Diante de empate, 2ª Turma do STF adia decisão sobre denúncia contra senador | Gazeta Digital

Terça, 05 de dezembro de 2017, 20h00

Diante de empate, 2ª Turma do STF adia decisão sobre denúncia contra senador


Estadao

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) vai aguardar o retorno do ministro Ricardo Lewandowski à Corte para decidir se aceita ou não a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE). Na sessão desta terça-feira, 5, o colegiado se dividiu sobre o tema.

Relator da Operação Lava Jato no STF, o ministro Edson Fachin se posicionou favorável ao recebimento da denúncia contra o senador pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, sendo acompanhado pelo decano da Corte, ministro Celso de Mello.

Por outro lado, os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli votaram contra o recebimento da denúncia contra o senador, cabendo agora a Lewandowski desempatar o julgamento e definir o resultado.

A denúncia aponta que as construtoras Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa fizeram doações oficiais ao PSB, supostamente relacionados à construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Os recursos estariam relacionados a vantagens que o governo pernambucano, do PSB, daria às obras da refinaria, conforme relatado nas colaborações premiadas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.

Os valores obtidos com as doações teriam irrigado a campanha à reeleição de Eduardo Campos ao governo de Pernambuco, em 2010, em um esquema que teria contado com a participação de Fernando Bezerra Coelho.

Caso Lewandowski decida acompanhar Fachin e Celso de Mello, o senador se tornará réu no âmbito da Lava Jato e responderá à ação penal na Corte. O gabinete de Lewandowski informou que é provável que o ministro retorne à Corte na semana que vem - o ministro está de licença, após sofrer um acidente ao passear com os cães em São Paulo.

‘Me impressiona a quantidade de vezes que Eduardo Campos é citado. Fiquei a refletir que realmente me parece que a denúncia não para em pé se retirarmos a presença de Eduardo Campos. Tudo indica que seria um esquema coordenado por Campos‘, ponderou Toffoli.

‘Diante da leitura que fiz da inicial da denúncia, o acusado aqui seria outro acusado que não esse. Me parece que se procurou trazer elementos colhidos e apontar outra pessoa para responder os atos imputados praticados‘, prosseguiu Toffoli, que defendeu aguardar o retorno de Lewandowski para concluir o julgamento.

Para o ministro Celso de Mello, o Ministério Público Federal ‘demonstrou elementos mais do que mínimos de informação‘ que viabilizariam a abertura da ação penal.

O ministro Gilmar Mendes discordou dos colegas e disse que, diante do empate, o resultado deveria ser proclamado no sentido de rejeitar a denúncia contra o senador. Gilmar destacou que Lewandowski não acompanhou as sustentações orais dos advogados nem a sessão desta terça-feira.

Em relação aos outros dois acusados - Aldo Guedes Álvaro e João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho -, Gilmar e Toffoli defenderam o envio dos casos às instâncias inferiores, por envolverem pessoas sem prerrogativa de foro.

Repercussão

Procurada pela reportagem, a defesa do senador informou que ‘segue confiante nos votos que abriram a divergência e que demonstram, claramente, a ausência de sua participação nesses fatos‘. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 20 de janeiro de 2018

13:00 - Em decisão liminar, juíza de Goiás libera candidatura avulsa na eleição de 2018

08:36 - Raquel Dodge vai ao Reino Unido por combate à 'escravidão contemporânea'

Quarta, 17 de janeiro de 2018

16:48 - Fux é criticado por 'inércia' contra Pedro Taques

Domingo, 14 de janeiro de 2018

18:00 - Decisões da Anvisa, STF e Congresso podem mudar regulamentação do fumo no país

08:24 - Para especialistas, 'novo' TSE será mais rigoroso

Sexta, 05 de janeiro de 2018

15:36 - Cármen Lúcia prorroga por 30 dias investigações sobre Dirceu, Jucá e Renan

Quarta, 03 de janeiro de 2018

18:00 - Cármen Lúcia dá andamento a inquéritos que correm no Supremo

Sábado, 30 de dezembro de 2017

08:26 - Governo recua e STF dará palavra final sobre indulto

Sexta, 29 de dezembro de 2017

15:27 - Governo não vai editar novo indulto de Natal até decisão do STF

Quarta, 20 de dezembro de 2017

07:38 - Ministro do Supremo Gilmar Mendes veta condução coercitiva 'para interrogatório'


// leia também

Domingo, 21 de janeiro de 2018

13:00 - Grupo de advogados recorre ao STF contra posse de Cristiane Brasil

10:36 - Lei vale para Todos, diz Marco Aurélio Mello

10:35 - Atuação de grupo fica entre Curitiba e Brasília

08:47 - STJ suspende decisão que impedia a posse de Cristiane Brasil

08:35 - PT teme encolher se Lula for barrado na eleição

Sábado, 20 de janeiro de 2018

18:00 - PF diz que Cabral algemado segue 'protocolo de segurança'

12:00 - Ordem de penhora de triplex não emite juízo sobre propriedade, afirma juíza

08:25 - Marinha defende volta de auxílio-moradia a militar

Sexta, 19 de janeiro de 2018

21:00 - Defesa de Cabral diz que está 'estarrecida com espetáculo e crueldade'

18:42 - Alckmin veta ?Segunda sem Carne? e setor produtivo apoia medida


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 21/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 21/01/2018
82cfd4bb38272f34788fa39cd9df2cd4 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Algum novato, de fora da política, pode surpreender nas eleições para presidente da República?




Logo_classifacil









Loja Virtual