Além de Aécio, Marco Aurélio pediu quebra de sigilo de irmã e primo de senador | Gazeta Digital

Quinta, 07 de dezembro de 2017, 20h00

Além de Aécio, Marco Aurélio pediu quebra de sigilo de irmã e primo de senador


Estadao

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, decretou a quebra de sigilo fiscal e bancário do senador Aécio Neves (PSDB). Período alcançado pela medida vai de 1Ð janeiro de 2014 até 18 de maio deste ano, ‘a fim de rastrear a origem e o destino dos recursos supostamente ilícitos‘.

A quebra de sigilo se estende a outros investigados na Operação Patmos - suposta propina de R$ 2 milhões da JBS para o senador. São alvos da cautelar a irmã e o primo do tucano, Andrea Neves e Frederico Pacheco, o assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), Mendherson Souza, e as empresas Tapera e ENM Auditoria e Consultoria.

De acordo com as investigações, o senador teria acertado supostas propinas de R$ 2 milhões com os executivos Joesley Batista e Ricardo Saud, da J&F.

Segundo o Ministério Público Federal, as primeiras tratativas teriam sido feitas pela irmã do tucano, Andréa Neves.

Em grampos, Aécio é flagrado indicando aos empresários seu primo, Frederico Pacheco para buscar os valores e comenta: ‘Tem que ser um que a gente mata antes de fazer delação‘.

Em ação controlada, a PF filmou o executivo Ricardo Saud entregando uma mala de dinheiro ao primo do senador, que teria repassado os valores a Mendherson Souza, assessor de Perrella.

Dinheiro vivo foi encontrado na casa da sogra de Mendherson e dados do Coaf informam que a empresa Tapera, pertencente ao senador peemedebista, teria feito transações atípicas. Para os investigadores, o valor é relacionado ao pagamento de supostas propinas.

Defesa

O criminalista Alberto Zacharias Toron, que defende o senador Aécio Neves, disse que a medida tomada pelo ministro Marco Aurélio Mello ‘é absolutamente normal na fase de inquérito‘.

‘É preciso destacar que o senador sempre se colocou à disposição da Justiça e dos investigadores‘, enfatizou Toron. ‘O senador sempre colocou à disposição seus sigilos bancário e fiscal. Não nos causa nenhuma estranheza essa decisão‘, reafirmou o criminalista. ‘Os sigilos do senador estão à disposição da Justiça para serem devidamente escrutinados.‘

Alberto Zacharias Toron disse que considera ‘salutar‘ a quebra do sigilo decretada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal. ‘Aécio nunca se esquivou de fornecer esses dados. Assim, achamos mesmo salutar a medida do ministro Marco Aurélio. Na avaliação de Toron, o afastamento de dados bancários e fiscais ‘é natural em uma investigação‘. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 19 de abril de 2018

13:40 - Gilmar Mendes prorroga por 60 dias investigação sobre Aécio

Terça, 17 de abril de 2018

17:13 - Alckmin; decisão do STF sobre Aécio 'entristece', mas a 'lei é para todos'

15:43 - Por 5 a 0, Aécio vira réu em ação no Supremo

13:52 - STF inicia sessão que pode tornar Aécio Neves réu

Segunda, 16 de abril de 2018

18:30 - Raquel Dodge volta a pedir que STF aceite denúncia contra Aécio

Domingo, 11 de março de 2018

08:59 - Isolado, Aécio Neves sofre resistência em Minas Gerais

Segunda, 05 de fevereiro de 2018

19:30 - Aécio pede mais prazo em inquérito que tramita no Supremo

Quarta, 06 de dezembro de 2017

13:58 - Para Aécio, há 'desmobilização' do PSDB em relação à reforma da Previdência

Quarta, 25 de outubro de 2017

16:56 - Aécio recusa renúncia e faz apelo para ficar na presidência do PSDB até dezembro

Terça, 24 de outubro de 2017

15:38 - Aécio vai permanecer como presidente licenciado até nova eleição, diz Bauer


// leia também

Quarta, 25 de abril de 2018

19:30 - Convenção decidirá entre Temer e eu quem será o candidato do MDB, diz Meirelles

19:00 - Joesley confirma na PF R$ 500 mil para Ciro Nogueira 'na garagem de casa'

17:00 - PGR avalia recorrer da decisão que tirou de Moro menções da Odebrecht a Lula

16:46 - Raquel pede ao STF que investigação sobre Mantega fique na Justiça Federal

14:05 - Resultado das eleições definirá as próximas décadas do País, diz Rubens Barbosa

13:54 - PEN desiste de liminar no Supremo para impedir prisão em 2ª instância

13:04 - Maia diz que projetos de crédito suplementar terão restrição na Câmara

11:45 - Transferência de Lula pedida por PF antecipa discussão sobre cárcere definitivo

08:53 - MP investiga viagens em helicóptero do RJ após Cabral deixar cargo

08:49 - Decisão do STF pode tirar de Moro investigação sobre Lula


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 25/04/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 25/04/2018
72a9403112aff7a049263a318f98e418 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Proposta sugere que presos ainda não condenados tenham prisão substituída por atividades escolares




Logo_classifacil









Loja Virtual