Governo Federal mantém presença das Forças Armadas no Rio até fim do ano | Gazeta Digital

Sexta, 12 de janeiro de 2018, 17h30

Governo Federal mantém presença das Forças Armadas no Rio até fim do ano


Estadao

A União e o governo do Rio assinaram a renovação da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no Rio com validade até o final deste ano. O acordo que permite a presença das Forças Armadas no Rio foi oficializado nesta sexta-feira, 12, em cerimônia do Palácio Guanabara, sede do governo estadual, na zona sul do Rio.

O documento foi assinado pelos ministros da Defesa, Raul Jungmann, da Justiça, Torquato Jardim, de Desenvolvimento Social, Osmar Terra, e de Segurança Institucional, Sergio Etchegoyen, e pelo governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB).

As Forças Armadas participaram de 15 operações integradas no Rio no ano passado. As ações envolveram 31 mil militares e gastos de R$ 43 milhões. Os dados foram divulgados pelo ministro da Defesa, depois da reunião. Jungmann também declarou que a operação de GLO no Rio é a mais longa desde a Constituição de 1988.

‘Isso quer dizer o interesse e a preocupação do presidente Michel Temer com o Estado do Rio. Quer dizer também o compromisso do governo federal em reverter essa situação em parceria com o governo estadual‘, afirmou.

Torquato Jardim disse que o acordo simboliza apoio técnico e financeiro ao Rio. ‘É compartilhar experiência e não significa, em hipótese alguma, inibição do trabalho local. A segurança pública é uma responsabilidade local. Ninguém conhece a cidade melhor do que as polícias Militar e Civil. É uma atividade de suporte financeiro e técnico‘, disse o ministro da Justiça.

Pezão disse que o acordo vai deixar ‘um grande legado‘ e que vai ser um tema de grande debate na campanha eleitoral.

‘Vai ser um piloto que vai servir para o País inteiro, cada vez mais, essa integração. Essa integração vai ser o grande debate, além da economia, e de tudo que se tem num debate eleitoral. Um dos temas predominantes vai ser a segurança pública. Esse é um grande legado que vamos deixar. Nesse ano de crise e dificuldade que tivemos, se nós não tivéssemos esse apoio, dificilmente nós conseguiríamos os resultados‘, disse.

Osmar Terra também anunciou que repassará recursos para Saúde e para atividades culturais em favelas e áreas críticas do Rio. Segundo Jungmann, essa ajuda deve ser de cerca de R$ 41 milhões. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Terça, 23 de janeiro de 2018

08:13 - Julgamento de Lula; ex-presidente pode ser preso nesta quarta?

08:08 - Lava Jato; PF prende ex-secretário de Obras de Paes no Rio de Janeiro

Segunda, 22 de janeiro de 2018

21:00 - É processo normal da Justiça, diz Meirelles sobre julgamento de Lula

20:30 - STJ e PGR devem se manifestar sobre decisão que havia liberado posse de Cristiane

17:25 - Algema em Cabral foi 'necessária e coerente', diz PF

16:00 - Moro cobra da PF 'motivo' de algemas em mãos e pés de Cabral

13:38 - Governo diz que não vai desistir de nomear Cristiane Brasil, diz Padilha

13:00 - Julgamento de Lula no TRF-4 lota hotéis em Porto Alegre

12:22 - Dos 77 condenados por Sérgio Moro, TRF-4 só absolveu 5

12:04 - No TRF-4, defesa da Petrobras pedirá fim de cargo político


 veja mais
Cuiabá, Terça, 23/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 23/01/2018
Ee7bba5599143b6808c910b7421e152b anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Algum novato, de fora da política, pode surpreender nas eleições para presidente da República?




Logo_classifacil









Loja Virtual