Juiz parcela perícia de R$ 69 mil no transporte coletivo | Gazeta Digital

Segunda, 04 de dezembro de 2017, 14h13

cuiabá

Juiz parcela perícia de R$ 69 mil no transporte coletivo

Celly Silva, repórter do GD


O juiz Luís Aparecido Bortolussi Júnior, da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular, deferiu um pedido das empresas de transporte público de Cuiabá e parcelou em 3 parcelas o valor de R$ 69 mil relativos a honorários periciais realizados em um processo que questiona a qualidade dos serviços prestados na Capital. O prazo de pagamento das parcelas de R$ 23 mil é até o dia 10 de cada mês. 

TJ/MT

Juiz Luís Aparecido Bortolussi

A decisão é do dia 9 de novembro, mas foi publicada no Diário de Justiça desta segunda-feira (4).

O valor cobrado é referente a uma perícia que visa conferir se os veículos das empresas Pantanal Transportes Urbanos Ltda., Norte Sul Transportes e Auto Viação Nova Integração cumprem os itinerários com pontualidade, se há superlotação, se há equipamentos que garantam acessibilidade às pessoas com deficiência e se os mesmos funcionam e também verificar qual o tipo de tratamento está sendo dispensado aos cidadãos. A realização da perícia foi determinada pelo juiz há mais de um ano.

A ação começou a tramitar em 2011, movida pelo Ministério Público Estadual (MPE), que visa a condenação das três empresas para que forneçam de forma eficaz e com qualidade o serviço de transporte coletivo à população cuiabana e também fazer com que a Prefeitura de Cuiabá fiscalize de forma efetiva e diária o serviço oferecido pelas concessionárias.

Consta nos autos que a denúncia oferecida pelo MPE baseou-se em reclamações de usuários datadas desde 2009, o que fez o juiz registrar, na época, que a “ineficiência no serviço de transporte coletivo municipal desta Capital vem se perpetuando ao longo dos anos, sem que nenhuma providência eficaz seja tomada”.

Dentre as reclamações, havia questões relacionadas à ineficácia dos elevadores dos ônibus para o transporte de cadeirantes e o despreparo de motoristas e cobradores (antes dessa profissão ser extinta) no atendimento desses usuários; deficiência no funcionamento e na aquisição do cartão de transporte, tratamento constrangedor e humilhante dispensado por parte dos motoristas e cobradores aos alunos que utilizam o cartão estudantil gratuito; a falta de respeito e urbanidade dispensada por parte dos motoristas à população idosa, o sucateamento da frota e a desobediência aos horários estabelecidos pelos itinerários das linhas.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 13 de julho de 2018

15:13 - Gratuidade para idosos de 60 a 65 anos começa a valer neste sábado

09:26 - Licitação do transporte em Cuiabá tem que ser feita sem VLT

09:19 - Estudo indica frota pública para transporte coletivo cuiabano

Quinta, 26 de abril de 2018

09:51 - Revoltado, idoso 'quebra' saída de emergência e pula de ônibus em movimento

Segunda, 16 de abril de 2018

12:22 - Moradores protestam contra aumento de 21% na tarifa entre Cuiabá e Leverger - vídeo

Terça, 27 de março de 2018

10:36 - Sancionada, lei dos aplicativos agrada taxistas e preocupa uberistas de MT

Segunda, 19 de março de 2018

11:22 - Cuiabanas sofrem abuso sexual na rotina em coletivos

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

10:40 - Garçom leva socos no rosto e nas costas de motorista

Terça, 20 de fevereiro de 2018

15:30 - Universitários perdem aula porque linha de ônibus muda sem aviso

Quarta, 07 de fevereiro de 2018

10:53 - Amarelinhos começam a multar motoristas de ônibus fora da faixa exclusiva


// leia também

Sábado, 14 de julho de 2018

08:30 - Juiz Jorge Tadeu remarca audiências contra réus por fraude de R$ 7 milhões

Sexta, 13 de julho de 2018

18:29 - TCE investiga Faiad por doações de veículos e prejuízo de R$ 2,6 milhões

17:41 - Presidente do STF não julga pedido de liberdade de réu da Bereré

16:43 - Janaina tem salário liberado, mas R$ 55 mi da família Riva seguem bloqueados

14:31 - Ré por morte de prefeito pede para ir à audiência sem roupa de presidiária

11:45 - MPE pede bloqueio de bens e afastamento de Luiz Soares

07:25 - Juiz arquiva processo contra 8 servidores da Sefaz

Quinta, 12 de julho de 2018

14:10 - Zuquim se afasta e TJ não julga empresários presos propina no Detran

12:05 - Ministro Gilmar Mendes volta a ser processado por crime ambiental

10:35 - Juiz nega adiar audiência para que PM que vazou dados do Gaeco frequente curso


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 15/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 15/07/2018
4c289a4d7ee1b93f3fa53b000a87f26a anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Trabalhadores seguem sendo encontrados em situação similar à escravidão




Logo_classifacil









Loja Virtual