Polícia Federal investiga desvio de recursos públicos em Alagoas | Gazeta Digital

Terça, 05 de dezembro de 2017, 13h50

foram apreendidos r$ 300 mil

Polícia Federal investiga desvio de recursos públicos em Alagoas


Agência Brasil

Policiais federais apreenderam cerca de R$ 300 mil, além de 14 mil euros e US$ 5 mil em posse de pessoas suspeitas de ligação com uma suposta organização criminosa investigada por possível desvio de recursos públicos da prefeitura de Marechal Deodoro, em Alagoas, entre os anos de 2009 e 2016.

Cerca de 110 agentes da Polícia Federal (PF) e fiscais da Receita Federal participaram da Operação de Kali, deflagrada na manhã de hoje (5). No total, foram cumpridos 25 mandados judiciais de busca e apreensão, ordens de sequestro de bens e bloqueio de contas dos investigados.

Parte dos mandados expedidos pela 2ª Vara Federal de Alagoas foi cumprida em Pernambuco e no Maranhão, em endereços de amigos e parentes do ex-prefeito de Marechal Deodoro Cristiano Matheus. Além das quantias em dinheiro, foram apreendidos documentos, mídias eletrônicas e seis veículos.

Chico Ferreira

Segundo a PF, a Operação Kali é um desdobramento da Operação Astaroth, deflagrada em julho deste ano para apurar desvios na prefeitura de Marechal Deodoro, município que faz parte da região metropolitana de Maceió. Por telefone, o atual secretário municipal de Articulação Política, José Luciano França de Vasconcelos, disse que a prefeitura ainda aguarda detalhes da operação policial desta terça-feira.

“Ainda não temos como nos manifestarmos, pois as investigações dizem respeito a ações de gestões anteriores. O que podemos dizer é que esperamos que tudo seja devidamente apurado. E que tomaremos as providências necessárias para que, caso as suspeitas sejam confirmadas, os responsáveis sejam punidos e possamos tentar reaver os recursos desviados”, disse Vasconcelos à Agência Brasil.

Em setembro do ano passado, a Procuradoria da República em Alagoas ajuizou três ações civis públicas por improbidade administrativa contra o ex-prefeito Cristiano Matheus e mais 38 pessoas e 15 empresas suspeitas de fraudar contratações de serviços e desviar recursos destinados ao transporte de estudantes, compra de merenda escolar e obras. Na ocasião, o Ministério Público Federal (MPF) disse que as irregularidades levaram ao enriquecimento ilícito de alguns envolvidos e causou danos ao Erário estimados em R$ 6 milhões. Pessoas próximas do ex-prefeito são suspeitas de ter enriquecido em pouco tempo. Após as denúncias, Matheus foi afastado do cargo a pedido do MPF.

Hoje, ao falar com jornalistas sobre a Operação Kali, o superintendente da PF em Alagoas, Bernardo Gonçalves Torres, declarou que o ex-prefeito comandava uma “rede” de laranjas para lavar dinheiro e ocultar empresas e bens, dificultando as investigações.

A reportagem não conseguiu contato com Matheus ou seu advogado. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 16 de janeiro de 2018

15:21 - PF combate fraudes na importação de equipamentos médicos em 19 Estados e no DF

10:34 - PF tem aval para avançar na criação de polícia de fronteira

Quarta, 13 de dezembro de 2017

13:56 - Agentes da PF deixam a Câmara, e deputado Gaguim refuta acusações

Segunda, 11 de dezembro de 2017

12:00 - Delegados reagem a críticas à Operação Ouvidos Moucos após morte de reitor

Terça, 05 de dezembro de 2017

11:33 - PF abre nova fase da Operação Marcapasso

Sexta, 01 de dezembro de 2017

11:29 - PF prende ex-prefeito de Belém por supostos desvios de R$ 400 milhões

Quinta, 23 de novembro de 2017

18:24 - Operação da Anac, PF e MPF investiga fraude em emissão de licenças para pilotos

Quinta, 16 de novembro de 2017

14:34 - PF acha 400 funcionários fantasmas na Saúde do Maranhão

11:44 - PF deflagra no Maranhão 5ª fase da Operação Sermão aos Peixes

Terça, 14 de novembro de 2017

08:38 - Em nova fase da Lama Asfáltica, Justiça manda prender ex-governador de MS


// leia também

Sábado, 20 de janeiro de 2018

18:00 - PF diz que Cabral algemado segue 'protocolo de segurança'

12:00 - Ordem de penhora de triplex não emite juízo sobre propriedade, afirma juíza

08:36 - Raquel Dodge vai ao Reino Unido por combate à 'escravidão contemporânea'

08:25 - Marinha defende volta de auxílio-moradia a militar

Sexta, 19 de janeiro de 2018

21:00 - Defesa de Cabral diz que está 'estarrecida com espetáculo e crueldade'

18:42 - Alckmin veta ?Segunda sem Carne? e setor produtivo apoia medida

18:30 - Peritos federais descartam 'ação criminosa' na morte de Teori

18:10 - Sérgio Cabral tem a companhia de Vaccari, Cunha e Bendine

17:53 - Novo estatuto da Caixa prevê afastamento de executivos pelo conselho diretor

16:55 - Defesa de Michel Temer pede que inquérito seja encaminhado à PGR


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 21/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 21/01/2018
82cfd4bb38272f34788fa39cd9df2cd4 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Algum novato, de fora da política, pode surpreender nas eleições para presidente da República?




Logo_classifacil









Loja Virtual