LOA entra em pauta, mas votação é adiada por pedido de vista | Gazeta Digital

Quinta, 07 de dezembro de 2017, 11h10

ORÇAMENTO 2018

LOA entra em pauta, mas votação é adiada por pedido de vista

Priscila Mendes, redação Secom AL/MT


João Vieira

O Projeto de Lei Orçamentária Anual – PLOA 2018 (PL nº 497/2017 - Mensagem do Executivo nº 84/2017) entrou na ordem do dia da sessão vespertina de quarta-feira (6), mas não foi votado, por pedido de vista concedido ao deputado Valdir Barranco (PT). O petista terá cinco dias para analisar a matéria e a previsão de votação em plenário é a próxima terça-feira (12).

O PLOA 2018 foi aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), que analisou as 281 emendas parlamentares apresentadas. Na sessão plenária dessa quarta, o deputado Zé Domingos Fraga (PSD) avaliou como “totalmente equivocados” alguns pareceres da comissão permanente, que rejeitara propostas com base no artigo 42, da Lei de Diretrizes Orçamentárias 2018 (LDO 2018 – Lei nº 10.571/2017). “Remanejar [recurso] da Secretaria de Comunicação para a Cultura, eu estou tirando dinheiro de atividade essencial?”, questionou.

Fraga defendeu, portanto, que o PLOA fosse votado com destaque nas emendas 255 e 256, ambas de autoria do deputado Wagner Ramos (PSD), e a de número 2, proposta pelas Lideranças Partidárias.

Diante do pedido de vista apresentado por Barranco, os destaques serão avaliados quando o PLOA for devolvido. O presidente da Casa, Eduardo Botelho (PSB), concedeu cinco dias para o requerente. A matéria em voga estima a receita e fixa a despesa de Mato Grosso para 2018.

Ordem do dia - Além das aprovações de indicações, requerimentos e moções, os parlamentares aprovaram as seguintes matérias em primeira votação, que seguem para a segunda votação: os projetos de lei números 205/2015 (de autoria do deputado licenciado Wilson Santos), 498/2017 (Mensagem do Executivo nº 83/2017), 532/2017 (de autoria de Dilmar Dal Bosco) e 539/2017 (Mensagem do Executivo nº 93/2017); e os projetos de lei complementar números 20/2017 (Mensagem do Executivo nº 92/2017) e 21/2017 (de autoria das Lideranças Partidárias).

Foram aprovados em segunda votação e seguem para redação final, os projetos de lei de números: 269/2013 (de autoria de Gilmar Fabris), 131/2017 (Mensagem do Executivo nº 21/2017), 217/2017 (de autoria do Tribunal de Justiça), 357/2017 (Mensagem do Executivo nº 57/2017), 457/2017 (Mensagem do Executivo nº 70/2017) e 578/2017 (Mensagem do Executivo nº 102/2017);

Os seguintes projetos de lei receberam pareceres contrários, aprovados pelo Plenário e, portanto, serão arquivados: 477/2009 (de autoria de Adalto de Freitas), 521/2011 (de autoria de Mauro Savi), 457/2013 (de autoria de Wagner Ramos) e 301/2015 (de autoria de Eduardo Botelho).

 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 17 de janeiro de 2018

17:26 - Governador Taques busca liberação de R$ 100 milhões para a saúde

Terça, 16 de janeiro de 2018

16:44 - Silval detona Taques e diz que fechou gestão com pagamentos em dia

Sábado, 13 de janeiro de 2018

09:15 - Novo sistema de transporte intermunicipal deverá incrementar turismo

Sexta, 12 de janeiro de 2018

13:20 - Taques rebate sindicalistas e afirma que honrou com reajuste dos servidores

07:30 - Taques veta projeto que obrigava prestação de contas sobre renúncias fiscais

Quinta, 11 de janeiro de 2018

11:01 - Estado publica edital de concessão de 533 km e terá leilão na bolsa

10:46 - Governo de MT quita salários de todos os servidores nesta quinta-feira

08:30 - Fávaro veta projeto que altera regras fundiárias

Quarta, 10 de janeiro de 2018

18:36 - Sintep não faz acordo com Taques por atraso salarial

17:45 - Servidores de 37 órgãos e secretarias recebem nesta quarta-feira - veja lista


// leia também

Quarta, 17 de janeiro de 2018

19:30 - Pedro Taques avisa que Estado não vai liberar recursos para Carnaval

15:30 - Depoimentos de Silval à CGE respingam em 106 empresas e vários servidores

13:28 - Em jantar com presidentes do TJ e AL, Taques promete R$ 40 milhões

10:28 - Escolha de membros da CPI que investigará Taques fica para depois

07:45 - Silval Barbosa aconselha novo governador a não cometer crimes

07:00 - Assembleia Legislativa será posto de cadastramento biométrico até maio

Terça, 16 de janeiro de 2018

14:45 - Silval confirma ida à CPI que investiga Emanuel Pinheiro

13:25 - Votação das contas de Taques fica para fevereiro e Viana cogita relatório paralelo

12:13 - Kardec consegue 15 assinaturas para criar CPI contra Pedro Taques - confira

10:33 - Comissão vai convocar Jajah e Wilson para explicarem 'devolução de VI'


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 18/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 18/01/2018
9ee939b5a8a4bad7141e63886c5d344b anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Os juízes brasileiros estão abusando das ordens de prisões preventivas?




Logo_classifacil









Loja Virtual