Fidélis intima juízes a dizer se prisões contra João Arcanjo são válidas | Gazeta Digital

Segunda, 08 de janeiro de 2018, 19h35

com urgência

Fidélis intima juízes a dizer se prisões contra João Arcanjo são válidas

Karine Miranda, repórter do GD


O juiz da Vara de Execuções Penais, Geraldo Fidélis, determinou que os magistrados que já decretaram prisões contra o ex-comendador João Arcanjo Ribeiro informem com máxima urgência a validade ou suspensão dessas prisões. A medida é necessária para que seja decidido se Arcanjo tem direito à progressão de regime do fechado para o semiaberto.

Chico Ferreira

Arcanjo já cumpriu quase 15 anos de prisão

Condenado por liderar uma organização criminosa em Mato Grosso, Arcanjo está preso há quase 15 anos e tinha a expectativa de conseguir a progressão para o regime semiaberto com uso de tornozeleira eletrônica no final do ano passado.

Contudo, 18 prisões preventivas decretadas  pela juíza de Direito da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda, contra ele protelaram sua saída da prisão.

Leia mais - 18 prisões preventivas contra João Arcanjo impedem regime semiaberto

Ao tomar conhecimento dos decretos prisionais, a defesa do ex-comendador interpôs novo pedido de progressão de regime, alegando que não há qualquer ordem de prisão válida contra Arcanjo e ele apresenta atestado de exemplar conduta. Isto porque os crimes em que Arcanjo foi condenado são anteriores e não fizeram parte do pedido de extradição do Uruguai para o Brasil, formalizado em 2003 e autorizado em 2005.

Desse modo, a defesa impetrou habeas corpus contra as prisões, pois são “ilegítimas” uma vez que estão condicionadas ao deferimento da extradição suplementar de Arcanjo, o que foi confirmado pelo Superior Tribunal Federal (STF). O habeas corpus está pendente de apreciação.

A defesa alega ainda que o Ministério Público já se manifestou quanto à progressão de regime, tendo, inclusive, recorrido da decisão que fixou a data da última prisão como data base para a concessão de novos benefícios.

Ao analisar o pedido de progressão, o juiz Geraldo Fidelis, afirma que no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) registra 20 ordens segregatórias em aberto contra Arcanjo.

Otmar de Oliveira/Agência F5

Fidelis quer saber se prisões ainda são válidas

Dessas, 18 prisões preventivas foram decretadas pela juíza Selma Arruda e são relativas a processos que apuram crimes contra a administração pública, lavagem de dinheiro e peculato. Outros 2 mandados são oriundos da 5ª Vara Federal por crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

Ainda segundo magistrado, as prisões estão pendentes de cumprimento no sistema nacional de mandados e diante da possível suspensividade das ordens segregatórias decretadas pelo Juízo da 7ª Vara Criminal é necessário, cautelarmente, a comunicação sobre a situação dos mandados.

“As prisões estão pendentes de cumprimento no sistema BNMP, de modo que, ad cautelam, ainda que suspensas, deverão os Juízes Titulares ser concitados para que comuniquem da validade ou suspensão das prisões ou ainda, eventual baixa no sistema nacional”, diz trecho da decisão.

Desse modo, o magistrado determinou que sejam expedidos ofícios individualizados aos Juízos que decretaram prisões contra Arcanjo solicitando referida informação com a máxima urgência. Foi determinao ainda que, após os ofícios, o Ministério Público seja oficiado para que se manifeste objetivamente acerca do pedido de progressão formulado pela defesa. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

08:35 - Promotora corre contra o tempo para garantir Arcanjo na cadeia

Quarta, 21 de fevereiro de 2018

10:43 - Juiz pede escolta para Arcanjo deixar a cadeia

Terça, 20 de fevereiro de 2018

00:00 - João Arcanjo deixa a prisão na próxima segunda-feira

Sexta, 09 de fevereiro de 2018

16:21 - TJ livra Arcanjo de pagar pensão aos filhos de empresário assassinado

Quinta, 08 de fevereiro de 2018

17:05 - Família de empresário assassinado aciona Arcanjo e exige R$ 7 milhões

Quarta, 31 de janeiro de 2018

15:10 - MPE sustenta que João Arcanjo não pode ganhar liberdade

Quinta, 25 de janeiro de 2018

16:59 - Juiz pede parecer do Ministério Público em processo de Arcanjo

15:18 - Advogado vê falha do MP e diz que Arcanjo poderá deixar prisão em 2 dias

07:44 - Parecer do Ministério Público é para manter João Arcanjo na prisão

Quinta, 18 de janeiro de 2018

09:24 - Desembargador derruba todas as prisões de Arcanjo


// leia também

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

15:20 - TJ autoriza entrada de crianças e adolescentes com jogadores no Fla-Flu

13:48 - TAM é condenada a indenizar funcionário obrigado a transportar valores sem segurança

13:41 - TRT anula multa aplicada a empresa que não preenchia cota de deficientes

09:45 - Governo de MT paga dívida e STF descarta intervenção no Estado

07:29 - Ministro manda PF periciar documentos apreendidos na empreiteira da família Avalone

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

13:32 - Assembleia que afastou presidente da Fecomércio é anulada pela Justiça

10:30 - Gaeco e Defaz começam interrogar 240 testemunhas sobre desvios no Detran

07:59 - João Emanuel vai ao Supremo para afastar juíza Selma

07:35 - STF autoriza investigação contra Bezerra por suspeita de fraude em licitação

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

17:04 - Raquel Dodge pede a junção das delações de Silval e familiares


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 24/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 24/02/2018
116961967de356eee6ddd02c7d0c8fb3 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Lei municipal permite que ruas sem saída em Cuiabá sejam fechadas por moradores




Logo_classifacil









Loja Virtual