Quinta, 14 de julho de 2016, 00h26

Claudinet Coltri Junior

A lição da Eurocopa

Claudinet Coltri Junior


A forma como Portugal foi campeão da Eurocopa suscita discussão, mais uma vez, sobre o que é, por que é, e como é ser o melhor. A seleção de futebol de Portugal foi campeã da Eurocopa com 6 empates e apenas uma vitória no tempo normal, mesmo em um torneio com 3 jogos em fase de grupo e 4 no sistema eliminatório direto, o chamado mata-mata. A pergunta que muita gente faz é: foi merecido?
Mais uma vez, digo que sim. Todo resultado positivo conquistado sem irregularidade é justo! Muito justo. Essa questão de ser o melhor só é possível de ser discutida em relação às condições, às regras que ditam o certame. Não há o melhor sem que se saiba quais são os critérios.
Só para se ter uma ideia, Portugal terminou a primeira fase em terceiro lugar em seu grupo. Essa Eurocopa foi a primeira com 24 seleções, que foram dividas em 6 grupos de 4. Classificavam, assim, os dois primeiros de cada grupo e os quatro melhores terceiros colocados. Portugal terminou em terceiro em seu grupo. Com as regras anteriores (com 16 seleções), Portugal não seguiria nem para a segunda fase.
Mais: o primeiro critério de desempate mais usual em torneios de futebol é o de número de vitória. Depois vem o saldo de gols e outros. Uma simples alteração nesses critérios possibilitou que Portugal seguisse para a segunda fase do torneio, já que, nessa Eurocopa, o primeiro critério de desempate foi o saldo de gols. Portugal terminou a primeira fase empatado, com 3 pontos, com Albânia, Turquia e Irlanda do Norte. Os patrícios empataram seus três jogos. As outras 3 seleções venceram um jogo e perderam dois. Como Eslováquia e Irlanda terminaram em terceiro com 4 pontos, restaram só duas vagas para serem disputadas entre as 4 seleções com 3 pontos. Com os 3 empates, Portugal ficou como saldo de gols 0 (matemática avançada). A Irlanda do Norte terminou com saldo 0,a Turquia com -2 e a Albânia, também, com -2. Assim, caso ‘vitória’ fosse utilizado como primeiro critério, Portugal estaria eliminado já na primeira fase.
Como se pode ver, para ser o melhor, é preciso saber em qual critério, em quais regras. Os mesmos resultados dos processos, com regras diferentes, podem trazer resultados finas diferentes. Ser campeão nunca é ser o melhor. É sê-lo dentro dos critérios de disputa. Pense nisso, se quiser, é claro!



Claudinet Coltri Junior é palestrante, consultor organizacional e educacional, professor e diretor da Nova Hévila Treinamentos. Website: www.coltri.com.br - E-mail: coltri@coltri.com.br - facebook.com/coltrijunior.
 



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quinta, 09 de fevereiro de 2017

00:00 - Educação, Truco e Dourada

Quinta, 02 de fevereiro de 2017

00:00 - O erro da enganação como marketing

Quinta, 22 de dezembro de 2016

00:00 - É só o amor

Quinta, 15 de dezembro de 2016

00:00 - Para que serve a Lei de Responsabilidade Fiscal?

Quinta, 08 de dezembro de 2016

00:00 - República Federativa da Lamia

Quinta, 01 de dezembro de 2016

00:00 - Enquanto isso, nas salas de justiça

Quinta, 24 de novembro de 2016

00:00 - O nosso Vale dos Leprosos

Quinta, 17 de novembro de 2016

00:00 - Lumiar

Quinta, 10 de novembro de 2016

00:00 - O conhecimento faliu

Quinta, 27 de outubro de 2016

00:00 - Triste eleição


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 24/03/2017
 

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Sexta, 24/03/2017
3e85fdbc1772965594f7a14556e7af46 anteriores




Rádios ao vivo
  • cbn
  • cbn
Indicadores Financeiros
Dólar Comercial 3,1383 -0,04%
Ouro - BM&F (à vista) 122,60 +1,60
+ veja mais
Mercado Agropecuário
Boi Gordo @ 126,00
Soja - saca 60 kg 54,54
+ veja mais
Mais Lidas Enquete

Câmara Federal aprovou o projeto que autoriza terceirização de 'atividades-fim’. O que você acha?



Logo_classifacil