Polícia Federal prende irmão de Zé Dirceu após ordem de Sérgio Moro | Gazeta Digital

Sexta, 09 de fevereiro de 2018, 11h22

execução de pena

Polícia Federal prende irmão de Zé Dirceu após ordem de Sérgio Moro


Estadao

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira, 9, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil/Governo Lula) após ordem do juiz federal Sérgio Moro, na Operação Lava Jato. A decisão foi tomada na quinta-feira, 8, e alcança também o corretor de imóveis Júlio César dos Santos.

Geraldo Bubniak / Agência O Globo

Deputado Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão do ex-ministro José Dirceu  

‘Obedecendo à Corte de Apelação, expeça a Secretaria os mandados de prisão para execução provisória da condenação de Luiz Eduardo de Oliveira e Silva e Júlio César dos Santos‘, determinou o juiz. ‘Autorizo desde logo a transferência para o sistema prisional em Curitiba, Complexo Médico Penal, ala reservada aos presos da Operação Lava Jato.‘

O juiz afirmou na decisão que ‘foi exaurida a segunda instância, devendo as penas serem executadas como previsto expressamente no acórdão condenatório‘.

‘Não cabe a este Juízo discutir a ordem. Agrego apenas que tratando-se de crimes de gravidade, inclusive lavagem de produto de crimes contra a Administração Pública, a execução após a condenação em segundo grau impõe-se sob pena de dar causa a processos sem fim e a, na prática, impunidade de sérias condutas criminais‘, anotou.

O magistrado apontou ainda o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), que desde fevereiro de 2016 admite a prisão em 2ª instância. Moro citou o ex-ministro Teori Zavascki, da Corte máxima, morto em um acidente aéreo no ano passado.

‘O Relator foi o eminente ministro Teori Zavascki, sendo, de certa forma, a execução provisória da condenação em segunda instância parte de seu legado jurisprudencial, a fim de reduzir a impunidade de graves condutas de corrupção‘, afirmou.

‘Parte da responsabilidade pela instauração da corrupção sistêmica e descontrolada no Brasil foi a inefetividade dos processos criminais por crimes de corrupção e lavagem no Brasil e que o aludido precedente da lavra do eminente ministro Teori Zavascki buscou corrigir. Que o seu legado seja preservado.‘

Em maio de 2016, Moro condenou Luiz Eduardo de Oliveira e Silva a oito anos e nove meses de reclusão por lavagem e pertinência à organização criminosa. O corretor de imóveis recebeu 8 anos de prisão por lavagem e pertinência à organização criminosa.

Roberto ’Bob’ Marques, ex-assessor de Dirceu, foi condenado a três anos de reclusão. Moro substituiu a pena por duas restritivas de direito: prestação de serviço à comunidade e prestação pecuniária.

Em 2ª instância, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) aumentou a pena do irmão do ex-ministro. Luiz Eduardo pegou dez anos, seis meses e vinte e três dias de reclusão, em regime inicialmente fechado.

A Júlio César dos Santos, a corte impôs dez anos, oito meses e vinte e quatro dias de reclusão, também em regime inicialmente fechado. O Tribunal condenou Roberto Marques, pelo crime de pertinência à organização criminosa, a quatro anos e um mês de reclusão, em regime inicial semiaberto.

Na decisão que mandou prender o irmão de Dirceu e o corretor de imóveis, Moro determinou que o Juízo de execução penal expeça o mandado de prisão de Roberto Marques. Moro alegou que ’Bob’ ‘deverá ser recolhido em estabelecimento prisional próprio para cumprimento da pena em regime semiaberto‘.

Defesas

A reportagem está tentando contato com os citados. O espaço está aberto para suas manifestações.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 24 de maio de 2018

09:05 - Gilmar solta ex-secretário de Obras e operador financeiro de Cabral

Quarta, 23 de maio de 2018

10:41 - Fachin autoriza comissão de deputados a visitar Lula na prisão

Segunda, 21 de maio de 2018

09:11 - TSE não pode impedir candidatura de Lula, diz presidente do STF

Sábado, 19 de maio de 2018

18:00 - Lula preso quer de volta benefícios de ex-presidente

08:58 - Ex-ministro José Dirceu terá 2 horas de banho de sol e quatro refeições

Sexta, 18 de maio de 2018

10:55 - José Dirceu vai se entregar e está preocupado com a filha de 7 anos

Quinta, 17 de maio de 2018

13:32 - TRF4 nega último recurso e autoriza prisão de José Dirceu

12:03 - PF afirma que Glesi recebeu R$ 885 mil em propina na Lava Jato

11:59 - Preso, Lula não precisa de benesses conferidas a ex-presidentes, decide juiz

Quarta, 16 de maio de 2018

11:51 - Não há sinais de rupturas democráticas no Brasil, diz Moro em NY


// leia também

Quinta, 24 de maio de 2018

19:04 - Divididos, caminhoneiros não chegam a acordo com governo

18:39 - Em áudio vazado, ministros do STF criticam greve de caminhoneiros

18:32 - Greve dos caminhoneiros faz Tribunal da Lava Jato suspender expediente

15:22 - TSE define valor de fundo eleitoral para cada um dos partidos - confira

14:16 - Camargo Corrêa cita propina em órgão de remédios de SP

13:57 - Alckmin diz que com 17% dos votos estará no segundo turno

09:08 - Em 4º dia de protesto, deputados procuram carona em jatinhos

Quarta, 23 de maio de 2018

16:14 - Ministro do STJ nega habeas corpus de ex-governador Eduardo Azeredo

16:07 - Bolsonaro é vaiado duas vezes em sabatina na Marcha em Defesa dos Municípios

14:24 - Ex-governador Eduardo Azeredo se entrega à polícia


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 24/05/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 24/05/2018
277143c492047e9092189af323a8546f anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Dia da Liberdade de Impostos mobilizou comerciantes de todo o país nesta quinta-feira (24)




Logo_classifacil









Loja Virtual