Juíza destaca ganância e condena Chico Lima a 15 anos de prisão | Gazeta Digital

Quinta, 21 de dezembro de 2017, 15h15

operação sodoma 1

Juíza destaca ganância e condena Chico Lima a 15 anos de prisão

Celly Silva, repórter do GD


O ex-procurador-geral do Estado Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, o Chico Lima, foi condenado a 15 anos e 6 meses de prisão e 718 dias-multa pelos crimes de organização criminosa e lavagem de capitais, cometidos por meio do esquema de fraude em incentivos fiscais e cobrança de propina do empresário João Batista Rosa, dono da Tractor Parts, caso que foi tratado no âmbito da operação Sodoma 1.

João Vieira

Ex-procurador-geral Francisco Lima

A pena deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado, o que significa que o comparsa do ex-governador Silval Barbosa voltará à prisão. A decisão foi proferida no último dia 15, pela juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

Leia também - Ex-governador Silval Barbosa é condenado a 13 anos e 7 meses de prisão 

Pelo crime de organização criminosa, a pena foi de 6 anos de reclusão e 373 dias-multa, já contando com o aumento em 1/3 por se tratar de funcionário público. Já pelo crime de lavagem de dinheiro, a pena é de 9 anos e 6 meses de reclusão e 345 dias-multa. O valor de cada dia-multa foi estipulado em 1/3 do salário mínimo, o que resulta em R$ 224,2 mil.

Ao condenar o procurador aposentado, a magistrada destacou a ganância de Chico Lima, relembrando que durante o andamento processual, foi citado por outros réus que os membros da organização criminosa instalada no governo deveria tomar cuidado com ele porque senão, venderia até mesmo o Estado.

Leia também - Pedro Nadaf é condenado a mais de sete anos de prisão 

“Não há relatórios psicossociais a autorizarem a valoração de sua personalidade, porém, há referências à sua ganância desmesurada, quando tanto o réu confesso Silval quanto Pedro Nadaf afirmam que teria que ser controlado, senão ‘venderia o Estado’”, diz trecho da sentença.

Selma Arruda também enfatizou que além de ganancioso, Chico Lima foi apontado como irresponsável pelos delatores Filinto e Frederico Muller, ex-sócios da factoring FMC, responsável por lavar o dinheiro que o então procurador obtinha com propina no governo.

Leia também - Marcel de Cursi é condenado a perda do cargo e 12 anos de prisão

“Os motivos que levaram o condenado a dedicar-se intensamente à atividade criminosa são também condenáveis. A grande soma de dinheiro obtida mediante concussão foi ocultada e dissimulada por meio da utilização das empresas de Filinto e Frederico Muller. A propósito, o colaborador Filinto relata que Francisco não tinha limites, era ganancioso e irresponsável, tanto que, apesar de se apropriar de altíssima quantia em dinheiro, ainda ficou devendo aproximadamente noventa mil reais às empresas do grupo FMC”. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

19:05 - Nadaf quer o perdão após roubar e delatar comparsas

Terça, 30 de janeiro de 2018

16:38 - Juíza cancela sequestro de casa em nome de coronel preso por corrupção

Quinta, 25 de janeiro de 2018

15:47 - Chefe da PGR prefere ver aliado de Silval na cadeia

Quarta, 24 de janeiro de 2018

13:27 - Silval e mais 9 são alvos de bloqueio de R$ 15,8 milhões

Quarta, 17 de janeiro de 2018

15:30 - Depoimentos de Silval à CGE respingam em 106 empresas e vários servidores

07:45 - Silval Barbosa aconselha novo governador a não cometer crimes

Terça, 26 de dezembro de 2017

14:34 - Ex-diretora da Fecomércio é condenada a 3 anos e 8 meses de prisão

Sexta, 22 de dezembro de 2017

15:33 - Juíza destaca lealdade de comparsa de Silval em condenação

Terça, 19 de dezembro de 2017

11:41 - Marcel de Cursi é condenado a perda do cargo e 12 anos de prisão

Segunda, 18 de dezembro de 2017

17:45 - Família Barbosa não se interessa por restituir bens e juíza manda arquivar ação


// leia também

Sábado, 17 de fevereiro de 2018

16:05 - Ministro volta negar pedido de Emanuel Pinheiro para invalidar delação de Silval

10:54 - PF acredita em 'sumiço' de notas falsas e quer prorrogação de inquérito

08:30 - Pai do coronel Novacki aguarda sentença e pode prejudicar nomeação ao Mapa

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

21:07 - Procurador de Juara assume 'erro', promete devolver dinheiro e isenta prefeita

18:51 - Justiça suspende eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de VG

15:58 - MPE propõe ação contra prefeita e procurador-geral de Juara

15:36 - Prefeito de Colniza denunciou que recebia ameaças de vereador antes de morrer

13:01 - Eder Moraes é condenado pela terceira vez em ação da Ararath

12:28 - Juíza intima réus por esquema na Assembleia a se manifestarem em 10 dias

09:21 - Preso por grampos, Cabo Gerson pede liberdade e aponta falta de isonomia


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 17/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 17/02/2018
F51b4c0e6fa3e96660fec8d8ce079937 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Mais da metade dos eleitores ainda não fez a biometria




Logo_classifacil









Loja Virtual