STF interrompe julgamento sobre suspensão de denúncia contra Temer | Gazeta Digital

Quarta, 13 de setembro de 2017, 20h18

STF interrompe julgamento sobre suspensão de denúncia contra Temer


Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) interrompeu nesta quarta-feira (13) o julgamento do pedido feito pela defesa do presidente Michel Temer para suspender uma eventual denúncia contra ele a ser apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Após a manifestação do advogado de Temer e da PGR, a sessão foi encerrada e a análise da questão deverá ser retomada na semana que vem.

No início dos debates, os ministros Marco Aurélio e Gilmar Mendes adiantaram que o julgamento será polêmico. Mendes questionou o fatiamento do inquérito contra Temer e pediu esclarecimentos da PGR sobre a suposta atuação do ex-procurador da República Marcello Miller em favor da JBS durante o período em que trabalhou na procuradoria.

“Quando discutimos no fim de junho a delação, fiz considerações sobre o Miller. Falei de ação controlada ilegal. Agora parece que a procuradoria precisa esclarecer isso, antes da eventual denúncia que venha a oferecer”, disse Gilmar Mendes.

Já Marco Aurélio questionou o pedido da defesa do presidente para suspender o envio de uma eventual denúncia pelo Ministério Público. “Pela primeira vez em 27 anos, me defronto com um pedido no sentido de o Supremo obstaculizar a oferta de uma denúncia pelo Ministério Público. A meu ver, isso é grave, porque quebra o sistema não só legal como constitucional", argumentou.

Defesa pede cautela

Na avaliação do advogado Antônio Claudio Mariz, representante de Temer, as suspeitas de que o ex-procurador Marcello Miller teria beneficiado os delatores da JBS, fato que motivou abertura de um processo de revisão da delação, justifica cautela no prosseguimento das investigações e a suspensão da eventual denúncia.

Ao subir à tribuna nesta tarde, Mariz refirmou o pedido para suspender uma eventual denúncia contra o presidente a ser apresentada esta semana pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. “Acho temerário o processamento de uma denúncia, em face dos dados que estão sendo colhidos”, alertou o advogado.

Segundo ele, a denúncia deve ficar suspensa até o fim das investigações sobre a revisão da delação premiada do empresário Joesley Batista e sobre a validade das gravações que foram entregues a Procuradoria-Geral da República.

“As provas precisam ser pesquisadas, [pois] podem ter sido forjadas, podem conter mentiras. Elas podem ter sido fruto de uma artimanha, algum artifício. Tanto que um deles [Joesley] está preso”, disse Mariz.

Ao se manifestar durante a sessão do STF, o vice procurador eleitoral, Nicolau Dino, disse que as questões levantadas pelo ministro Gilmar Mendes estão sendo investigadas por Rodrigo Janot, que não participou da sessão.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 18 de janeiro de 2018

16:30 - Empresário que incriminou ex-gerente da Transpetro é assassinado

09:05 - MP-RJ pede transferência de Cabral para presídio em Curitiba

Quarta, 17 de janeiro de 2018

11:30 - RS quer fechar prédios públicos para julgamento de Lula

08:29 - Defesa de Lula pretende usar despacho de Moro em sustentação oral

Terça, 16 de janeiro de 2018

10:28 - Gleisi Hoffmann acusa TRF-4 de criar cortina de fumaça

09:08 - Recurso de Lula mobiliza juízes por mais segurança

Segunda, 15 de janeiro de 2018

11:47 - PF abre novos inquéritos contra três ex-ministros

Quarta, 10 de janeiro de 2018

11:43 - Ex-diretor da JBS depõe hoje na PF; Janot também é chamado

08:40 - Lula não deve ir a porto alegre no dia do julgamento

08:15 - Caixa mantém executivos ligados a Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima


// leia também

Quinta, 18 de janeiro de 2018

17:30 - Temer nega ter pedido a Loures que recebesse 'recurso de campanha'

16:00 - Procurador diz não ver razões para pedir prisão de Lula

15:15 - Julgamento de Lula será transmitido pelo Youtube

15:07 - Defesa de Temer entrega respostas a perguntas da PF sobre Decreto dos Portos

13:40 - Moro ordena transferência de Sérgio Cabral do Rio para o Paraná

11:25 - Capez deve trocar PSDB pelo PSB

11:24 - Presença oficial de Bosonaro em comissões caiu de 141 para 34 reuniões

11:21 - No recesso, auxiliares de Bolsonaro mantêm ativo marketing digital

11:21 - Legítimo se preocupar com potenciais adversários, diz Meirelles sobre Maia

11:15 - Após ser hostilizado por brasileiras, Gilmar Mendes recebe elogios em Lisboa


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 19/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 19/01/2018
B4342464d885d68375f74fddbcec4a71 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O governador Pedro Taques não vai liberar dinheiro para o Carnaval nos municípios. O que você acha disso?




Logo_classifacil









Loja Virtual