Governo de MT paga dívida e STF descarta intervenção no Estado | Gazeta Digital

Sábado, 24 de fevereiro de 2018, 09h45

pedido prejudicado

Governo de MT paga dívida e STF descarta intervenção no Estado

Gláucio Nogueira, repórter de A Gazeta


Tânia Rêgo/ABr

Carmen Lúcia negou pedido de intervenção

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, julgou prejudicado o pedido de intervenção federal em Mato Grosso, protocolado pelo juiz da 3ª Vara Federal do Estado no final do mês passado. A magistrada destacou na decisão que houve o cumprimento de decisão judicial por parte da gestão, o que excluiu os motivos para a solicitação que seria analisada. O despacho foi proferido na última quartafeira (21).

O pedido de intervenção havia sido feito por conta de um suposto descumprimento de decisão judicial, em que o Estado havia sido condenado ao pagamento de R$ 1 mil a título de honorários advocatícios. Passado o prazo para interposição de embargos, em abril do ano passado, o governador Pedro Taques (PSDB) foi alvo de cobrança de R$ 1,6 mil, valor que deveria ter sido pago em 60 dias, o que não ocorreu.

Leia também - Justiça pede intervenção federal em MT; PGE diz que pagou dívida e pedido é incabível

Por conta disso, o juiz da 3ª Vara Federal encaminhou ao STF um pedido de intervenção federal, em 30 de janeiro deste ano. Diante dos pedidos, a ministra destacou que a intervenção federal para prover execução de ordem judicial está prevista na Constituição, dispensada a apreciação pela Assembleia Legislativa, mas salientou que o regimento da Suprema Corte faz com que o presidente, ao analisar este tipo de caso, tome medidas adequadas para resolver a questão administrativamente.

Classificando o pedido como descabido, uma vez que há meios legais para assegurar o pagamento, como o sequestro de verbas públicas, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) encaminhou ao STF documentos que comprovaram o pagamento do débito. “O não cumprimento de ínfima quantia a título de honorários pode indicar um simples equívoco e não um descumprimento contumaz”, salientou o órgão à época do pedido.

“Verifica-se, pelas informações prestadas e documentos juntados, o cumprimento integral da ordem judicial”, destacou a magistrada, ao entender que, desta forma, houve a chamada perda do objeto, que é o motivo pelo qual o caso seria analisado.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 23 de junho de 2018

08:33 - Descrédito nos partidos atinge 8 em 10 brasileiros

Quinta, 21 de junho de 2018

10:02 - Procurador diz que autorizar PF a firmar colaboração ajuda criminosos

Quarta, 20 de junho de 2018

16:45 - STF decide que polícia pode fechar acordos de colaboração premiada

13:30 - Sem acordo, ação sobre auxílio-moradia vai ao Supremo

12:45 - STF determina que Ivo Cassol (RO) cumpra de imediato pena em regime aberto

Terça, 19 de junho de 2018

19:00 - Rosa Weber arquiva inquérito contra deputado federal Paes Landim

18:00 - Advogado de Gleisi diz que acusações são 'frágeis' e 'contraditórias'

17:03 - Sem citar Temer, Kassab defende legado do governo

13:46 - Em vídeo, Gleisi afirma que denúncia no STF é perseguição contra PT

Segunda, 18 de junho de 2018

11:14 - Cármen Lúcia marca para 20/6 retomada de julgamento sobre delação premiada


// leia também

Sábado, 23 de junho de 2018

08:20 - Ex-deputado nega propina, mas não explica dinheiro que recebeu e guardou em pasta

Sexta, 22 de junho de 2018

16:52 - Família de servidor dado como 'morto' se revolta e quer processar o MP

16:25 - Pressionados, procuradores ingressam com 4º pedido por liberdade de Savi

12:00 - Após anunciar desistência, conselheiro tenta liberar aposentadoria

10:55 - Ministério Público investiga pagamentos a servidor morto há 28 anos

07:35 - Índias suspeitas de enterrar bebê vivo vão usar tornozeleiras

Quinta, 21 de junho de 2018

10:18 - STJ nega liberdade a empresário acusado de lavar dinheiro da Bereré

07:14 - Juiz da 7ª Vara fica com ação contra Maggi por compra de vaga no TCE

Quarta, 20 de junho de 2018

18:14 - TJ nega liberdade a acusado de desviar R$ 23 milhões de cooperativa

16:55 - Eder Moraes tacha delação de Silval como 'sorrateira' e forjada com aliado


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 23/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 23/06/2018
00cd1afd8757c6b9bf1a877a182fcfcc anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual sua opinião sobre o comportamento dos brasileiros fora do Brasil?




Logo_classifacil









Loja Virtual