JBS doou R$ 4,223 milhões a políticos em MT | Gazeta Digital

Sexta, 19 de maio de 2017, 11h33

LAVA JATO

JBS doou R$ 4,223 milhões a políticos em MT

Celly Silva, repórter do GD


As empresas dos irmãos Joesley e Wesley Batista, pivôs da última fase da operação Lava Jato, Seara e JBS gastaram R$ 4.223.075,00 com doações a campanhas de candidatos nas eleições de 2014.

Delações dos irmãos Joesley e Wesley e ações monitoradas em conjunto com a Polícia Federal resultaram no afastamento do senador Aécio Neves (PSDB) e no indiciamento do presidente Michel Temer (PMDB), na última segunda-feira (15).

Marcos Oliveira/Agência Senado/Maurício Barbant/João Vieira

Wellington Fagundes (PR), Eduardo Botelho (PSB), Lúdio Cabral (PT) e Carlos Bezerra (PMDB) foram os que receberam maiores valores da JBS, em Mato Grosso 

Somente para os cargos de senador e deputado federal em Mato Grosso, foram desembolsados R$ 3.280 milhões em doações eleitorais, conforme o Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE) disponibilizado no site da Justiça Eleitoral.

Quem mais recebeu foi o senador Wellington Fagundes (PR). Foram cinco doações recebidas que totalizaram R$ 1.850 milhão, sendo duas da marca Seara, uma de R$ 200 mil e outra de R$ 250 mil. Outras três doações chegaram por meio da JBS S/A, sendo duas de R$ 500 mil e uma de R$ 400 mil. Todos os pagamentos ocorreram em cheques, mediados pelo diretório nacional do Partido Republicano.

Dentre os deputados federais, Carlos Bezerra (PMDB) foi o que mais recebeu doações da empresa JBS, em 2014. Foram duas doações de R$ 500 mil cada, totalizando R$ 1 milhão, pagos por meio do diretório nacional. Um dos pagamentos ocorreu via cheque e outro por transferência eletrônica.

Os deputados federais Fábio Garcia (PSB) e Ságuas Moraes (PT) receberam naquele ano R$ 150 mil cada da JBS. Os pagamentos foram intermediados pelos respectivos diretórios estaduais e pagos via transferência eletrônica.

Adilton Sachetti (PSB) e Valtenir Pereira (PMDB) receberam R$ 50 mil cada um, também mediante repasse partidário. Sachetti recebeu em cheque e Valtenir por depósito em espécie.

O que menos recebeu doação da empresa foi Victório Galli (PSC). Através de seu diretório estadual, ele ganhou R$ 30 mil em doação eleitoral da JBS S/A.

Os deputados federais Ezequiel Fonseca (PP) e Nilson Leitão (PSDB) não receberam doação da empresa.

Deputados estaduais

Três deputados estaduais também foram beneficiados com recursos da maior empresa do ramo de frigorífico do mundo, que também é alvo do maior esquema de corrupção já descoberto no país.

Na Assembleia Legislativa, o parlamentar que mais recebeu foi o presidente da Casa, Eduardo Botelho (PSB). A ele o diretório estadual repassou R$ 350 mil doados pelos irmãos Batista.
Alan Kardec (PT) recebeu R$ 77 mil da JBS via repasse do deputado federal Carlos Bezerra (PMDB). Já Mauro Savi (PSB) foi beneficiado com R$ 6.737,5 da JBS Frigorífico, também repassados por Carlos Bezerra.

Governo

Dentre os concorrentes ao cargo de governador na disputa de 2014, Lúdio Cabral (PT) foi o único que recebeu doações da empresa investigada. O diretório nacional petista repassou naquela ocasião o montante de R$ 475 mil à campanha e o senador Wellington Fagundes fez três repasses de R$ 18.525,00; R$ 11.875,00 e R$ 3.937,50 cada.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

10:56 - Lula pede suspensão de perícia sobre sistema de propina da Odebrecht

Quarta, 14 de fevereiro de 2018

12:25 - Ministro do STF prorroga prazo de inquérito contra Blairo Maggi

Segunda, 12 de fevereiro de 2018

18:34 - Preso desde abril de 2015, Vaccari recorre ao Supremo

08:22 - Marcelo Odebrecht entrega nota de pagamento a filme sobre Lula

Sábado, 10 de fevereiro de 2018

14:30 - Caso de irmão de Dirceu levou quase 5 meses entre o veredicto no TRF e a prisão

Sexta, 09 de fevereiro de 2018

11:22 - Polícia Federal prende irmão de Zé Dirceu após ordem de Sérgio Moro

Quarta, 07 de fevereiro de 2018

11:37 - Para desembargadores, falta de titularidade do triplex é compatível com lavagem

Terça, 06 de fevereiro de 2018

11:27 - Lula diz que a palavra fugir não existe na vida dele

08:34 - Marcelo Odebrecht pediu à Justiça para receber executivos do grupo

Segunda, 05 de fevereiro de 2018

11:48 - Defesa pede que Moro se declare suspeito para julgar Eduardo Cunha


// leia também

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

18:21 - Advogado de Emanuel alega omissão e contradição em depoimento de delator

15:46 - PTB faz apelo para Antonio Joaquim manter filiação e candidatura em MT

09:32 - Comparsa de Silval afirma que dinheiro recebido por Emanuel era propina - veja vídeo

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

14:09 - Fábio Garcia é cotado para assumir ministério, mas ainda não há convite

10:57 - Valtenir e Medeiros disputam coordenação da bancada federal de MT

Quarta, 14 de fevereiro de 2018

21:48 - Bezerra passa mal com insuficiência respiratória

14:48 - Valtenir prepara ação de cobrança contra dissidentes do PSB

10:00 - Mendes diz que 'sumiu' para cuidar da empresa em recuperação e da família

Terça, 13 de fevereiro de 2018

09:00 - Emanuel Pinheiro negocia para levar 'Cuiabá 300 anos' para Sapucaí

Segunda, 12 de fevereiro de 2018

15:15 - Mauro Mendes diz que decidirá até maio se será candidato ao governo


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 18/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 18/02/2018
58f5b6b8955c303d9d4053815cdd9967 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Mais da metade dos eleitores ainda não fez a biometria




Logo_classifacil









Loja Virtual