Raquel pede a Cármen que suspenda 'com maior brevidade possível' indulto de Temer | Gazeta Digital

Quinta, 28 de dezembro de 2017, 16h30

Raquel pede a Cármen que suspenda 'com maior brevidade possível' indulto de Temer


Na ofensiva contra artigos do decreto de indulto de Natal do presidente Michel Temer, a procuradora Raquel Dodge alertou a ministra Cármen Lúcia, do Supremo, sobre os reflexos da norma sobre a Operação Lava Jato. Ela pediu à presidente da Corte ‘que conceda com a maior brevidade possível, em decisão monocrática e sem intimação dos interessados, medida cautelar para suspender a eficácia das normas impugnadas, em razão da urgência do caso‘.

No entendimento de Raquel, exposto em 36 páginas de ação direta de inconstitucionalidade, ‘estão presentes os pressupostos para concessão de medida cautelar‘.

O Decreto 9246, de 21 de dezembro, foi publicado após o início do recesso do Judiciário, ‘de modo que não foi possível ajuizar esta ação direta antes‘.

‘O sinal do bom direito (fumus boni iuris) caracteriza-se por todos os argumentos expostos nesta petição e pelos precedentes do Plenário do Supremo Tribunal Federal‘, alerta a procuradora. ‘O perigo na demora processual (periculum in mora) decorre tanto de esta norma ter vigência temporária quanto pelo fato de que, enquanto não for suspensa a eficácia dos artigos impugnados, há o risco de extinção da punibilidade de muitas condenações, de modo contrá rio à Constituição.‘

A procuradora é enfática. ‘Haverá, neste caso, esvaziamento maciço, sobretudo, mas não unicamente, ao fim do recesso forense, de uma série de decisões condenatórias, fazendo da lei penal uma norma sem eficácia e do Poder Judiciário algo menor, sem efetividade em suas decisões.‘

Adiante, ela faz uma advertência. ‘Igualmente ruim neste cenário: a Constituição restará desprestigiada, a sociedade restará descrente em suas instituições e o infrator, o transgressor da norma penal, será o único beneficiado.‘

A procuradora se reporta à Lava Jato e outras missões que desmontaram esquemas de propinas e malfeitos na administração pública. ‘Na realidade, o que se extrai do Decreto n. 9.246/17, qualificado alhures como ‘indulto mais generoso‘, em uma escala ascendente de generosidade que marca os Decretos de indulto nas duas últimas décadas, é que será causa única e precípua de impunidade de crimes graves, como aqueles apurados no âmbito da Operação Lava Jato e de outras operações contra a corrupção sistêmica e de investigações de grande porte ocorridas nestes últimos anos.‘

‘Essas investigações desbarataram organizações criminosas que assaltaram os cofres públicos, desviaram valores da ordem de bilhões de reais e demandaram investimentos tecnológicos e de recursos humanos de grande vulto por parte do Estado brasileiro para se alcançar os resultados obtidos‘, segue Raquel.

Segundo ela, ‘após a punição dos infratores, corruptos e corruptores, por sentença criminal, o Decreto desfaz a pena e extingue a punibilidade, com a dispensa do cumprimento de 80% do seu cumprimento; do ressarcimento dos significativos danos causados ao patrimônio público e à sociedade e do pagamento das multas estabelecidas nas condenações‘ 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 21 de maio de 2018

18:00 - Operador do MDB confessa crime e entrega US$ 7,5 milhões

Quarta, 18 de abril de 2018

17:25 - Randolfe Rodrigues protocola pedido de impeachment contra Temer

Quinta, 22 de março de 2018

19:00 - Marun diz que presidente Temer 'não será' denunciado pelo inquérito dos Portos

Quinta, 08 de março de 2018

19:00 - Temer envia carta a Dodge com pareceres contrários a sua inclusão em inquérito

Terça, 06 de março de 2018

18:36 - Temer decidiu, a princípio, não recorrer de decisão do STF, diz Marun

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

11:44 - Não sou candidato, diz Temer em entrevista

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

17:07 - Temer 'prova' que está vivo e volta a receber aposentadoria

Terça, 20 de fevereiro de 2018

13:53 - 'Temer já roubou muita coisa, mas meu discurso ele não vai roubar', diz Bolsonaro

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

19:00 - Em meio à busca por nome de ministro, Temer recebe Alexandre de Moraes

Domingo, 31 de dezembro de 2017

11:00 - Relação entre FHC e Temer viveu vaivém em 2017


// leia também

Domingo, 17 de junho de 2018

09:05 - Plataformas online monitoram atividade de políticos

08:54 - Cármen Lúcia assume pela 2ª vez a Presidência da República

Sábado, 16 de junho de 2018

15:30 - Preso na Registro Espúrio diz que pode implicar ex-ministro

13:30 - Marco Aurélio afirma que ato ressoa como censura

11:34 - Justiça Federal aceita 24ª denúncia contra ex-governador Sérgio Cabral

09:51 - CNJ proíbe manifestações políticas de juízes nas redes

09:34 - Parlamentares pedem cota para candidata negra

Sexta, 15 de junho de 2018

18:30 - Tesouro honra R$ 594,1 mi em garantias em maio, maior parte de créditos do RJ

18:00 - Cármen diz que ministros do Supremo são mais conhecidos que jogadores da Copa

17:29 - Aécio decidirá 'no tempo oportuno' se é candidato ou não, diz Anastasia


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 17/06/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 17/06/2018
06e60112abf039588e79d3613d6ca555 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Canarinho Pistola, mascote da seleção brasileira, foi vetado dos jogos da Copa




Logo_classifacil









Loja Virtual