrada e a análise da questão deverá ser retomada na semana que vem.

No início dos debates, os ministros Marco Aurélio e Gilmar Mendes adiantaram que o julgamento será polêmico. Mendes questionou o fatiamento do inquérito contra Temer e pediu esclarecimentos da PGR sobre a suposta atuação do ex-procurador da República Marcello Miller em favor da JBS durante o período em que trabalhou na procuradoria.

“Quando discutimos no fim de junho a delação, fiz considerações sobre o Miller. Falei de ação controlada ilegal. Agora parece que a procuradoria precisa esclarecer isso, antes da eventual denúncia que venha a oferecer”, disse Gilmar Mendes.

Já Marco Aurélio questionou o pedido da defesa do presidente para suspender o envio de uma eventual denúncia pelo Ministério Público. “Pela primeira vez em 27 anos, me defronto com um pedido no sentido de o Supremo obstaculizar a oferta de uma denúncia pelo Ministério Público. A meu ver, isso é grave, porque quebra o sistema não só legal como constitucional", argumentou.

Defesa pede cautela

Na avaliação do advogado Antônio Claudio Mariz, representante de Temer, as suspeitas de que o ex-procurador Marcello Miller teria beneficiado os delatores da JBS, fato que motivou abertura de um processo de revisão da delação, justifica cautela no prosseguimento das investigações e a suspensão da eventual denúncia.

Ao subir à tribuna nesta tarde, Mariz refirmou o pedido para suspender uma eventual denúncia contra o presidente a ser apresentada esta semana pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. “Acho temerário o processamento de uma denúncia, em face dos dados que estão sendo colhidos”, alertou o advogado.

Segundo ele, a denúncia deve ficar suspensa até o fim das investigações sobre a revisão da delação premiada do empresário Joesley Batista e sobre a validade das gravações que foram entregues a Procuradoria-Geral da República.

“As provas precisam ser pesquisadas, [pois] podem ter sido forjadas, podem conter mentiras. Elas podem ter sido fruto de uma artimanha, algum artifício. Tanto que um deles [Joesley] está preso”, disse Mariz.

Ao se manifestar durante a sessão do STF, o vice procurador eleitoral, Nicolau Dino, disse que as questões levantadas pelo ministro Gilmar Mendes estão sendo investigadas por Rodrigo Janot, que não participou da sessão.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 21 de abril de 2018

14:30 - Prisão da Lava Jato espera por Zé Dirceu, dizem juristas

13:00 - Petistas cobram gastos de atos pró-Lula

08:40 - Ex-ministro diz ter sido pressionado por Aécio para nomear delegado da PF

Sexta, 20 de abril de 2018

18:00 - Lava Jato pede execução de confisco de apartamento de luxo de ex-diretor do DER

Quarta, 18 de abril de 2018

08:40 - Justiça analisa último recurso de Lula em segunda instância

Terça, 17 de abril de 2018

08:37 - Agências de publicidade fazem acordo de leniência com AGU

08:32 - Supremo decide hoje se aceita denúncia contra Aécio Neves

Segunda, 16 de abril de 2018

13:44 - STF decide se põe Aécio no banco dos réus por R$ 2 milhões de Joesley

Domingo, 15 de abril de 2018

18:30 - Há uma semana preso, Lula já sente isolamento político

Sexta, 13 de abril de 2018

16:12 - Defesa pede que Sérgio Cabral seja transferido de Bangu para Benfica


// leia também

Domingo, 22 de abril de 2018

08:45 - Medo de escândalos inibe doações de eleitores

08:38 - Sem consenso, Câmara discute reforma do Código de Processo Penal

Sábado, 21 de abril de 2018

17:00 - Senador não atendeu a interesses, afirma defesa

14:00 - Advogado pede à Justiça que barre quadro de R$ 85 mil de Serra no Bandeirantes

08:50 - Gilmar Mendes nega habeas corpus a ex-diretor da Dersa em São Paulo

Sexta, 20 de abril de 2018

19:00 - Governo vai editar decreto para regulamentar reforma trabalhista

16:14 - 'Essa denúncia é um absurdo', reage advogado preso na operação da JBS

16:00 - Aliados de Lula se revezam para manter 'vigília' em Curitiba

13:47 - Geraldo Alckmin é investigado pelo Ministério Público paulista

13:40 - Justiça Federal torna Cabral réu pela 23ª vez na Lava Jato


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 22/04/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 21/04/2018
2c5b9f564ba4b43891053024cd08f036 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual o maior desafio para a participação de mais mulheres na política?




Logo_classifacil









Loja Virtual