Governo instaura processo para rescindir o contrato do VLT | Gazeta Digital

Segunda, 02 de outubro de 2017, 15h19

adeus ao trem de superfície

Governo instaura processo para rescindir o contrato do VLT

Karine Miranda, repórter do GD


O Governo do Estado instaurou um processo administrativo contra o Consórcio VLT a fim de rescindir oficialmente o contrato com a empresa, responsável pelas obras do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) Cuiabá – Várzea Grande.

A portaria está publicada no Diário Oficial que circula nesta segunda-feira (2), quase dois meses depois de o Governo afirmar que romperia com o consórcio em virtude da Operação Descarrilho, da Polícia Federal, ocorrida no início de agosto.

Leia mais  - Governo rompe de vez as negociações com Consórcio VLT Cuiabá

Mayke Toscano

VLT Governo instaura processo para rescindir oficialmente contrato com consórcio

Na ocasião, a operação foi realizada com base na delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) que apontou a existência de fraudes na licitação, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, entre outros crimes que teriam ocorridos durante a escolha do modal VLT.

Silval afirmou que o consórcio ofereceu pagamento de vantagem indevida, no percentual de 3% das quantias que seriam pagas a título de serviços de engenharia, além de vantagem indevida em relação aos veículos, trilhos e sistemas operacionais do VLT.  O consórcio teria superfaturado itens executados com preços maiores do que os de referência da licitação.

Leia mais - PF cumpre 18 mandados em 5 estados por causa de propina no VLT

“Os elementos de prova até hoje conhecidos, sobretudo a partir da decisão que deferiu a medida cautelar de busca e apreensão e pelo levantamento do sigilo pelo Juízo da 7ª Vara Federal de Mato Grosso, nos autos n. 10260-45.2017.4.01.3600, fornecem relevantes indícios do cometimento de ilicitudes, que exige, como dever-poder da Administração Pública, a correspondente apuração administrativa e a adoção das medidas consequenciais contratual e legalmente definidas”, diz trecho da portaria.

O processo administrativo será conduzido por uma comissão formada pelos procuradores Carlos Antonio Perlin e Carlos Eduardo Souza Bonfim, pelo auditor José Celso Dorileo Leite e pelo representante da Secretaria de Cidades José Piccolli Neto.  A comissão assegurará o exercício do direito ao contraditório e à ampla defesa ao Consórcio VLT, porém, poderá realizar as diligências necessárias ao cumprimento dos seus objetivos.

Assim que instruído o processo administrativo com os documentos que integram a delação do ex-governador Silval e com outros que entender pertinentes, a comissão notificará o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande para que, no prazo de cinco dias, apresente sua defesa.

Com isso, o governo encerra qualquer tentativa de retomar a obra do VLT, paralisada há dois anos por determinação judicial. O modal previa duas linhas, totalizando uma extensão de 22 quilômetros entre Cuiabá e Várzea Grande. Apenas um trecho em Várzea Grande teve os trilhos instalados.

Ao todo, R$ 1,2 bilhão foram investidos pelo Estado, sendo R$ 420 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e mais R$ 727 milhões da Caixa Econômica Federal.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 10 de janeiro de 2018

15:14 - Comissão tem 60 dias para elaborar edital para retomada do VLT

Domingo, 07 de janeiro de 2018

08:35 - Prefeito decide aguardar licitação do VLT, mas ainda fala em plantar palmeiras

Quarta, 06 de dezembro de 2017

08:04 - Trens, trilhos e outros equipamentos do VLT ficarão com o Estado

Segunda, 04 de dezembro de 2017

23:39 - Estado rompe com o Consórcio VLT e cobra multa de R$ 147 mi

Quarta, 29 de novembro de 2017

18:12 - Governo decide licitar por RDC e lança novo edital do VLT até fevereiro

Segunda, 30 de outubro de 2017

19:17 - MPE aciona prefeito e quer detalhes sobre plantio de palmeiras

Terça, 24 de outubro de 2017

17:51 - Wilson apresenta a Taques as saídas para o VLT

Terça, 17 de outubro de 2017

16:50 - Wilson Santos admite que VLT não ficará pronto nesta gestão

Quinta, 05 de outubro de 2017

09:40 - Após 4 anos de alagamentos, começa obra de drenagem no Viaduto da UFMT

Quarta, 04 de outubro de 2017

18:01 - Interdição da Tancredo Neves é adiada por falta de projeto de sinalização viária


// leia também

Sexta, 19 de janeiro de 2018

16:20 - Marrafon diz que conversa com Percival sobre filiação no PPS

12:06 - Prefeito sanciona 13º de vereadores

11:03 - 'É preciso transparência', diz líder do governo sobre CPI do Fundeb e Fethab

10:10 - Wilson será investigado após áudio de Jajah sobre verba indenizatória

08:27 - Gallo assume Sefaz e prepara cronograma de pagamentos

Quinta, 18 de janeiro de 2018

19:32 - Após prisões e processos, Silval 'ajudará' acabar com corrupção endêmica - veja vídeo

15:50 - Silval Barbosa evita receber visitas por medo de pessoas de 'má-fé'

12:04 - TRE prorroga revisão do eleitorado para 30 de março em Cuiabá, VG e Sinop

11:29 - Aliança não é eterna, diz Fábio Garcia sobre apoio a Taques

11:09 - Pedro Taques diz estar tranquilo sobre CPI dos Fundos para investigar governo


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 19/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 19/01/2018
B4342464d885d68375f74fddbcec4a71 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

A Prefeitura de Cuiabá voltará a aplicar multas por videomonitoramento. Qual é a sua opinião sobre isso?




Logo_classifacil









Loja Virtual