Cursi usou R$ 1 milhão de propina para comprar 10 kg de ouro | Gazeta Digital

Terça, 27 de setembro de 2016, 14h11

SODOMA 4

Cursi usou R$ 1 milhão de propina para comprar 10 kg de ouro

Welington Sabino, repórter do GD


Josi Pettengill

Marcel de Cursi, preso desde setembro de 2015, é acusado de ter comprado ouro com propina

Ao decretar as prisões preventivas dos investigados na 4ª fase da Operação Sodoma a juíza titular da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda, destaca que o ex-secretário de estadual de Fazenda, Marcel Souza de Cursi recebeu R$ 1 milhão em propina e usou o dinheiro para comprar 10 quilos de ouro. O esquema envolve a desapropriação de uma área de 55 hectares situada no bairro Jardim Liberdade em Cuiabá que custou aos cofres públicos o valor aproximado de R$ 31 milhões.

A 4ª fase da operação foi deflagrada nesta segunda-feira (26) para cumprir mandados de prisões contra o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), Marcel de Cursi, o ex-secretário de Planejamento, Arnaldo Alves, o ex-chefe de gabinete de Silval, Silvio César Corrêa Araújo e o empresário Valdir Piran. O foco da atual etapa da Sodoma é o desvio de dinheiro público realizado através de 1 das 3 desapropriações milionárias pagas pelo governo Silval Barbosa durante o ano de 2014.

Reprodução/Gazeta Digital

No caso de Marcel de Cursi, consta na decisão que ele recebeu R$ 750 mil em propina repassada pelo empresário Fillinto Muller e acrescentou mais R$ 250 mil totaliznado a quantia de R$ 1 milhão. Esse valor, segundo os autos, foi entregue a João Justino, ex-presidente da Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat) para que providenciasse compra de ouro.

“A quantia possibilitou a compra de 10 k2 em barras de ouro. As barras de ouro foram pessoalmente entregues por Pedro Nadaf a Marcel ao final do ano de 2014”, diz trecho da decisão disponibilizada na tarde desta terça-feira (27).

Marcel de Cursi está preso no Centro de Custódia de Cuiaba desde o dia 15 de setembro de 2015 quando foi alvo da 1ª fase da Operação Sodoma. Depois, voltou a ter outra prisão preventiva decretada por Selma Rosane e cumprida no dia 11 de março deste na 2ª fase da Sodoma. Até hoje os advogados do ex-secretário tentam, sem sucesso, revogar a 2ª preventiva. Agora, com mais uma prisão decretada na 4ª fase da mesma operação, a defesa terá que conseguir derrubar as 2 preventivas para livrar Cursi da cadeia. 

Cursi foi ouvido em juízo no 31 de agosto  durante audiência de instrução e julgamento da 2ª ação penal decorrente da Sodoma e negou todas as acusações imputadas a ele pelo Ministerio Público Estadual. No processo, são 17 réus. Marcel também é processado juntamente com outras 5 pessoas na 1ª ação penal derivada da Sodoma que tramita na 7ª Vara Criminal de Cuiabá desde outubro de 2015.

Reprodução/Gazeta Digital

 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 03 de agosto de 2017

16:28 - MP aciona Silval e mais 10 'comparsas' por enriquecimento ilícito

Sexta, 21 de julho de 2017

13:20 - Dinheiro de propina pagou festa de posse de Silval, confirma Malouf

Segunda, 03 de julho de 2017

15:05 - Ex-chefe do Intermat revela que foi chamado de 'cagão por Silval

Quarta, 14 de junho de 2017

16:18 - Cursi alega risco de hemorragia na prisão, mas TJ nega HC

Terça, 06 de junho de 2017

13:36 - Defesa terá que localizar secretário para ser ouvido em juízo

Quinta, 01 de junho de 2017

17:15 - Juíza manda hipotecar apartamento de Faiad

Quarta, 31 de maio de 2017

17:42 - TJ nega HC a Chico Lima que segue preso no CCC

Quinta, 11 de maio de 2017

18:32 - TJ decide que Alberto Ferreira é o relator da Sodoma

Segunda, 08 de maio de 2017

09:55 - Confissão de Silval Barbosa é adiada

Quinta, 04 de maio de 2017

15:32 - Com várias derrotas no STF, defesa de Cursi pede outro HC


// leia também

Terça, 12 de dezembro de 2017

17:52 - Desembargadora nega a prática de supersalários no TJ

17:05 - TJ de Mato Grosso já informou valores dos salários dos magistrados - veja lista

16:44 - Ministro nega autorização para Chico Lima morar no Rio de Janeiro

15:03 - Após descumprir acordo, JBS terá que devolver área ao Município

14:51 - Justiça bloqueia bens de ex-prefeito que não pagou conta de energia

14:50 - Justiça decreta indisponibilidade de bens de ex-prefeito e mais 4 pessoas

11:46 - Juíza declina de competência e PM será julgado na Vara Militar

09:44 - Ministro nega autorização para major viajar a Portugal

Segunda, 11 de dezembro de 2017

18:44 - Defaz identifica 20 empresas fantasmas usadas para sonegar ICMS

17:54 - JBS firma acordo com MPT e pagará R$ 650 mil por demissão em massa


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 13/12/2017
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 13/12/2017
4d4ff3f31814f4dd069405738f837313 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

MPE deu prazo para a Prefeitura de Cuiabá arborizar e dar acessibilidade a praças e avenidas




Logo_classifacil









Loja Virtual