Governo mantém rescisão unilateral com o Consórcio VLT | Gazeta Digital

Terça, 06 de fevereiro de 2018, 15h53

Governo mantém rescisão unilateral com o Consórcio VLT

Celly Silva, repórter do GD


Atualizada às 16h23 - O governador Pedro Taques (PSDB) manteve a rescisão unilateral do contrato do Estado com o Consórcio VLT – composto pelas empresas CR Almeida S/A Engenharia de Obras, Santa Bárbara Construções S/A, CAF Brasil Indústria e Comércio e Astep Engenharia Ltda. – declarando culpa exclusiva dessas, após o estopim da delação do ex-governador Silval Barbosa, que afirmou ter feito acordo de propina de R$ 18 milhões mais 3% do valor do contrato com os executivos de cada empresa, no âmbito das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Chico Ferreira

Após recurso impetrado pelo Consórcio, governador Pedro Taques manteve condenação, retirando apenas declaração de inidoneidade.

A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) de segunda-feira (5). Nele, o governo atendeu apenas parcialmente o recurso impetrado pelo consórcio, retirando a declaração de inidoneidade anteriormente estipulada.

O processo administrativo no qual foi discutida a rescisão contratual reconheceu o superfaturamento de itens executados na obra, em relação aos preços de referência que constavam na licitação. Por conta disso, foi mantida a multa de 10% do valor do contrato, seguindo o parecer jurídico da Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

Além disso, o governador rejeitou o pedido de suspensão do processo até o encerramento das investigações policiais sobre o caso de corrupção nas obras e o pedido para aguardar provas testemunhais e periciais, por entendê-las desnecessárias e protelatórias.

Leia também - Desembargadora anula rescisão de contrato entre Estado e Consórcio VLT

No mês passado, a desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), proibiu o Estado de tomar qualquer medida com base no Termo de Rescisão Contratual com o Consócio VLT, até que houvesse decisão deste recurso administrativo.

Na ocasião, o Consórcio VLT refutou as alegações do Estado para romper o contrato e destacou seu interesse em retomar as obras de conclusão do modal de transporte, posicionamento que se manteve com a decisão do governo após o recurso administrativo. Confira nota:

O Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande reafirma os fatos apresentados ao Judiciário, através dos quais demonstrou a total improcedência das alegações apresentadas pelo Estado para justificar a rescisão do contrato. O Consórcio destaca que tem pleno interesse em retomar e concluir a implantação do VLT e reúne todas as condições necessárias para esse objetivo.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 09 de fevereiro de 2018

11:30 - Em meio à briga judicial, Estado vai retomar edital para concluir o VLT

Quinta, 25 de janeiro de 2018

14:04 - Decisão do TJ não muda situação do empacado VLT

Terça, 23 de janeiro de 2018

13:06 - Desembargadora anula rescisão de contrato entre Estado e Consórcio VLT

Quarta, 10 de janeiro de 2018

15:14 - Comissão tem 60 dias para elaborar edital para retomada do VLT

Domingo, 07 de janeiro de 2018

08:35 - Prefeito decide aguardar licitação do VLT, mas ainda fala em plantar palmeiras

Quarta, 06 de dezembro de 2017

08:04 - Trens, trilhos e outros equipamentos do VLT ficarão com o Estado

Segunda, 04 de dezembro de 2017

23:39 - Estado rompe com o Consórcio VLT e cobra multa de R$ 147 mi

Quarta, 29 de novembro de 2017

18:12 - Governo decide licitar por RDC e lança novo edital do VLT até fevereiro

Segunda, 30 de outubro de 2017

19:17 - MPE aciona prefeito e quer detalhes sobre plantio de palmeiras

Terça, 24 de outubro de 2017

17:51 - Wilson apresenta a Taques as saídas para o VLT


// leia também

Terça, 20 de fevereiro de 2018

17:45 - Botelho diz que sabia de fraude e admite que errou ao manter contrato no Detran

17:07 - Executiva do PDT indica Viana como pré-candidato; deputado torce por Mendes

15:48 - Savi diz que 'não tem medo do MP' e permanece à frente da CPI

11:36 - Vereador pede que depoimento de Sílvio em CPI seja enviado ao MPF

11:05 - Estado quer trocar dívida de banco americano com Banco Mundial

09:46 - Blairo Maggi deve recuar de disputa no Senado e deixar a política

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

15:07 - Taques diz que Botelho é amigo e merece defesa após operação Bereré

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

09:15 - Centrais sindicais protestam em Cuiabá por 'aposentadoria digna'

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

18:21 - Advogado de Emanuel alega omissão e contradição em depoimento de delator

15:46 - PTB faz apelo para Antonio Joaquim manter filiação e candidatura em MT


 veja mais
Cuiabá, Terça, 20/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 20/02/2018
768bdb65035787436f1bc4ad07df1cf3 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Após 15 anos, Arcanjo deixa a prisão e vai cumprir regime semiaberto




Logo_classifacil









Loja Virtual