Empresa investigada por propina no Detran contratou ex-secretário Paulo Taques | Gazeta Digital

Terça, 06 de março de 2018, 10h35

operação bereré

Empresa investigada por propina no Detran contratou ex-secretário Paulo Taques

Pablo Rodrigo, repórter de A Gazeta


A empresa FDL Serviços de Registro, Cadastro, Informatização e Certificação Ltda - atualmente EIG Mercados -, investigada na Operação Bereré por pagamento de propina no âmbito do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/MT), contratou o escritório do ex-secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, para representá-la. O acordo foi assinado no dia 6 de outubro de 2014, um dia após o governador Pedro Taques (PSDB) ser eleito.

Otmar de Oliveira

Escritório de Paulo Taques foi contratado para representar a EIG Mercado investigada pelo Gaeco por pagar propina num contrato com o Detran-MT

De acordo com o documento assinado em Brasília ao qual A Gazeta teve acesso, o advogado Daniel Augusto Mesquita passou a procuração de representatividade aos advogados Pedro Jorge Zamar Taques, Augusto Cezar Taques, Gabrielle Queiroz Marques, Cenyara Saraiva Sena e Débora Brito Cordeiro. A empresa é acusada pelo Ministério Público Estadual de desviar, entre 2009 a 2014, cerca de R$ 27,7 milhões.

A reportagem entrou em contato com Paulo Taques, que afirmou que não iria comentar o assunto, já que está proibido de dar entrevistas por conta de uma das cautelares deferida pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell, no inquérito referente a “grampolândia pantaneira”. “Não posso conceder entrevistas por conta de uma decisao do STJ”, disse. “Mas meu escritório e eu nunca recebemos procuração ou atuamos em nome da FDL ou da EIG”, completou, ainda afirmando que nunca foi notificado ou ouvido sobre o assunto.

O governo do Estado também negou qualquer participação do ex-chefe da Casa Civil nos negócios da empresa, assim como suspeitas de tráfico de influencia. “O documento refere-se exclusivamente a uma autorização para retirada de cópias do processo em questão, solicitado pelo escritório que fazia a defesa da empresa FDL - cuja sede é em Brasília - ao escritório do advogado Paulo Taques, o que é um procedimento comum quando o processo corre em outro Estado, onde não está sediada a empresa que defende uma das partes.

O escritório de Paulo Taques nunca fez a defesa de qualquer uma das empresas envolvidas no esquema desbaratado pela Operação Bereré. Portanto, não há que se falar em tráfico de influencia, assim como não foi necessária nenhuma atitude preventiva quanto a nomeação de Paulo Taques a Casa Civil em 2015”, diz trecho da nota.

A Operação Bereré foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco). Foram expedidos 49 mandados de busca e apreensão. Entre os alvos estão os deputados Eduardo Botelho e Mauro Savi, do PSB, e o ex-presidente do Detran, Teodoro Lopes, o Dóia.

Na semana passada, foi autorizado o bloqueio de mais de R$ 27 milhões das contas de 17 pessoas e empresas acusadas de participação no esquema.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 22 de junho de 2018

16:25 - Pressionados, procuradores ingressam com 4º pedido por liberdade de Savi

Quinta, 21 de junho de 2018

10:18 - STJ nega liberdade a empresário acusado de lavar dinheiro da Bereré

Quarta, 20 de junho de 2018

09:17 - Ministra cita criação artificial de provas para manter Paulo Taques preso

Terça, 19 de junho de 2018

13:20 - Ministra não reconhece legitimidade da AL para interceder por Mauro Savi

Segunda, 18 de junho de 2018

09:30 - Mauro Savi completa 40 dias na cadeia

Sexta, 15 de junho de 2018

16:03 - Ministra do STJ nega mais um pedido de liberdade ao deputado Mauro Savi

10:38 - Ministra do STJ mantém prisão do ex-secretário Paulo Taques

08:05 - Assembleia suprime instância para tentar soltar deputado Mauro Savi

07:41 - Irmãos Taques pedem que ministra reavalie necessidade de prisões

Quinta, 14 de junho de 2018

17:29 - Tribunal de Justiça nega recurso e mantém prisão de Mauro Savi


// leia também

Sábado, 23 de junho de 2018

08:20 - Ex-deputado nega propina, mas fica calado para explicar dinheiro em pasta

Sexta, 22 de junho de 2018

16:52 - Família de servidor dado como 'morto' se revolta e quer processar o MP

12:00 - Após anunciar desistência, conselheiro tenta liberar aposentadoria

10:55 - Ministério Público investiga pagamentos a servidor morto há 28 anos

07:35 - Índias suspeitas de enterrar bebê vivo vão usar tornozeleiras

Quinta, 21 de junho de 2018

07:14 - Juiz da 7ª Vara fica com ação contra Maggi por compra de vaga no TCE

Quarta, 20 de junho de 2018

18:14 - TJ nega liberdade a acusado de desviar R$ 23 milhões de cooperativa

16:55 - Eder Moraes tacha delação de Silval como 'sorrateira' e forjada com aliado

13:39 - Juiz nega pedido para João Arcanjo visitar shopping

13:35 - Governador diz confiar no Judiciário e não comenta prisão de Paulo Taques


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 23/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 23/06/2018
00cd1afd8757c6b9bf1a877a182fcfcc anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual sua opinião sobre o comportamento dos brasileiros fora do Brasil?




Logo_classifacil









Loja Virtual