Justiça federal e MPF reiteram obrigação do INSS em conceder benefícios em 60 dias | Gazeta Digital

Quinta, 07 de dezembro de 2017, 10h05

Justiça federal e MPF reiteram obrigação do INSS em conceder benefícios em 60 dias

Redação do MPF


O Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF/MT), por meio de sua unidade em Rondonópolis, e a Justiça Federal estiveram reunidos com representantes do INSS com o objetivo foi cobrar celeridade na melhoria dos sistemas eletrônicos de agendamento INSS (via telefone ou internet) para se adaptarem à decisão proferida.

A sentença determina a concessão de benefícios provisórios (previdenciários e assistenciais) nos casos em que a perícia for designada para realização em prazo superior a 60 dias, desde que o pedido esteja embasado em documentação emitida por dois médicos particulares ou atestado de médico do SUS. Em qualquer caso, a documentação médica deve ser produzida em, no mínimo, 90 dias antes do requerimento junto ao INSS.

Além da concessão em situações de prazo superior a 60 dias, também havia sido determinado, por meio de ação civil pública (ACP) ajuizada pelo MPF, que se o extrapolamento do prazo não for verificado na data do agendamento, mas em data futura e por culpa exclusiva da autarquia previdenciária, o interessado deverá, ao término do prazo, se dirigir ao INSS com cópia da decisão – caso em que o INSS deverá apor número de protocolo na cópia e implantar provisoriamente o benefício na mesma data até a realização da perícia.

O MPF havia ingressado com a ACP porque havia demora de até seis meses para o INSS regularizar o pagamento de benefício.

Durante a reunião, os representantes do INSS informaram que o sistema de agendamentos é gerenciado pela sede em Brasília, e que, desde a última reunião em 20 de outubro, as mudanças já estão sendo feitas para que a população possa fazer o pedido na forma da decisão proferida pela Justiça.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Segunda, 16 de julho de 2018

16:01 - Ministra nega HC a ex-servidor da Seduc acusado de ameaçar Permínio

15:10 - Juiz manda Estado garantir incentivo fiscal concedido à cervejaria

14:13 - João Emanuel e filho de desembargador são condenados por desvios na Câmara

12:06 - Juiz condena ex-servidores da Sefaz por fraudes de R$ 2,1 milhões

Sábado, 14 de julho de 2018

08:30 - Juiz Jorge Tadeu remarca audiências contra réus por fraude de R$ 7 milhões

Sexta, 13 de julho de 2018

18:29 - TCE investiga Faiad por doações de veículos e prejuízo de R$ 2,6 milhões

17:41 - Presidente do STF não julga pedido de liberdade de réu da Bereré

16:43 - Janaina tem salário liberado, mas R$ 55 mi da família Riva seguem bloqueados

14:31 - Ré por morte de prefeito pede para ir à audiência sem roupa de presidiária

11:45 - MPE pede bloqueio de bens e afastamento de Luiz Soares


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 16/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 16/07/2018
9f9f40805dad392c56e3de9c5f02d729 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Por que Luciano Huck, Datena e Roberto Justus desistiram da política?




Logo_classifacil









Loja Virtual