Maia admite dificuldade em obter votos para aprovar Previdência e não marca data | Gazeta Digital

Quarta, 06 de dezembro de 2017, 14h26

política Nacional

Maia admite dificuldade em obter votos para aprovar Previdência e não marca data


Estadao

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reafirmou hoje (6) que ainda não é possível votar a reforma da Previdência, pois todos os partidos estão com dificuldade para reunir votos. Segundo Maia, a data de votação da reforma só será marcada depois do convencimento de um número significativo de deputados a favor da proposta.

‘Não dá para votar essa matéria, ela é muito importante, ela tem impacto muito forte nas expectativas da sociedade. E a gente ir para uma votação com clareza de derrota, apenas para ter uma data, a gente vai estar gerando uma sinalização de que não há na Câmara uma responsabilidade fiscal majoritária‘, disse Maia.

Para que a proposta de emenda à Constituição (PEC) que altera as regras de acesso à aposentadoria seja aprovada, são necessários pelo menos 308 votos entre os 513 deputados. O resultado majoritário de dois terços do plenário deve ser repetido em dois turnos de votação.

Divulgação

Maia admite dificuldade em obter votos para aprovar Previdência e não marca data


O presidente da Câmara disse que a maioria favorável à reforma até existe, mas ressaltou que as circunstâncias e tudo o que ocorreu ao longo do ano, como a análise das denúncias contra o presidente Michel Temer, acabaram ‘gerando um certo desconforto dos parlamentares‘.

Para Maia, divulgar balanços parciais dos números de votos alcançados até o momento não ajuda no processo de convencimento dos deputados. Ele defendeu também que o PSDB se manifeste logo sobre o posicionamento da bancada. ‘O PSDB precisa dizer é se é contra, ou a favor, e quantos [deputados] são a favor pra que a gente possa entender se tem ambiente pra votar a matéria. Eu não votaria essa matéria com uma expectativa de derrota‘, disse.

Maia participou, na manhã de hoje, de café da manhã oferecido pelo presidente Michel Temer no Palácio da Alvorada para tratar da reforma. Ele disse que, até o momento, não havia o número necessário de votos. Os líderes partidários voltam a se reunir, ainda nesta quarta-feira, com Temer em um jantar para continuar as articulações em torno do tema.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

13:50 - Câmara vai trabalhar em projeto de lei para discutir despesas obrigatórias

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

16:45 - É 'difícil' Congresso aprovar reforma durante intervenção, diz líder do DEM

11:31 - Protestos contra Previdência fecham estradas e paralisam terminais de ônibus

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

09:15 - Centrais sindicais protestam em Cuiabá por 'aposentadoria digna'

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

20:27 - Mesmo com reforma fora da pauta, metalúrgicos do ABC mantêm greve na segunda

13:23 - Intervenção no Rio altera tramitação da reforma da Previdência na Câmara

11:45 - Temer não editaria decreto para criar cortina de fumaça para reforma, diz Maia

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

13:42 - Reforma será iniciada na Câmara mesmo sem a certeza dos 308 votos, diz Marun

08:51 - Maia já prepara um discurso para engavetar a reforma

Quarta, 14 de fevereiro de 2018

18:00 - Projeto para repasse de R$ 2 bi 'cala a boca' da caravana do atraso, diz Marun 


// leia também

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

15:00 - Meirelles admite 'contemplar' candidatura à Presidência

13:22 - Maia volta defender redução de ministérios em lugar de criação de impostos

11:34 - Candidatura Temer enfrenta resistência no próprio MDB

11:32 - Eleições motivam críticas de Maia e Eunício ao Planalto

11:31 - Ciro e Haddad avaliam união da esquerda

11:25 - Plenário do STF julga no dia 22 de março auxílio-moradia a juízes

08:44 - PF faz operação contra fraude no seguro-desemprego em dois estados

08:35 - Polícia Federal deflagra primeira fase da Lava Jato de 2018

Quarta, 21 de fevereiro de 2018

21:00 - Padilha diz que indicação para o Trabalho 'possivelmente' continua com PTB

20:10 - PT faz em Minas Gerais primeiro lançamento estadual de candidatura de Lula


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 22/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 22/02/2018
B65db49545fd92295b3136001f18d056 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Boa parte de Cuiabá está infestada pelo mosquito aedes aegypti




Logo_classifacil









Loja Virtual