Ministro Gilmar Mendes volta a ser processado por crime ambiental | Gazeta Digital

Quinta, 12 de julho de 2018, 12h05

POLÍTICA DE MT

Ministro Gilmar Mendes volta a ser processado por crime ambiental

Celly Silva, repórter do GD


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes é alvo de mais uma ação civil pública que aponta dano ambiental contra a flora mato-grossense supostamente praticado por ele e por seus irmãos Francisco Ferreira Mendes Júnior (ex-prefeito de Diamantino) e Maria da Conceição Mendes França, na fazenda da família, em Diamantino (208 Km a médio-norte de Cuiabá). Com a nova denúncia, já são 4 processos movidos pelo Ministério Público Estadual (MPE) contra o ministro, todos pela acusação de crimes ambientais.

João Vieira

Ministro Gilmar Mendes

A ação foi proposta pelo promotor de Justiça Daniel Balan Zappia, da Promotoria daquele Município e tramita na 1ª Vara Cível de Diamantino. A denúncia, não disponibilizada pelo Ministério Público, foi distribuída para a Justiça estadual no último dia 19 de junho e ainda aguarda decisão para ser recebida ou não.

Leia também - MPE processa Gilmar Mendes por uso excessivo de agrotóxico em fazenda

Na mesma comarca, o ministro do STF já é processado por uso descontrolado de agrotóxicos e plantio irregular de milho e soja transgênicos. Nessas ações, Gilmar Mendes alega que embora seja proprietário das duas propriedades rurais por ser herdeiro das mesmas, não as explora, não se beneficia e não participa da administração.

As duas primeiras ações contra Mendes, por crimes ambientais, foram interpostas no ano passado, pelo mesmo promotor, apontando que a fazenda São Cristóvão (de aproximadamente 700 hectares) e a fazenda Rancho Alegre (quase 600 hectares) estão localizadas na área de proteção ambiental Nascentes do Rio Paraguai, que representa importante espaço de sustentabilidade do Pantanal.

Em janeiro deste ano, Gilmar Mendes e seus irmãos foram novamente processados por irregularidades na fazenda São Cristóvão. Desta vez, o MPE acusou a ausência de outorga para captação de água no rio Melgueira, utilização indiscriminada de agrotóxicos, sem observar o grau toxicológico e a periculosidade ambiental. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 10 de abril de 2018

08:55 - Gilmar Mendes diz que STF não admite pressão de militares

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

17:44 - Gilmar Mendes é processado pela 3ª vez em MT por crimes ambientais

Segunda, 15 de janeiro de 2018

11:39 - Ministro Gilmar Mendes é 'homenageado' em marchinhas de carnaval


// leia também

Segunda, 16 de julho de 2018

19:26 - Juiz manda Taques retirar publicidade em seu Instagram em 3 dias

16:01 - Ministra nega HC a ex-servidor da Seduc acusado de ameaçar Permínio

15:10 - Juiz manda Estado garantir incentivo fiscal concedido à cervejaria

15:08 - Juiz confirma recebimento de denúncia contra ex-presidente do MT Saúde

14:13 - João Emanuel e filho de desembargador são condenados por desvios na Câmara

12:06 - Juiz condena ex-servidores da Sefaz por fraudes de R$ 2,1 milhões

Sábado, 14 de julho de 2018

08:30 - Juiz Jorge Tadeu remarca audiências contra réus por fraude de R$ 7 milhões

Sexta, 13 de julho de 2018

18:29 - TCE investiga Faiad por doações de veículos e prejuízo de R$ 2,6 milhões

17:41 - Presidente do STF não julga pedido de liberdade de réu da Bereré

16:43 - Janaina tem salário liberado, mas R$ 55 mi da família Riva seguem bloqueados


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 16/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 16/07/2018
9f9f40805dad392c56e3de9c5f02d729 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Por que Luciano Huck, Datena e Roberto Justus desistiram da política?




Logo_classifacil









Loja Virtual