TJ livra Arcanjo de pagar pensão aos filhos de empresário assassinado | Gazeta Digital

Sexta, 09 de fevereiro de 2018, 16h21

TJ livra Arcanjo de pagar pensão aos filhos de empresário assassinado

Welington Sabino, editor do GD


A desembargadora Maria Helena Póvoas, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), acatou um recurso interposto pela defesa de João Arcanjo Ribeiro e cassou uma liminar que obrigava o ex-comendador a pagar pensão alimentícia de até 8 salários mínimos (R$ 7,7 mil) em favor de familiares do empresário Rivelino Jacques Brunini, assassinado em 2002. Pelo crime, Arcanjo foi condenado a 44 anos e dois meses de prisão em setembro de 2015 num julgamento que durou dois dias.

Edson Rodrigues/TJMT

Na ação, os autores também pedem a condenação de Arcanjo a pagar uma indenização por dano moral que acrescida da pensão chega ao valor de R$ 7 milhões. A liminar concedida pelo juiz da 9ª Vara Cível de Cuiabá, Gilberto Lopes Bussiki, só obrigava o pagamento da pensão uma vez que o pedido de dano moral ainda não foi apreciado.

No entanto, a decisão provisária do juiz está suspensa de modo que, por enquanto, Arcanjo não precisa efetuar o pagamento da pensão. Maria Helena Póvoas, em decisão monocrática no dia 7 deste mês, atendeu pedido do advogado Zaid Arbid formulado num recurso de agravo de instrumento. O mérito ainda será julgado em colegiado pela 2ª Câmara Cível de Direito Privado.

A magistrada entendeu que não cabe ao Judiciário impor a obrigação do pagamento de pensão enquanto a sentença criminal ainda não transitou em julgado (definitiva e irrecorrível), preservando-se assim a presunção de inocência de Arcanjo, assegurada pela Constituição Federal. Ou seja, ainda não se esgotaram todos os recursos para a defesa tentar derrubar a condenação por duplo homicídio. No julgamento, o ex-bicheiro foi considerado culpado pelas mortes de Rivelino e Fauze Rachid Jaudy, além da tentativa de homicídio de Gisleno Fernandes. Conforme o Ministério Público, Jacques Brunini integrava uma rede de caça-níqueis comandada por Arcanjo. Já a família da vítima sempre refutou a acusação.

“Diante dos argumentos despedidos pelo agravante, tenho como prudente a suspensão da decisão proferida pelo juízo singular, posto que a condenação criminal sofrida pelo agravante ainda não se encontra com seu trânsito em julgado, havendo por ora, apenas a condenação procedida pelo Tribunal do Júri, no entanto, pendente de análise em sede recursal por esta Egrégia Corte de Justiça”, diz um dos trechos da decisão.

A decisão ressalta ainda que a suspensão do pagamento não oferece riscos, uma vez que, a ação com cobrança de pensão e dano moral foi ajuizada somente 17 anos após a morte de Rivelino Brunini e tampouco está evidenciada a dificuldade financeira da família. “Resta evidenciado que tiveram condições econômicas para estarem arcando com sua subsistência durante esse período, não logrando êxito aos recorridos a demonstração de sua necessidade pelo pagamento nesse momento”, completa.

O advogado Zaid Arbid argumentou no recurso que os dois filhos do empresário falecido, Raphael Brunini e Mychael Johny Alves Brunini, alcançaram a maioridade civil antes do ajuizamento da ação. Embora haja o entendimento jurisprudencial admitindo que a pensão alimentícia, inclusive em sede de ação “ex delito”, se estenda até os 25 anos de idade, existe a hipótese de o favorecido com a pensão estar cursando ou concluindo curso superior. No entanto, não havia nenhuma prova disso nos autos.

O advogado ainda alegou estar devidamente comprovado que os herdeiros de Rivelino Jacques Brunini estão em boas condições físicas e psicológicas e jamais necessitaram de pensão para sobreviverem dignamente, não existindo assim elementos que possam justificar a pensão mensal ou vitalícia até a data provável da vida do ex-cônjuge e pai.

Arcanjo continua preso Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá. Desde o dia 1º de fevereiro sua defesa aguarda uma decisão da Vara de Execução Penal a respeito do pedido de progressão para o regime semiaberto. (Com assessoria)

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 14 de abril de 2018

11:21 - Arcanjo vai ao mercado ostentando tornozeleira

Terça, 03 de abril de 2018

07:30 - Sem carteira assinada, Arcanjo trabalha nas empresas da família

Sexta, 30 de março de 2018

07:00 - Ex-pistoleiro de João Arcanjo está de volta a Mato Grosso

Domingo, 25 de março de 2018

10:00 - Juiz cobra ida de João Arcanjo a centro de acompanhamento psicossocial

Sexta, 23 de março de 2018

12:33 - TJ determina que irmãos desocupem imóvel de João Arcanjo em Sinop

Sexta, 02 de março de 2018

11:29 - Arcanjo tem R$ 250 milhões para receber e vai cobrar, avisa advogado

Terça, 27 de fevereiro de 2018

08:28 - MPE não recorre, mas quer manter Arcanjo preso até 2027

Segunda, 26 de fevereiro de 2018

16:58 - João Arcanjo poderá estudar, ir à igreja e à fazenda

12:12 - Livre da prisão após 15 anos, Arcanjo acena para câmeras e cobrará dívidas; fotos e vídeos

09:39 - Arcanjo deixa presídio nesta segunda-feira, após quase 15 anos


// leia também

Domingo, 20 de maio de 2018

14:02 - Delação de Alan Malouf é homologada no STF e deve complicar Taques

Sábado, 19 de maio de 2018

10:58 - Justiça retira estabilidade de mais um servidor da Assembleia

Sexta, 18 de maio de 2018

19:08 - TJ livra gestora de pagar R$ 1 milhão por aluguel do Hospital Jardim Cuiabá

17:15 - Policiais militares são afastados por causa de sexo e bebida com menores

16:31 - Supremo nega recurso do conselheiro Novelli e mantém afastamento do TCE

15:30 - Chefe do MP é contra votação na Assembleia para tirar Savi da cadeia

10:34 - TJ pede restituição de valor pago indevidamente à juíza Selma Arruda

10:21 - Ninguém é denunciado sem que haja elementos mínimos, rebate Curvo

09:51 - Desembargador Sebastião Barbosa fica responsável por ação da Bereré

08:26 - Justiça nega fim de tornozeleira para político que queria passear por Florais


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 20/05/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 20/05/2018
Af7895dd5d44ae30a0df41bad44cfd58 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Entre as novidades nos tratamentos de saúde, qual o mais importante?




Logo_classifacil









Loja Virtual