Silval confirma esquema de propina através da Petrobras | Gazeta Digital

Segunda, 28 de agosto de 2017, 19h15

Silval confirma esquema de propina através da Petrobras

Karine Miranda, repórter do GD


O ex-governador Silval Barbosa afirmou, em delação premiada, que foi operado no Estado, em 2012, um esquema junto aos servidores da Petrobras para a obtenção de propina. Ele não confirmou o valor movimentado, porém, disse que correspondeu a 6% das obras que foram pagas pela empresa através do programa "MT Integrado".

A informação faz parte da delação premiada de Silval Barbosa, firmada com a Procuradoria Geral da República (PGR) e homologada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luis Fux, no último dia 9.

De acordo com a delação, o esquema se iniciou através do programa “MT Integrado”, que previa a pavimentação de várias rodovias do Estado. Valendo-se de um uma resolução do Conselho Nacional de Fazenda (Confaz), foi inserido no programa algumas obras em vias urbanas.

Chico Ferreira

Silval confirma esquema de propina através da Petrobras

A resolução autorizava a execução de que algumas obras de infraestrutura, desde não ultrapassassem os valores de 5% da receita corrente liquida, fossem executadas por empresas.

Com isso, ao invés de o Estado remunerar as obras, concedia créditos outorgados dos valores gastos nas obras para tais empresas abaterem dos valores devidos de ICMS.

Diante da possibilidade, Silval contou que conversou com o então secretário de Fazenda, Marcel Souza de Cursi, sobre os fatos, “que se incumbiu de verificar a questão legal de executar tal programa via Petrobrás”.

“O programa funcionava da seguinte forma: as construtoras ficavam responsáveis em executar as obras de infraestrutura, o Estado fazia as mediações e informava o valor devido e a referida empresa que a Petrobrás deveria pagar, sendo que o valor pago pela Petrobras era descontado do valor que ela deveria recolher de ICMS para o Estado de Mato Grosso”, disse.

Silval relatou ainda que conversou com diretores da Petrobras sobre o programa “frisando que nessas conversas não foi tratado sobre os respectivos retornos”. No entanto, depois, o secretário-adjunto da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra), Valdisio Viriato, teria conversado com os servidores da Petrobras.
“Eles pediram vantagens indevidas para a execução do projeto, não sabendo quais servidores (se compromete a tentar descobrir os nomes) da Petrobras que pediram tais vantagens”, disse.

Ainda segundo Silval, a propina combinada tanto com os diretores da Petrobras, como também com as construtoras, era de 4% a 6% do valor que a Petrobras pagava. Desses valores, metade era destinada para os servidores da Petrobras e metade ficaria com Valdisio.

O ex-secretário repassaria os valores para o ex-chefe de gabinete do Silval, Silvio Cézar CorrEa Araujo, ou para o próprio ex-governador. Era com esse dinheiro que Silval fazia os pagamentos dos compromissos do governo.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 19 de julho de 2018

13:46 - Juiz bloqueia R$ 1,2 milhão de deputado, mas nega afastamento

13:02 - Justiça não acha dinheiro na conta de deputado

Quarta, 04 de julho de 2018

13:55 - Silval está prestes a ser formar em Teologia

13:20 - Silval lembra que Pedro Taques herdou sua base de apoio na Assembleia - veja vídeos

07:55 - Silval lembra primos presos e diz que governo Taques está 'totalmente enlameado'

Terça, 03 de julho de 2018

16:30 - Silval cobra hombridade e diz que conselheiros deveriam delatar - veja vídeo

13:10 - Antonio Joaquim desafia PF a mostrar provas contra ele e chama Silval de 'bandido'

11:45 - Silval depõe na Controladoria sobre fraudes em contratos de R$ 42 milhões

Domingo, 24 de junho de 2018

08:00 - Silval diz que relatórios do TCE na Copa foram usados para chantagem - veja vídeo

Sábado, 23 de junho de 2018

08:20 - Ex-deputado nega propina, mas não explica dinheiro que recebeu e guardou em pasta


// leia também

Sexta, 20 de julho de 2018

15:46 - Prazo para convenções partidárias vai até 5 de agosto; confira o calendário

10:40 - Apoio do PP a Alckmin não deve interferir em Mato Grosso, garante Ezequiel Fonseca

08:06 - Composição entre MDB e DEM não agrada as bases

08:00 - Eu não faço isso, diz governador sobre negociação entre DEM e MDB

07:51 - PSL de Selma é liberado para coligar com PSDB de Taques

Quinta, 19 de julho de 2018

11:18 - OAB, Mendes, Fávaro e MDB negam negociação por indicação e falam em ilação

08:15 - Pedro Taques compara corrupção no governo Silval e na sua gestão

07:12 - Apoio do MDB a Mauro Mendes envolve TCE, TJ e secretarias

Quarta, 18 de julho de 2018

15:41 - PSL veta PSDB e mais 8 siglas dificultando candidaturas de Selma e Galli - veja documento

13:55 - Disputado por todos, Adilton Sachetti diz que anunciará aliança na 2ª


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 21/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 21/07/2018
8fe238dc3a8b0020105115f07e41b41d anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Países onde mais mulheres estão no governo têm menos corrupção, diz estudo




Logo_classifacil









Loja Virtual