Justiça condena Bolsonaro por ofensas a quilombolas e negros | Gazeta Digital

Terça, 03 de outubro de 2017, 16h25

danos morais coletivos

Justiça condena Bolsonaro por ofensas a quilombolas e negros


Estadao

A juíza Frana Elizabeth Mendes condenou o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), em ação civil pública, ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 50 mil.

O MPF (Ministério Público Federal) no Rio, por meio dos procuradores da República Ana Padilha e Renato Machado, acusou Bolsonaro por danos morais coletivos a comunidades quilombolas e à população negra em geral.

Reprodução

Discurso de Bolsonaro motivou ação judicial.

Em 3 de abril, o deputado fez uma palestra no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, na qual, segundo a Procuradoria, "ofendeu e depreciou a população negra e os indivíduos pertencentes às comunidades quilombolas, bem como incitou a discriminação contra esses povos".

Na ocasião, o deputado afirmou que visitou uma comunidade quilombola e "o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas". Ainda citando a visita, disse também: "Não fazem nada, eu acho que nem pra procriador servem mais".

Na ação, os procuradores da República sustentaram que Bolsonaro usou informações distorcidas, expressões injuriosas, preconceituosas e discriminatórias com o claro propósito de ofender, ridicularizar, maltratar e desumanizar as comunidades quilombolas e a população negra. O Ministério Público Federal havia pedido R$ 300 mil de danos morais.

No processo, Bolsonaro alegou que a ação se tratava de "demanda com flagrante cunho político", e que suas declarações "são flagrantemente interpretadas de forma tendenciosa e, com um claro intuito de prejudicar sua imagem, e de toda a sua família".

O deputado afirmou ainda que havia sido "convidado pela Hebraica RJ como Deputado Federal para expor as suas ideologias para o público em geral" e que, nesta qualidade, "goza de imunidade parlamentar, sendo inviolável, civil e penalmente, por qualquer de suas opiniões palavras e votos".

Ao condenar Bolsonaro, a juíza afirmou. "Impende ressaltar que, como parlamentar, membro do Poder Legislativo, e sendo uma pessoa de altíssimo conhecimento público em âmbito nacional, o réu tem o dever de assumir uma postura mais respeitosa com relação aos cidadãos e grupos que representa, ou seja, a todos, haja vista que suas atitudes influenciam pessoas, podendo incitar reações exageradas e prejudiciais à coletividade."

Defesa

A assessoria de imprensa de Jair Bolsonaro informou que o deputado "vai recorrer" da condenação. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 03 de fevereiro de 2018

10:35 - MP pede que Suzane faça 'teste do borrão' antes de decidir soltura

Quarta, 13 de dezembro de 2017

14:32 - IFMT deve publicar membros de banca nos seus concursos públicos

Quinta, 07 de dezembro de 2017

13:59 - Picciani recebeu R$ 11 milhões da Odebrecht, aponta denúncia

13:44 - MPF denuncia Picciani, Albertassi e Paulo Melo à Justiça

Sábado, 18 de novembro de 2017

17:26 - Ministério Público investiga desvio de R$ 200 milhões na PM paulista

Quinta, 16 de novembro de 2017

18:24 - Advogado de Picciani questiona decisão do TRF; MPF espera manutenção de prisão

Terça, 14 de novembro de 2017

14:04 - Raquel vai receber sugestões sobre resolução de Janot que dá superpoderes ao MP

Terça, 07 de novembro de 2017

17:31 - Conselho de Procuradores aprova documento contra PEC que dá autonomia à PF

Terça, 26 de setembro de 2017

16:35 - Tribunal nega liberdade e mantém Aldemir Bendine atrás das grades

Segunda, 06 de março de 2017

15:27 - MPF garante indenização à comunidade indígena Terena


// leia também

Quarta, 25 de abril de 2018

13:54 - PEN desiste de liminar no Supremo para impedir prisão em 2ª instância

13:04 - Maia diz que projetos de crédito suplementar terão restrição na Câmara

11:45 - Transferência de Lula pedida por PF antecipa discussão sobre cárcere definitivo

08:53 - MP investiga viagens em helicóptero do RJ após Cabral deixar cargo

08:49 - Decisão do STF pode tirar de Moro investigação sobre Lula

Terça, 24 de abril de 2018

19:30 - PT ameaça processar juíza que barrou visita a Lula

19:00 - Tribunal de Minas mantém 20 anos de prisão para Azeredo

18:36 - 2ª turma do STF retira de Moro menções a Lula na delação da Odebrecht

17:13 - STJ autoriza remoção de tornozeleira eletrônica de Battisti

16:49 - PF encontra cerca de R$ 200 mil em casa do presidente do PP


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 25/04/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 25/04/2018
72a9403112aff7a049263a318f98e418 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Proposta sugere que presos ainda não condenados tenham prisão substituída por atividades escolares




Logo_classifacil









Loja Virtual