Taques detona Orlando Perri e vai acioná-lo no CNJ por afastar secretário | Gazeta Digital

Quarta, 20 de setembro de 2017, 20h13

afastamento de Rogers Jarbas

Taques detona Orlando Perri e vai acioná-lo no CNJ por afastar secretário

Karine Miranda, repórter do GD


O governador Pedro Taques (PSDB) criticou, com veemência, o desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Orlando de Almeida Perri, por causa das investigações que apuram o esquema de grampos ilegais ocorridos no âmbito da Polícia Militar em Mato Grosso. O magistrado é o relator do caso no TJ e vem proferindo decisões contrárias a membros do staff do tucano e ex-integrantes do governo.

Taques promete, inclusive, acioná-lo no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) alegando “parcialidade” ao proferir decisões sobre o caso que ele classifica como "absurdas".


Taques detona Perri e vai acioná-lo no CNJ

O anúncio foi feito durante entrevista coletiva horas depois de Perri determinar o afastamento do delegado Rogers Jarbas do cargo de secretário de Segurança Pública e das funções de delegado da Polícia Civil, bem como impor uso de tornozeleira eletrônica.

“A decisão do Perri merecerá os recursos judiciais apropriados, inclusive no CNJ, porque ele está se arvorando a delegado de policia, membro do MP, violando sua imparcialidade, que é um direito constitucional”, disse o tucano.

Leia mais - TJ afasta secretário Rogers Jarbas e impõe uso de tornozeleira

“Fomos apanhados de surpresa com essa decisão cautelar. Mas digo surpresa entre aspas, porque isso já era propagandeado em varias rodas de conversa, inclusive pelo Orlando Perri, que ele iria prender secretários do nosso governo. Inclusive, ele já propalou que vai prender mais dois secretários do nosso governo”, completou.

Para Taques, o magistrado tem agido com imparcialidade no que ele classifica como “pseudo investigação” e suas decisões são "absurdas", "esquisitas" e "teratológicas" do ponto de vista judicial, uma vez que não obteria sequer parecer favorável junto ao Ministério Público do Estado.

Otmar de Oliveira

Perri é acusado de ser imparcial

“A decisão do Perri é absurda do ponto de vista jurídico, uma vez que o fato de que eu tenha me tornado politico não me faz idiota e esquecer tudo que estudei. A decisão dele é absurda do ponto de vista constitucional. Aliás, como toda essa pseudo investigação denominada grampolândia”, afirmou.

Ainda segundo o governador, Perri teria agido como “juiz acusador”, cuja “perseguição" teve início quando o secretário de Justiça e Direitos Humanos, coronel Airton Benedito de Siqueira Júnior, representou judicialmente contra o desembargador por grampos ilegais.

Desde, então, segundo Taques, todas as prisões relacionadas aos grampos foram exclusivamente determinadas por Perri e pelo promotor Mauro Zaque, responsável por denunciar o caso. Foram presos os ex-secretários Evandro Lesco e Paulo Taques e o adjunto Ronelson Barros, além de alguns militares.

“Pior do que criminoso é o magistrado que se vale do seu poder e ofende o princípio da imparcialidade. O cidadão tem o direito constitucional de ser investigado e acusado por magistrados, que deve se colocar longe das paixões, longe das investigações, porque senão ele se compromete”, disse.

Silêncio de Perri – Taques afirmou ainda que não aceitará “perseguição” aos seus secretários e questionou o fato de o desembargador Perri ter ocupado o cargo de presidente do TJ nos últimos anos e sequer ter feito investigações com relação ao governo passado, cujo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) confessou uma serie de crimes em seu acordo de delação premiada.

Marcus Vaillant

Rogers será substituído pelo adjunto

“Onde estava Orlando Perri quando uma quadrilha se adornou do Estado? Ele era presidente e não mandou prender nenhum secretário de Estado da administração passada. Ele não viu? Não ouviu? E agora, com todo esse rompante, qual é o pecado do nosso governo? Querem nos acusar de corruptos, mas não conseguem”, disse.

Novo secretário – Por fim, Taques afirmou que vai cumprir a decisão judicial de afastar o secretário Rogers, porém, afirmou que ainda não foi notificado da decisão. Assegurou que, quando o fizer, quem ocupará o cargo será o atual secretário-adjunto Gustavo Garcia.

Outro lado -  A reportagem tentou entrar em contato com o desembargador Orlando Perri, porém, sem sucesso.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 12 de dezembro de 2017

09:44 - Ministro nega autorização para major viajar a Portugal

Segunda, 11 de dezembro de 2017

12:30 - STF deixa Siqueira 'ficar' com a esposa delegada

10:55 - Taques confirma pagamento de salários nesta segunda-feira

Quinta, 07 de dezembro de 2017

11:10 - LOA entra em pauta, mas votação é adiada por pedido de vista

Quarta, 06 de dezembro de 2017

12:41 - Relator da LOA aponta recurso irrisório para Defensoria e cobra mais investimento

11:47 - STJ deixa major ficar junto com a esposa servidora pública

Terça, 05 de dezembro de 2017

16:35 - Corregedoria do MP arquiva denúncia contra promotor Mauro Zaque

16:28 - Governo recebe dívida da Conab e efetua repasses de R$ 164,5 milhões

14:17 - STJ impede viagem de coronel e esposa ao Chile para passar férias

12:05 - Ministro autoriza Rogers a apresentar trabalho na Acadepol


// leia também

Quarta, 13 de dezembro de 2017

18:46 - Prefeito se reúne com ministro e quer liberação de R$ 132 milhões para Cuiabá

17:51 - Senado aprova FEX e MT deve receber R$ 496 milhões da União

15:04 - Após reclamação, prefeito apresenta substitutivo da LOA

14:33 - Naco investiga Mauro Savi por suposta corrupção no Detran

12:42 - Riva depõe após Eder afirmar que ele teve participação nas cartas de crédito

Terça, 12 de dezembro de 2017

19:32 - Vereadores de Cuiabá concedem 13º salário para si mesmos

19:02 - Deputados aprovam orçamento de R$ 20,3 bilhões para o Estado

16:50 - TCE dá 15 dias para Emanuel explicar falta de pagamento à empresa

16:01 - Comissão no Senado aprova liberação de quase R$ 500 mi do FEX para MT

14:04 - Recriação da SEC 300 é aprovada na Câmara


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 13/12/2017
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 13/12/2017
4d4ff3f31814f4dd069405738f837313 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Vereadores de Cuiabá criaram o 13º salário para si mesmos




Logo_classifacil









Loja Virtual