STJ impede viagem de coronel e esposa ao Chile para passar férias | Gazeta Digital

Terça, 05 de dezembro de 2017, 14h17

acusado de grampos

STJ impede viagem de coronel e esposa ao Chile para passar férias

Celly Silva, repórter do GD


(Atualizada às 17h53) O ex-secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, coronel da Polícia Militar Airton Benedito Siqueira Júnior, teve negado seu pedido de autorização judicial para viajar a Santiago, no Chile, onde pretendia passar férias com sua esposa, a delegada da Polícia Civil Sílvia Pauluzi. (Leia "Erramos" no final da reportagem)

Otmar de Oliveira/Marcus Vaillant

Coronel Siqueira não pode viajar ao exterior com a esposa.

O pedido foi indeferido pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Mauro Campbell no dia 29 de novembro, mas a decisão somente foi divulgada nesta terça-feira (5).

Leia também - Coronel Siqueira foi protegido de inquérito policial

Na mesma decisão, o magistrado também negou ao coronel acusado de participação no esquema de grampos ilegais a autorização para viajar ao município de Mirassol D’Oeste (300 Km a Oeste de Cuiabá), onde ele pretendia ir sempre que fosse necessário para se reunir com seus advogados Jerferson Santana da Silva e Victor Thiago Marques Ochiucci.

No caso do primeiro pedido, de viagem para o exterior, o indeferimento se deu por perda do objeto, uma vez que os autos foram conclusos ao gabinete do ministro em 20 de novembro, um dia depois da data de embarque prevista pelo réu. Dessa forma, o ministro não analisou a questão.

Leia também - Coronel Siqueira grampeou e controlou policiais subordinadas, diz Perri

Já em relação aos planos do coronel em se encontrar com seus advogados no interior do Estado, Campbell citou recomendação do Ministério Público Federal (MPF) e ressaltou que Airton Siqueira deveria apresentar o cronograma de reuniões programadas para obter tal autorização.

Airton Siqueira é um dos investigados no escândalo das interceptações ilegais ocorridas no Estado, supostamente a mando de membros da cúpula do governo e da Polícia Militar.

Em 27 de setembro, na operação Esdras, ele chegou a ser preso acusado de obstrução de justiça, por ordem do desembargador do Tribunal de Justiça Orlando Perri, que inclusive o apontou como autor de ameaças para tentar tirar o magistrado da relatoria do processo. Pouco mais de um mês depois, Siqueira foi solto, quando o caso foi remetido ao STJ, sendo submetido à medidas restritivas que ainda cumpre. 

Erramos - Na decisão do ministro Mauro Campbell consta que a viagem do casal Airton Siqueira e Sílvia Pauluzi seria entre os dias 19/11 e 26/11. No entanto, houve confusão com a data e foi informado incialmente que a viagem duraria um mês, quando na verdade seria uma semana. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 20 de julho de 2018

11:55 - Juiz nega pedido de advogado que tentava remarcar audiência da grampolândia

Quarta, 11 de julho de 2018

17:45 - TRE proíbe governador de prorrogar programa que parcela dívidas

16:44 - Taques oficializa Fábio Calmon na chefia da Ager

Terça, 10 de julho de 2018

11:00 - Mesmo com redução na arrecadação de ICMS, governo paga salários hoje

Domingo, 08 de julho de 2018

08:00 - Silval diz ter deixado R$ 4 bilhões em caixa e obras para Taques só 'pregar placas'

Sábado, 07 de julho de 2018

18:30 - Reforma tributária de Taques fica só na promessa

Quinta, 05 de julho de 2018

19:02 - Governador Pedro Taques oficializa baixas no staff

14:09 - Juiz retoma processo e marca interrogatório de militares suspeitos por grampos

Quarta, 04 de julho de 2018

13:41 - Taques diz que Silval roubou R$ 1 bilhão e quer dar entrevista como 'popstar'

Terça, 03 de julho de 2018

15:45 - Governador Pedro Taques justifica entrega de obra da saúde inacabada


// leia também

Sexta, 20 de julho de 2018

17:53 - Desembargador nega livrar Mauro Savi da cadeia

14:49 - Juiz vê propaganda ilegal e manda Taques retirar posts do Facebook

10:20 - Acusado de mandar matar prefeito de Colniza quer ser ouvido por carta precatória

07:17 - MPE arquiva investigação contra o MT PAR e assina acordo de ajustamento

Quinta, 19 de julho de 2018

16:32 - Gustavo Oliveira é impedido de concorrer eleição da Fiemt

14:55 - Juiz pede ajuda da polícia e pode prender Arcanjo no dia 2 de agosto

13:46 - Juiz bloqueia R$ 1,2 milhão de deputado, mas nega afastamento

12:25 - Zuquim nega vistoria da AL na cela de Mauro Savi mas autoriza visitas

10:55 - TJ mantém Humberto Bosaipo condenado por improbidade administrativa

10:04 - Juiz do TRE nega condenar Taques por reuniões com servidores


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 20/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 20/07/2018
96031af100be886f438de72020f399a8 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Países onde mais mulheres estão no governo têm menos corrupção, diz estudo




Logo_classifacil









Loja Virtual