Quinta, 16 de fevereiro de 2017, 14h49

ENTREGANDO O JOGO

Delação revela propina de R$ 5 milhões

Rafael Costa, repórter do GD


A quinta fase da Operação Sodoma da Polícia Civil deflagrada na terça-feira (14) é resultado de uma sequência de termos de colaboração premiada dos acusados com o Ministério Público Estadual (MPE), posteriormente homologadas pela juíza Selma Arruda.

Inicialmente, houve as delações dos ex-secretários de Estado de Administração, César Zílio e Pedro Elias.

Ambos apontaram para a suspeita de crimes cometidos em contratos firmados pelo Estado com as empresas Marmeleiro Auto Posto Ltda e Saga e Comércio e Serviço Tecnologia, o que trouxe a tona a descoberta de pagamentos de R$ 5,1 milhões feito pelas empresas resultado de uma exigência para manterem contrato com o Estado. 

O dinheiro favoreceria agentes políticos como o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e os ex-secretários de Administração César Zilio, Pedro Elias e Francisco Faiad. 

As investigações do Ministério Público Estadual (MPE) já apontavam para desvios de até R$ 8,182 milhões em um contrato do Estado firmado com a empresa Marmeleiro Auto Posto Ltda para o fornecimento de 29,5 milhões de litros de combustível para a frota de veículos do Executivo.

“As investigações evoluíram com as declarações dos colaboradores César Roberto Zílio e Pedro Elias Domingos de Melo, que apontaram as empresas Marmeleiro Auto Posto Ltda e Saga Comércio e Serviço Tecnologia e Informática Ltda como participantes do esquema criminoso, e que, durante a gestão de Silval Barbosa, teriam sido utilizadas para o recebimento de vantagens indevidas através de desvio de recursos públicos por meio da SAD, tanto quanto da Secretaria de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana”, diz um dos trechos da decisão assinada pela juíza Selma Arruda.

A partir daí, foi firmada colaboração premiada com o empresário Júlio César Volpato administrador da empresa Marmeleiro e o proprietário da empresa Saga, Edésio Corrêa.

Ao colaborar com a entrega de documentos e outras provas que possam subsidiar as investigações, ambos poderão ter a pena reduzida ou até mesmo extinta em uma eventual sentença condenatória, conforme prevê a lei 12.850/2013. Outro que colaborou é o servidor público Alaor Alvelos Zeferino de Paula.

As revelações contribuíram para a descoberta de um esquema de inserções de consumo de combustível inexistente bem como fraudes em pregões realizados pelo governo do Estado.

O dinheiro desviado que atingiria até R$ 8 milhões por meio de propinas e outras fraudes permitiu, por exemplo, o pagamento de uma dívida de R$ 1,7 milhão referente à campanha do candidato derrotado a prefeito de Cuiabá nas eleições de 2012, Lúdio Cabral (PT).

Naquele ano, Francisco Faiad, preso preventivamente na quinta fase da Operação Sodoma, integrava a chapa como vice-prefeito numa composição do PT com o PMDB.

A quinta fase da Sodoma originou a prisão de Valdisio Juliano Viriato e Francisco Anis Faiad (ex-presidente da OAB), além de novos mandados de prisão contra réus que já estão presos por conta de outras fases da Sodoma: Silval da Cunha Barbosa (ex-governador), Sílvio Cesar Corrêa Araújo e José Jesus Nunes Cordeiro.

No total, a operação policial conta com sete colaboradores premiados que são César Roberto Zílio, Pedro Elias Domingos de Melo, Juliano César Volpato, Edézio Corrêa, Alaor Alvelos Zeferino de Paula.

O primeiro empresário a contribuir com a delação premiada, João Batista Rosa, posteriormente foi reconhecido como vítima do esquema criminoso pela juíza Selma Arruda.

O ex-secretário Pedro Nadaf, que oficialmente não confirma, foi tratado como colaborador na decisão da juíza Selma Arruda.


 



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 17 de novembro de 2016

11:40 - Globo cita delação de Silval; defesa nega

Quinta, 10 de novembro de 2016

11:18 - Ex da Metamat comprava ouro da propina - Veja depoimento

Terça, 25 de outubro de 2016

20:10 - Cursi devolve a Nadaf acusação de propina

Sábado, 22 de outubro de 2016

09:43 - Vizinhos do CCC têm escutado 'berros' de Silval

Quarta, 01 de junho de 2016

16:20 - Filho de Silval deixa Centro de Custódia

Sexta, 18 de setembro de 2015

15:51 - Factorings são usadas para lavar dinheiro, diz dono

11:52 - OAB repudia vazamento do Gaeco


// leia também

Sexta, 24 de fevereiro de 2017

10:42 - Justiça anula posse de servidores da AL sem concurso

09:50 - Valdisio cometeu mais crimes em favor de Silval

Quinta, 23 de fevereiro de 2017

18:23 - Juiz dá prazo de 15 dias para efetivados na AL sem concurso - veja nomes

17:38 - Justiça manda ex-vereador indenizar vítima de atentado

17:11 - Após prisão de Faiad, OAB faz ato em defesa da advocacia

14:35 - Selma Rosane nega retirada de tornozeleira de Valdir Piran

13:09 - Riva depõe sobre Arcanjo e desvios da AL

Quarta, 22 de fevereiro de 2017

17:23 - Processo que investiga procurador aposentado entra em nova fase

15:42 - TJ mantém ação penal contra ex-governador Moisés Feltrin

15:34 - OAB nacional lidera ato de repúdio contra Selma


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 24/02/2017
 

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Sexta, 24/02/2017
A62e5578094d90cd223922c882d8cb18 anteriores




Rádios ao vivo
  • cbn
  • cbn
Indicadores Financeiros
Dólar Comercial 3,0656 -0,12%
Ouro - BM&F (à vista) 122,40 +0,66%
+ veja mais
Mercado Agropecuário
Boi Gordo @ 126,00
Soja - saca 60 kg 64,50
+ veja mais
Mais Lidas Enquete

Reforma trabalhista prevê que patrões e empregados poderão negociar a jornada de trabalho, desde que não exceda 220h/mês. Qual sua opinião?



Logo_classifacil