Projeto na Câmara prevê que moradores de ruas sem saída possam gerir a entrada de pessoas | Gazeta Digital

Domingo, 03 de dezembro de 2017, 10h01

garantir segurança

Projeto na Câmara prevê que moradores de ruas sem saída possam gerir a entrada de pessoas

Redação do GD


O vereador Luis Claudio (PP) apresentou um projeto de lei que autoriza a gestão do acesso às pessoas nas ruas sem saída em Cuiabá e regulamenta o trânsito e circulação de pessoas e veículos nesses locais. O projeto entrará em votação, em regime de urgência, na próxima terça-feira (5), com o apoio unânime dos parlamentares.


Projeto prevê que moradores de ruas sem saída possam gerir acesso de pessoas

Uma vez aprovado, o projeto permitirá que os moradores solicitem identificação daqueles que circularem em vilas, travessas e ruas com características de “ruas sem saída” e que possuam pequena circulação de veículos em áreas residenciais.

A ideia é fruto de uma reunião realizada entre vereadores, corretores de imóveis e moradores afetados após ações judiciais impetradas pelo Ministério Público Estadual (MPE) pedindo a demolição das construções edificadas nas vias, como portões e guaritas, instaladas pelos próprios moradores a fim de diminuir a violência.

Em Cuiabá, aproximadamente 20 ruas já foram fechadas ao longo dos últimos 30 anos. De acordo com o vereador Luis Claudio, o projeto é uma solução para o impasse, uma vez que algumas construções já foram edificadas há muito tempo, não impedem o trânsito das pessoas e têm o único objetivo de garantir a segurança dos moradores.

“Todos os vereadores estão imbuídos de resolver essa situação dos moradores, que procuraram, de alguma maneira, obter a mínima segurança de suas casas. O projeto não foi feito apenas por mim, mas tem a mão de todos nós aqui presentes. Queremos resolver essa solução e evitar novas ações judiciais”, disse Luis Claudio.

O projeto prevê que os interessados em regulamentar a circulação de pessoas e veículos nas ruas com características de “ruas sem saída” deverão protocolar pedido junto ao Poder Executivo Municipal instruídos de documentos como declaração expressa de anuência de 70% dos proprietários dos imóveis situados nestes locais.

Brunna Maria/Câmara de Cuiabá

Iniciativa é do vereador Luis Claudio (PP)

Além disso, os interessados devem apresentar a cópia dos títulos de propriedade e da certidão de dados cadastrais dos imóveis pertencentes aos solicitantes, bem como o relatório descritivo da via, os imóveis abrangidos pelo pedido e o tipo de bloqueio a ser utilizado, como portão, abrigo, cancela, correntes ou similares.

Após o pedido, o Executivo vai indicar a forma como deve ocorrer o fechamento da via, bem como indicar, caso haja necessidade, as obras necessárias, inclusive viárias e de sinalização, para sua implementação. O projeto impede ainda que se crie obstáculos para a realização de serviços públicos, como tapa-buraco, poda de árvore, coleta de lixo e reparo da iluminação pública.

“Não estamos infringindo o direito de ir e vir, que é constitucional e será garantido por este projeto de lei. Estamos apenas garantindo a segurança dos moradores que já vivem nesta situação e daqueles que possam vir a precisar, desde que a prefeitura autorize”, encerrou.

 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quarta, 17 de janeiro de 2018

19:30 - Pedro Taques avisa que Estado não vai liberar recursos para Carnaval

17:26 - Governador Taques busca liberação de R$ 100 milhões para a saúde

15:30 - Depoimentos de Silval à CGE respingam em 106 empresas e vários servidores

13:28 - Em jantar com presidentes do TJ e AL, Taques promete R$ 40 milhões

10:28 - Escolha de membros da CPI que investigará Taques fica para depois

07:45 - Silval Barbosa aconselha novo governador a não cometer crimes

07:00 - Assembleia Legislativa será posto de cadastramento biométrico até maio

Terça, 16 de janeiro de 2018

16:44 - Silval detona Taques e diz que fechou gestão com pagamentos em dia

14:45 - Silval confirma ida à CPI que investiga Emanuel Pinheiro

13:25 - Votação das contas de Taques fica para fevereiro e Viana cogita relatório paralelo


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 18/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 18/01/2018
9ee939b5a8a4bad7141e63886c5d344b anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Os juízes brasileiros estão abusando das ordens de prisões preventivas?




Logo_classifacil









Loja Virtual