Wellington garante conclusão do VLT e critica as obras inacabadas | Gazeta Digital

Sexta, 10 de agosto de 2018, 08h44

conceito administrativo

Wellington garante conclusão do VLT e critica as obras inacabadas

Redação do GD


Senador Wellington Fagundes (PR), candidato ao governo do Estado pela coligação “A Força da União”, fez duras críticas ao modelo usado pelos governantes de tomar importantes decisões sem consulta ampla e debate com os segmentos políticos, econômicos e sociais. Esse conceito administrativo é um dos responsáveis, segundo ele, pelo acúmulo de obras inacabadas e citou como maior exemplo o VLT de Cuiabá.

Chico Ferreira

“O maior erro na escolha pelo VLT foi o de não terem ouvido as prefeituras, os municípios, os vereadores nunca foram convidados. E daí começam a surgir coisas ‘monstrengas’. E não me refiro apenas ao V.LT, pois há outras inúmeras obras inacabadas da Copa, por exemplo”, disso nesta quinta-feira (10).

Leia também - Chapa de Wellington Fagundes tem 164 candidatos

Fagundes lembra que sua posição sempre foi muito clara em relação ao BRT, tanto pelo custo de operação e construção menores, como, pela rapidez na sua conclusão. Mas na época a decisão de governo foi pelo modal VLT.

Ainda conforme Wellington, o maior erro na escolha do modal foi centralizar a decisão, sem ouvir as prefeituras de Cuiabá e de Várzea Grande, bem como os legisladores. Ele explica que dentro do município as prerrogativas constitucionais são do prefeito, não são do presidente da República e nem do governador.

“O que aconteceu foi o resultado do que existe, os governos acham que estão em ilhas, tomam decisões isoladas. Obras como a do VLT ou qualquer outra de impacto regional têm que ter as prefeituras como aliadas, eles têm que ser ouvidas”, ponderou o candidato ao ressaltar o modelo que pretende implantar uma vez eleito governador.

Wellington disse que não discute a eficiência do VLT. “Como insisto, além de não haver um planejamento prévio, conversando com os municípios para que cada um pudesse colaborar com o projeto. O que fizeram primeiro foi comprar, em um único pacote, as máquinas, que não tinham por onde andar e depois rasgaram, ao mesmo tempo, as cidades de Cuiabá e Várzea Grande. E agora, em Cuiabá, a vala está sendo coberta, palmeiras sendo plantadas porque a cidade não pode ficar com esse aspecto de destruição”.

Para evitar erros como esses, é que Fagundes assumiu, há anos, a posição de político municipalista convicto, porque as pessoas moram nos municípios e são os municípios que suprem suas necessidades.

(Com informações da assessoria de imprensa)

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 15 de agosto de 2018

15:34 - Arthur Nogueira registra candidatura ao governo de Mato Grosso pela Rede

15:24 - Juiz impede Taques de fazer propaganda do 'Pró-família' durante campanha

14:27 - Advogado vê deficiência política e afirma que Arcanjo é mais forte que Taques

13:06 - PF repassa 9 depoimentos em investigação contra Ezequiel Fonseca

12:53 - Pedro Taques fica 64% 'mais pobre' e lembra divórcio

12:07 - Taques, Selma e Janaina juntos num mesmo meme

11:48 - Alegação de ataque por hackers não convence

09:50 - Selma Arruda acredita em ação de hacker contra Pedro Taques

Terça, 14 de agosto de 2018

18:44 - Taques registra candidatura e diz não temer 'complô' de adversários

18:20 - Grupo Gazeta define entrevistas e 2 debates entre candidatos majoritários - confira datas


// leia também

Quarta, 15 de agosto de 2018

07:38 - Oposição vai questionar na Justiça decreto de Taques para parcelamento

07:20 - Taques publica decreto para pagar dívidas em 11 vezes

Terça, 14 de agosto de 2018

15:24 - Botelho devolve 2 pedidos de abertura de CPI e deputada promete ir à justiça

15:18 - Mauro alega que Taques não fala por sua coligação e descarta o 'já ganhou'

15:10 - Câmara aprova lei que proíbe funerárias de cobrarem estacionamento

10:00 - Com R$ 35 milhões, Jayme tem o maior patrimônio na disputa ao Senado - lista

08:32 - Mendes declara patrimônio de R$ 113 milhões e Taques diz ter R$ 361 mil

08:13 - CPI dos grampos precisa de 16 assinaturas na Assembleia Legislativa

07:50 - Cidinho Santos será coordenador-geral da campanha de Mendes

07:35 - Confira candidatos mais ricos e mais pobres que já registraram nomes


 veja mais
GDEnem

Cuiabá, Quarta, 15/08/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 15/08/2018
Dcb362fa6df370b7d120182d5bfb19db anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual sua opinião sobre os debates com candidatos na TV e rádio?




Logo_classifacil









Loja Virtual