Polícia já prendeu 15 ex-secretários de Silval | Gazeta Digital

Segunda, 20 de fevereiro de 2017, 10h47

TIMBRE DA CORRUPÇÃO

Polícia já prendeu 15 ex-secretários de Silval

Rafael Costa, repórter do GD


Chico Ferreira

Silval Barbosa

Na mira de investigação da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual (MPE), a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) já registra a marca de 15 auxiliares diretos presos pela Delegacia Fazendária ou pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em decorrência de operações policiais de combate à corrupção.

Otmar de Oliveira/A Gazeta

Eder Moraes

Homem forte dos primeiros anos da gestão estadual, Eder Moraes exerceu as funções de secretário chefe da Casa Civil, presidiu a Agência de Execução de Projetos para a Copa do Mundo (Agecopa) e ainda assumiu a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa).

Acusado pela Polícia Federal de liderar um amplo esquema de lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro nacional que movimentou ilegalmente até R$ 500 milhões para manter um esquema de abastecimento de caixa 2 de campanha eleitoral, pagamento de propina a autoridades, compra de sentença judicial e até compra de uma vaga de conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado), Eder Moraes foi preso preventivamente no transcorrer da Operação Ararath e sentenciado a 81 anos de prisão pela Justiça Federal. Atualmente, recorre em liberdade.

Chico Ferreira

Pedro Henry

Nomeado para a Secretaria de Estado de Saúde e intitulado como o homem que revolucionaria o setor ao conciliar perfil técnico e político, o ex-deputado federal Pedro Henry (PP) foi preso após ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 7 anos e 2 meses de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva na ação penal 470, popularmente conhecida como processo do mensalão do PT.

Atualmente, Henry está em liberdade após cumprir pouco mais de dois anos da pena e ser favorecido com um decreto de indulto de Natal assinado pela ex-presidente da República Dilma Rousseff (PT).

Em dezembro de 2014, quando foi deflagrada a Operação Edição Extra pela Polícia Civil, houve a prisão de dois secretários adjuntos. por conta da suspeita de participação em uma fraude de licitação para aquisição de material gráfico na ordem de R$ 44 milhões.


Roseli Barbosa

Em agosto de 2015, foi a vez de o Gaeco deflagrar a Operação Ouro de Tolo e prender preventivamente a ex-primeira dama Roseli Barbosa, pela suspeita de desviar até R$ 8 milhões dos cofres da Secretaria de Trabalho e Assistência Social. Também foi preso o auxiliar direto do ex-governador, o ex-chefe de gabinete Sílvio Cézar Corrêa de Araújo.

Atualmente, todos os atos da juíza Selma Arruda relativos a essa operação policial foram anulados pelo Tribunal de Justiça com o processo se iniciando do zero na condução de outro magistrado.

Arquivo

Marcel de Cursi

Em setembro, a Polícia Civil deflagrou a primeira fase da Operação Sodoma que se concentrou na apuração de um esquema de cobrança de propina para concessão de incentivos fiscais a empresas privadas.

Arquivo

Sílvio Correa e Pedro Nadaf

Naquela ocasião, foram presos preventivamente o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e os ex-secretários de Estado Pedro Nadaf (Casa Civil) e Marcel de Cursi (Fazenda). Em fevereiro de 2016, veio a tona a Operação Seven deflagrada pelo Gaeco, que apontou desvio de R$ 7 milhões dos cofres públicos na compra de um terreno.

Chico Ferreira/A Gazeta

José Nunes Cordeiro

Em consequência disso, foi autorizada a prisão preventiva do ex-presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), Afonso Dalberto, do procurador aposentado do Estado, Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, o Chico Lima, conhecido por atuar diretamente no gabinete do ex-governador Silval Barbosa, e do ex-secretário adjunto de Administração, José Nunes Cordeiro.

Arquivo

Cesar Zílio e Pedro Elias

Posteriormente, na segunda fase da Operação Sodoma, foi preso preventivamente o ex-secretário de Administração César Zílio, que deixou a cadeia após firmar termo de colaboração premiada com o Ministério Público Estadual (MPE) se comprometendo a auxiliar a Justiça.

Na terceira fase, foi preso preventivamente o ex-secretário de Administração, Pedro Elias, que também deixou a cadeia após firmar delação premiada.

O ex-secretário de Planejamento, Arnaldo Alves, teve a prisão decretada na quarta fase da Operação Sodoma pela suspeita de participação em um esquema de desvio de dinheiro na fraude relacionada à desapropriação do bairro Jardim Liberdade I. Atualmente, responde ao processo em liberdade.

João Vieira

Francisco Faiad

Na quinta fase da operação policial, deflagrada no dia 14 deste mês, foi cumprido mandado de prisão contra o ex-secretário de Administração Francisco Faiad e o ex-secretário adjunto de Transportes e Pavimentação Urbana, Valdísio Juliano Viriato. Ambos já recorreram com pedido de liberdade. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 01 de dezembro de 2017

18:09 - Comparsa de Silval pede que STF revogue prisão domiciliar

Segunda, 27 de novembro de 2017

18:22 - Terreno de R$ 13 milhões e apartamento de Nadaf são leiloados nesta semana

Quinta, 26 de outubro de 2017

12:32 - Terreno de R$ 13,5 milhões pago por Zílio com propina vai a leilão

08:50 - Nadaf diz que viu Jandir Milan entregar pacote com R$ 400 mil a Silval

Terça, 24 de outubro de 2017

15:21 - Apartamento de luxo de Pedro Nadaf vai a leilão

Quinta, 19 de outubro de 2017

19:06 - Valdir Piran se livra da tornozeleira eletrônica

Quarta, 18 de outubro de 2017

14:53 - Advogado que mentiu à juíza na Sodoma se livra de ação

Terça, 17 de outubro de 2017

14:10 - Ex-mulher de Marcel Cursi o aciona na Justiça para reaver imóvel

Terça, 10 de outubro de 2017

11:27 - Juíza nega impedir Ana Bardusco de atuar na Sodoma

Sexta, 06 de outubro de 2017

13:13 - Juiz autoriza filho de Silval a viajar para praia


// leia também

Segunda, 11 de dezembro de 2017

18:44 - Defaz identifica 20 empresas fantasmas usadas para sonegar ICMS

17:54 - JBS firma acordo com MPT e pagará R$ 650 mil por demissão em massa

17:18 - Ex-gestores da Câmara são condenados a devolver valores pago a mais a servidores

16:43 - Ação que apurava difamação e ameaça contra juíza é extinta

16:38 - Ex-presidente do Detran e empresa terão que devolver R$ 109 mil

12:30 - STF deixa Siqueira 'ficar' com a esposa delegada

10:21 - TRT mantém rescisão indireta a empregador que xingava empregada

09:35 - Eletrokasa deverá pagar R$ 20 mil por reincidir em fraude a folhas de ponto

08:25 - Emanuel pede que Fux reconsidere decisão

Domingo, 10 de dezembro de 2017

11:22 - Idoso começa a ser julgado em janeiro por injetar veneno em achocolatado


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 11/12/2017
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 11/12/2017
A93eb4c7313af4c52e31e9e52d3bdd37 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Sobre o surgimento dos outsiders, pessoas influentes de fora da política, nas próximas eleições




Logo_classifacil









Loja Virtual