Madre Teresa e Dilma | Gazeta Digital

Terça, 06 de setembro de 2016, 00h00

opinião

Madre Teresa e Dilma

Renato de Paiva Pereira


No último domingo o Papa Francisco canonizou Madre Teresa, religiosa que dedicou a vida aos pobres das favelas de Calcutá, na Índia. Segundo os ritos da Igreja, o processo de canonização carece de prova de algum milagre realizado pelo candidato para justificar o status de santo. O testemunho de um brasileiro que teria sido curado de múltiplos focos de inflamação no cérebro foi decisivo para transformar Madre Teresa em Santa.
Consta que estando com a cirurgia marcada, ele e os familiares pediram um milagre à Madre Teresa que prontamente o curou da grave doença. Claro que é um testemunho no mínimo discutível, pois a inflamação pode ter cedido como reação normal do corpo, o que ocorre muitas vezes ou por ação de medicamentos que ele certamente estava tomando. Mas o que importa é que o conjunto da obra da Santa, por si só justificaria a homenagem. A comprovação do milagre foi apenas um detalhe necessário para completar as exigências da Igreja.
Quatro dias antes, ao contrário da Santa, mas também pelo conjunto da obra, foi destronada aqui no Brasil a presidente Dilma Rousseff. Da mesma forma que na Igreja, o processo constitucional do impedimento exige materialidade para prosseguir. A ‘cura‘ do brasileiro deu sustentação à canonização da Santa e o uso dos bancos públicos (mesmo que já utilizado por outros presidentes) para ocultar o deficit de caixa da união, justificou a cassação da Dilma Rousseff.
A humildade da Madre a colocou entre os santos da Igreja e a soberba da presidente rendeu-lhe a cassação. Os documentos das pedaladas e decretos feitos à revelia do Congresso foram equivalentes ao testemunho do brasileiro curado: as decisões já estavam tomadas faltava apenas cumprir os rituais.
A tese de crime de responsabilidade, apontada pela acusação, é tão defensável quanto a dos que negam o crime. Havia argumentos suficientemente fortes para condenar ou para absolver, venceu a maioria como prevê a democracia e a constituição brasileira.
A divisão dos senadores no processo do impeachment, de um lado os oposicionistas e de outro os apoiadores, mostra que é um julgamento totalmente político e quem tem mais jogadores vence a partida. Não há um único senador do PT que não esteja ‘convencido‘ da inocência da ex-presidente e, do outro lado, todos os do DEM e PSDB garantem que ela é culpada. Depois de centenas de discursos e réplicas; questões de ordem e ofensas; bate boca e acusações, nenhum corintiano virou palmeirense, ou vice-versa.
Findo esse processo traumático ainda temos que ouvir a manifestação de repúdio da Bolívia, Venezuela e Equador à cassação da amiga e benfeitora, que por burrice e ideologia preferia alinhar-se aos bolivarianos - A chamada de volta de seus embaixadores fez-me lembrar um ditado que minha mãe gostava de repetir ‘quem tem dente não me morde, quem não tem quer me morder‘. Pura bravata: quem pode nos causar dano não o faz, quem não tem qualquer poder, ameaça.
Para os três ‘estadistas‘ Rafael Correa, Nicolás Maduro e Evo Morales eu diria, copiando o bordão do Nazareno, personagem do Chico Anísio: ‘Tão com pena da Dilma? Levem pra vocês‘.

Renato de Paiva Pereira é empresário e escritor Contato: renato@hotelgranodara.com.br

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 24 de outubro de 2017

00:00 - O Brasil deu PT

Terça, 03 de outubro de 2017

00:00 - Religião nas escolas

Terça, 26 de setembro de 2017

00:00 - Sabedoria popular

Terça, 29 de agosto de 2017

00:00 - Serendipidade

Terça, 01 de agosto de 2017

00:00 - Enrola o rabo e senta em cima

Terça, 18 de julho de 2017

00:00 - Mulheres poderosas

Terça, 11 de julho de 2017

00:00 - Fim do governo Temer

Terça, 27 de junho de 2017

00:00 - Lula, Barbosa e Bolsonaro

Terça, 30 de maio de 2017

00:00 - Realidade imaginada

Terça, 16 de maio de 2017

00:00 - Vida partilhada


// leia também

Terça, 31 de janeiro de 2017

00:00 - Samba-enredo e Agronegócio

Terça, 24 de janeiro de 2017

00:00 - Como nascem os heróis

Terça, 17 de janeiro de 2017

00:00 - O tombo

Terça, 10 de janeiro de 2017

00:00 - Chavões e Modismos

Terça, 03 de janeiro de 2017

00:00 - A Fonte Luminosa e os Vereadores

Terça, 27 de dezembro de 2016

00:00 - O Canto da Sereia

Terça, 20 de dezembro de 2016

00:00 - Doações e doadores

Terça, 13 de dezembro de 2016

00:00 - Ginetes e cavalgaduras

Terça, 06 de dezembro de 2016

00:00 - Encruzilhadas

Terça, 29 de novembro de 2016

00:00 - Maconha no Campus


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 13/12/2017
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 13/12/2017
4d4ff3f31814f4dd069405738f837313 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

MPE deu prazo para a Prefeitura de Cuiabá arborizar e dar acessibilidade a praças e avenidas




Logo_classifacil









Loja Virtual