STF decide que parlamentar não pode ser afastado sem aval do Congresso | Gazeta Digital

Quarta, 11 de outubro de 2017, 20h38

POLÍTICA NACIONAL

STF decide que parlamentar não pode ser afastado sem aval do Congresso


Agência Brasil

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (11) que deputados e senadores não podem ser afastados do mandato por meio de medidas cautelares da Corte sem aval do Congresso. A conclusão foi definida com voto decisivo da presidente do STF, Cármen Lúcia. O julgamento foi finalizado em 6 votos a 5.

A decisão deverá ser aplicada no caso do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que recorreu da medida adotada pela Primeira Turma, na última semana de setembro. Por 3 votos a 2, o colegiado determinou o afastamento dele do mandato e seu recolhimento noturno em casa. No entanto, a decisão não é automática, e ainda não foi definido como será decidida na Corte.

Apos cerca de 10 horas de julgamento, os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Celso de Mello votaram pela possibilidade de afastamento sem autorização da Câmara dos Deputados ou do Senado. Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e a presidente, Cármen Lúcia, votaram pela necessidade de aval do Legislativo.


Decisão se aplica a Aécio Neves

A Corte julgou nesta tarde uma ação direta de inconstitucionalidade protocolada pelo PP e pelo PSC, que entendem que todas as medidas cautelares diversas da prisão previstas no Código de Processo Penal (CPP) precisam ser referendadas em 24 horas pela Câmara dos Deputados ou pelo Senado quando forem direcionadas a parlamentares. Entre as previsões está o afastamento temporária da função pública. A ação foi protocolada no ano passado, após a decisão da Corte que afastou o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do mandato.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 19 de outubro de 2017

17:33 - Advocacia do Senado indica não haver 'fato novo' em representação contra Aécio

Segunda, 16 de outubro de 2017

16:40 - Moraes é relator de mandado de segurança para que votação sobre Aécio seja aberta

Sexta, 13 de outubro de 2017

15:07 - Marina Silva critica decisão do STF sobre medidas cautelares

11:40 - Decisão do Supremo ampliou alcance de parágrafo que trata de prisão

Quinta, 12 de outubro de 2017

19:30 - Geraldo Alckmin diz que STF acertou em decisão sobre

Quarta, 11 de outubro de 2017

19:43 - Gilmar Mendes empata julgamento sobre afastamento de parlamentares

19:33 - STF: 5 votos a 4 para submeter afastamento de parlamentar ao Legislativo

12:21 - Fachin vota por afastamento de parlamentar sem aval do Congresso

Quinta, 05 de outubro de 2017

16:45 - PSC vai ceder vaga para Bonifácio de Andrada na CCJ

16:28 - PT deve ir ao Supremo contra manobra por reforma política; Eunício defende


// leia também

Sábado, 21 de outubro de 2017

16:04 - 'Não existe possibilidade de intervenção militar', afirma ministro da Defesa

13:25 - Temer vê Doria 'adequado' para o Executivo

13:00 - Após mudança no corpo executivo, JBS faz 'dança das cadeiras' no conselho

09:04 - Delegado pede que Raquel Dodge inclua PF em delações

08:53 - Glaucos trocou 12 ligações com Teixeira, diz MPF

Sexta, 20 de outubro de 2017

18:41 - Sérgio Cabral é condenado pela 3ª vez por lavagem de dinheiro

18:30 - 'Crimes não são cometidos no céu', diz Moro a quem ataca delação premiada

17:41 - Goldman diz que PSDB vive situação delicada

15:28 - Rede pede ao STF suspensão de portaria sobre trabalho escravo

14:12 - Temer admite rever pontos da portaria do trabalho escravo


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 21/10/2017
 
Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 21/10/2017
9616e9d5b8ccf638398140a716456075 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Procuradoria Fiscal de Cuiabá vai cobrar devedores de tributos por meio do WhatsApp




Logo_classifacil









Loja Virtual