Câmara propõe CPI contra prefeita de Sinop por contrato de R$ 55 milhões | Gazeta Digital

Terça, 06 de fevereiro de 2018, 10h45

irregularidades

Câmara propõe CPI contra prefeita de Sinop por contrato de R$ 55 milhões

Gláucio Nogueira, repórter de A Gazeta


Divulgação

Prefeita Rosana Martinelli diz que o contrato é da gestão passada

Foi apresentado na sessão desta segunda-feira (5) da Câmara Municipal de Sinop (500 km ao norte da Capital) um requerimento pela instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis irregularidades na contratação, por parte do Executivo, de um conjunto de obras de infraestrutura que atende a diversos bairros da cidade. O documento conta com 11 assinaturas, número superior ao mínimo necessário, que é de cinco adesões. Por meio a assessoria, a prefeita Rosana Martinelli (PR) afirmou que respeita a decisão dos vereadores acerca do contato firmado na gestão passada, quando ela ocupava o cargo de vice.

O autor da proposta de CPI é o vereador Leonardo Visera (PP). Ele destaca a necessidade de investigação por conta de diversas irregularidades na execução dos serviços por parte da empreiteira, contratada por um valor global de R$ 55 milhões. “São obras em diversos bairros da cidade que estão apresentando problemas. Um deles, por exemplo, é o chamado poço de visita, no cruzamento das ruas. Por, provavelmente, não ter sido bem compactada, a base começou a ceder”.

Um outro problema, segundo o parlamentar, ocorre nas ruas. “Ao invés da água das chuvas correr pela lateral das ruas, ela tem corrido pelo meio. Outra coisa que verificamos é o concreto usado nas calçadas, que não parece ser de boa qualidade”. Para Visera, a instalação da CPI permitirá a análise do contrato e a verificação da qualidade dos materiais usados pela empresa responsável pelas obras. O contrato foi pago por meio de uma operação de crédito firmada com a Caixa Econômica Federal.

De acordo com a Câmara de Sinop, o requerimento não garante a instalação da CPI. Isso porque ele passará por uma análise jurídica, sobretudo no que se refere a legalidade do pedido. Caso o documento esteja de acordo com o regimento, caberá ao presidente do Legislativo instalar a CPI. “No que se refere as assinaturas, está tudo certo, temos um número maior do que o mínimo, são 11 dos 15 vereadores. Como tenho certeza que a legalidade será verificada pela assessoria jurídica, esperamos que a Comissão seja aprovada logo após o Carnaval”.

Por meio da assessoria, a prefeita afirmou que aceita a implantação da CPI e respeita a independência dos Poderes. Conforme Rosana, as obras estão sendo tocadas há muito tempo, uma vez que foram contratadas na gestão passada, e que sua administração apenas tem dado prosseguimento ao contrato. (Colaborou Janaiara Soares)

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 08 de janeiro de 2018

11:28 - Servidores de Sinop recuam de greve e recorrem contra liminar

06:30 - Servidores de Sinop anunciam greve para esta segunda; TJ proíbe o movimento

Quarta, 03 de janeiro de 2018

11:40 - Prefeita de Sinop enfrenta 1ª crise em 1 ano gestão

Domingo, 24 de dezembro de 2017

08:48 - Prefeita de Sinop recebe premiação nacional

Quinta, 09 de novembro de 2017

15:11 - Vereador reverte cassação na Justiça e volta ao cargo

Terça, 24 de outubro de 2017

19:30 - CPI da Águas de Sinop termina em pizza

Quarta, 23 de agosto de 2017

10:34 - Atleta de Sinop defende o Brasil em Jogos Olímpicos na China

Sexta, 24 de fevereiro de 2017

18:21 - Bombeiros capturam jacaré em pista de aeroporto- Veja fotos

Quarta, 22 de fevereiro de 2017

09:07 - Ônibus do transporte coletivo são apedrejados em Sinop

Domingo, 12 de fevereiro de 2017

11:14 - Ex-prefeito de Sinop é condenado e fica inelegível por três anos


// leia também

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

13:01 - Blairo Maggi anuncia futuro político na segunda-feira

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

17:36 - Prefeitura de VG acata decisão do TCE e lançará nova licitação

16:11 - Riva e Daltinho são citados e serão convocados a depor na CPI do Paletó

12:42 - MBL organiza congresso estadual em MT com palestras e debates

12:10 - TCE barra licitação de escola em VG no valor de R$ 8,3 milhões

10:35 - Silval entrega deputados estaduais que o extorquiram na Copa; confira os nomes

09:32 - Dinheiro recebido por Emanuel era de extorsão para não atrapalhar obras, diz Silval

08:21 - Esquema de propina no Detran envolve 68 servidores da Assembleia

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

15:10 - Senador Wellington Fagundes depõe à PF em inquérito contra Temer

11:54 - Controladoria recomenda intervenção no Detran após 'devassa' do Gaeco


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 25/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 25/02/2018
39b9c063e83a7a7ffb2f5dc9ad998ca8 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Lei municipal permite que ruas sem saída em Cuiabá sejam fechadas por moradores




Logo_classifacil









Loja Virtual