Desafios de hoje | Gazeta Digital

Quinta, 02 de junho de 2016, 00h00

Desafios de hoje


Vivemos um tempo de imensos desafios. Em todas as áreas da vida humana. Na família, no trabalho, nas universidades e escolas, na política, na gestão pública, na gestão privada. Especialmente, o desafio da percepção dos cenários que atropelam tudo. Mas quero aqui deter-me em poucos aspectos. Um deles a revisão do modo de governar. Fazer política deixa de ser atividade corporativa de grupos e de partidos e passa a ser um forte elemento do interesse social. Se os órgãos públicos de fiscalização não derem pra trás, o Brasil vai mudar muito. No futuro próximo.
O sistema político brasileiro criou um modelo de gestão pública amordaçado numa droga chamada de ‘Pacto Federativo’. Ele regula a relação dos municípios, estados e União. Claro que a União ganha disparado e sufoca os outros dois. Na noite de terça-feira assisti à palestra do economista Carlos Velloso, feita no Dia da Indústria, em Cuiabá. Ele revelou que através do pacto, o governo federal ‘mata’ os governos estaduais e subordina todos os governadores a normas financeiras, fiscais e econômicas elaboradas no Ministério da Fazenda por ‘boys’ recém-saídos de universidade e despreparados pra o mínimo de compreensão de uma máquina política do tamanho de uma nação.
A ida dos governadores ao presidente da República no dia de ontem foi para pressionar uma renegociação mínima da dívida de todos com o Tesouro Nacional. Em algum momento ela foi calculada e bases cruéis de agiota. Mato Grosso foi em 1997. Outro pecado é a chamada vinculação das receitas. O executivo tem só alguns centavos pra investir em infraestrutura, etc. O resto do orçamento é fixo e vai para fundos, pra educação, pra saúde, pra pessoal e pra dívidas.
É um ponto de estrangulamento que se for superado, estados como o nosso terão recursos novos pra investir. Mas, sempre e sempre, será preciso a pressão popular. Greves de servidores, protestos de produtores estão todos ligados à execução dos orçamentos e à subordinação dos estados à União. Lembrado que grande parte da força política está nos estados e não no governo federal.

Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso. E-mail:onofreribeiro@onofreribeiro.com.br wwwonofreribeiro.com.br

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quinta, 09 de fevereiro de 2017

00:00 - Corporações e a barbárie

Quinta, 02 de fevereiro de 2017

00:00 - Mundos velho e novo

Quinta, 26 de janeiro de 2017

00:00 - Antes da prisão

Quinta, 19 de janeiro de 2017

00:00 - Compasso atrasado

Quinta, 12 de janeiro de 2017

00:00 - Debateção

Quinta, 29 de dezembro de 2016

00:00 - Já vai, 2016? - I

Quinta, 08 de dezembro de 2016

00:00 - Social ou econômico

Quinta, 24 de novembro de 2016

00:00 - O mundo e nós

Quinta, 17 de novembro de 2016

00:00 - Pedido de socorro

Quinta, 10 de novembro de 2016

00:00 - Depois dos tsunamis


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 23/08/2017
 

Sebrae

Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 23/08/2017
0446cf4ffe0e95d04466fff4f91e1038 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Semipresidencialismo e parlamentarismo têm sido o tema de conversas entre alguns políticos.




Logo_classifacil









Loja Virtual