Pai e madrasta são condenados a 25 anos de prisão por morte de Maria Eduarda | Gazeta Digital

Terça, 06 de março de 2018, 12h38

Pai e madrasta são condenados a 25 anos de prisão por morte de Maria Eduarda

Keka Werneck, repórter do GD


Reprodução/Gazeta Digital

Lenilson é pai de Eduarda e Katia, madrasta

Casal de Primavera do Leste (231 km ao Sul de Cuiabá), Lenilson Barbosa de Souza e Katia Cristina de Almeida Lopes, foi condenado a 25 anos de prisão, por terem assassinado, em parceria, a filha dele e enteada dela, Maria Eduarda, de 2 anos, com um golpe no lado direito da cabeça.

O crime foi cometido entre os dias 7 e 12 de setembro de 2016.

O casal foi condenado também por, após matar, ocultar o cadáver. Eles esconderam a menina em uma caixa de papelão, no quintal de casa e depois em um matagal.

A pena do pai foi aumentada para 25 anos e 9 meses por se tratar de crime cometido contra a própria filha, em casa e pelo fato da vítima ser uma criança de apenas 2 anos, ou seja, sem quaisquer condições de defesa. Já a madrasta, que pegou 25 anos e 6 meses de prisão, respondeu como comparsa. A defesa dela tentou isentá-la da responsabilidade, mas não conseguiu.

De acordo com denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE), o pai amarrou os membros inferiores e superiores da menina ao corpo "de forma extremamente abjeta e repulsiva", bem como deixou o corpo putrefar em casa por 2 dias. A madrasta alega que não teve participação nas atitudes violentas dele, mas acompanhou o desenrolar do crime.

O juiz Alexandre Delicato Pampado presidiu o Tribunal do Júri que condenou os envolvidos no caso hediondo na sexta-feira (2) e, ao final, estabeleceu as penas, próximas do limite máximo previsto na lei criminal brasileira.

O caso

Reprodução

Pena levou em conta que a vítima tinha apenas 2 anos de idade e estava sob cuidados do pai

A agressão contra a menina teria começado por ela ter feito coco e sujado as roupas de cama dia 7 de setembro de 2016.

Maria Eduarda era criada pela avó e quem tinha a guarda dela era a mãe, de 19 anos. A mãe deixava a filha passear na casa do pai e da madrasta de vez em quando.

No dia da morte da menina, a violência foi extrema e a menina não suportou.

Após matá-la, o casal saiu de casa e retornou somente 2 dias depois, quando o corpo já apresentava odor, sendo levado para um matagal.

Lenilson e Katia foram presos no dia 19 de setembro, 2 dias após o corpo ser encontrado em um terreno baldio, ainda dentro da caixa de papelão.

Pai e madrasta são presos suspeitos de matar criança

Desde a prisão, apresentaram versões desencontradas à Polícia e foram apontados como os principais suspeitos do crime, indiciados, denunciados e agora condenados. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 15 de junho de 2018

16:40 - Polícia prende 4 pessoas por execução de mulher e fala em 'queima de arquivo'

Terça, 12 de junho de 2018

16:01 - Suspeito de assassinar jovem a facadas é procurado pela polícia

09:28 - Homem é assassinado com 3 tiros em lanchonete e atirador foge de moto

Segunda, 11 de junho de 2018

10:11 - Homem é assassinado com tiro na testa em parque de exposições

Sexta, 08 de junho de 2018

10:48 - Adolescente é morto com tiro na cabeça durante roleta-russa

Segunda, 04 de junho de 2018

10:51 - Servidor é morto a tiros em festa de som automotivo

Sexta, 01 de junho de 2018

11:06 - Filho de PM é espancado até a morte após sair com mulher

07:36 - Corpo com sinais de esfaqueamento é encontrado em córrego

Quarta, 30 de maio de 2018

18:03 - Homem assassinado é encontrado em autódromo abandonado

16:10 - Primos foram executados por engano em Poconé a mando de empresário


// leia também

Domingo, 17 de junho de 2018

11:40 - Metalúrgica de Alta Floresta é condenada por trabalho infantil

11:31 - Menor que trabalhava como mecânico de automóveis receberá R$ 10 mil em indenização

11:21 - Rede de supermercados é condenada em R$ 5 milhões por descumprir normas

11:19 - Ex-gerente consegue rescisão indireta após excesso em cobrança de metas

10:51 - Estado não pode transferir recursos aos municípios a partir de 7 de julho

10:45 - MP recomenda que empresas informem contratação de painéis publicitários

Sexta, 15 de junho de 2018

16:03 - Ministra do STJ nega mais um pedido de liberdade ao deputado Mauro Savi

13:30 - Quatro anos após ameaças, procuradores da Ararath ainda vivem sob escolta

11:39 - Vereador aciona Selma e Pedro Taques para revogar escolta

10:38 - Ministra do STJ mantém prisão do ex-secretário Paulo Taques


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 18/06/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 18/06/2018
4e47432e5d7c10f8cc440c97a233c10f anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Canarinho Pistola, mascote da seleção brasileira, foi vetado dos jogos da Copa




Logo_classifacil









Loja Virtual