Emanuel quer regularização do Uber | Gazeta Digital

Terça, 10 de janeiro de 2017, 18h58

TRANSPORTE INDIVIDUAL

Emanuel quer regularização do Uber

Rafael Costa, repórter do GD


Otmar de Oliveira/A Gazeta

Emanuel vê concorrência desleal do Uber com taxistas em Cuiabá.

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB) declarou nesta terça-feira (10) que avalia medidas com a Procuradoria Geral do Município e a Câmara Municipal de Cuiabá para regularizar os serviços prestados pelo Uber, serviço semelhante ao táxi tradicional, conhecido popularmente como serviços de "carona remunerada" que é contratado por meio de aplicativos de smartphones.

“Nós devemos buscar um perfeito equilíbrio do transporte individual de passageiro que são os taxistas e com tradição superior a 70 anos e o avanço tecnológico que é o Uber e notadamente é bom para a população. Estamos avaliando mecanismos para que ambos possam conviver pacificamente em Cuiabá”, disse.

Emanuel avalia como “desleal” e “injusta” a concorrência do Uber com os taxistas e diz que é necessário o poder público corrigir essa distorção.

“Nós vamos dialogar. Precisamos trazer o Uber para a formalidade. Os taxistas pagam alvará, contribuem com impostos, são submetidos a fiscalização da Secretaria de Mobilidade Urbana e o Uber não tem nada disso. Não tem regulamentação alguma e ninguém sabe quem são os motoristas do Uber. Com o município trazendo o Uber para a formalidade, a população só tem a ganhar porque o município vai ser o avalista desta prestação de serviço”, disse.

Enquanto deputado estadual, Emanuel Pinheiro apresentou um projeto na Assembleia Legislativa para barrar o uso do aplicativo Uber em todo o território mato-grossense. No entanto, o agora prefeito Emanuel Pinheiro nega que seja favorável aos avanços tecnológicos no setor de mobilidade urbana e tampouco ao livre mercado.

“Eu apresentei este projeto e logo em seguida retirei. A idéia foi proporcionar um amplo debate a respeito desta prestação de serviços. O Uber é uma realidade e não dá para negá-lo a população. Mas, precisamos corrigir essas distorções e trazê-los para a formalidade”.

Enquanto o município discute a regulamentação do Uber, um novo serviço já aparece como concorrente. Trata-se do Yet Go que já começou a recrutar motoristas em Cuiabá.

Veto à regulamentação

Em Várzea Grande, cidade vizinha a Cuiabá, a prefeita Lucimar Campos (DEM), vetou o Projeto de Lei (PL) 4.184/2016, de autoria do vereador Pedro Paulo Tolares – o Pedrinho (DEM), aprovado no final de 2016 pela Câmara Municipal, que previa a regulamentação da operação do Uber no município.

de acordo com o veto da prefeita, o projeto do vereador possui três inconstitucionalidades. Uma delas é o fato de que somente o Executivo Municipal pode legislar sobre atribuições das Secretarias e órgãos municipais, sendo que a lei vetada, trazida entre suas obrigações, novas rotinas a Secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, o que é proibido pela Lei Orgânica Municipal ou a Constituição Municipal.

Outra inconstitucionalidade, refere-se as políticas públicas de mobilidade urbana (diretrizes da política nacional de transporte) é de competência exclusiva da União, sendo assim, o município pode apenas regulamentar ou criar normas, a partir da Lei Federal 12.587/2012, a qual instituiu a política nacional de mobilidade urbana, prevendo a possibilidade do exercício do transporte privado.

Já a terceira inconstitucionalidade, é quanto a violação do artigo 170 da Constituição Federal, sendo que a norma vetada violava o Princípio da Livre Iniciativa e da Liberdade de Concorrência.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

17:36 - Prefeitura de VG acata decisão do TCE e lançará nova licitação

16:11 - Riva e Daltinho são citados e serão convocados a depor na CPI do Paletó

12:42 - MBL organiza congresso estadual em MT com palestras e debates

12:10 - TCE barra licitação de escola em VG no valor de R$ 8,3 milhões

10:35 - Silval entrega deputados estaduais que o extorquiram na Copa; confira os nomes

09:32 - Dinheiro recebido por Emanuel era de extorsão para não atrapalhar obras, diz Silval

08:21 - Esquema de propina no Detran envolve 68 servidores da Assembleia

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

15:10 - Senador Wellington Fagundes depõe à PF em inquérito contra Temer

11:54 - Controladoria recomenda intervenção no Detran após 'devassa' do Gaeco

11:25 - Saída de Blairo da eleição não interfere em candidatura de Taques, avalia Mendes


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 23/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 23/02/2018
A2e8b51001c64082e6766c7843812b80 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

A pedido da ONU, Mato Grosso receberá refugiados venezuelanos




Logo_classifacil









Loja Virtual