Lúcido, inclusivo e necessário | Gazeta Digital

Terça, 07 de novembro de 2017, 00h00

Editorial

Lúcido, inclusivo e necessário

Da Editoria


Professora mestra surda faz protesto numa rede social e seu vídeo em menos de 10 horas atinge mais de dois milhões de visualizações, viraliza e ganha espaço nas páginas da mídia nacional. O motivo do protesto feito no perfil "Libras Avante", do Facebook, se deu por conta do tema da redação do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) - Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil - que aconteceu neste domingo em todos país. Natural de Belém, a Mestre em Educação é professora na Universidade Federal do Amapá (Unifap). Através de pequenos cartazes respondeu com indignação a uma antiga professora que classificou o tema, também na mesma rede social, como sendo um "golpe". Como assim, golpe? Golpe contra quem? Alguém pode explicar àquela professora o que significa um golpe?

Embora tenha surpreendido a todos, especialmente aos alunos e professores de redação que confessam em sua maioria não terem aprofundado em um assunto tão específico, a escolha foi mais que lúcida, foi inclusiva, acolhedora e humana. O tema, sem dúvida, é um convite aos brasileiros para que reflitam mais, olhem mais para o seu entorno. E uma convocação aos governos nas três instâncias, para que revejam as políticas públicas da educação no que diz respeito não só aos deficientes auditivos, mas a todos que necessitam da inclusão.

É fato também que o tema tenha exigido dos candidatos não só o conhecimento - especialmente por não ser tão óbvio como esperavam -, mas um maior esforço de argumentação.

Através do seu olhar e da sua expressão, Pamela acaba nos chamando à consciência para a necessidade de nos colocarmos no lugar do outro, de qualquer um que precise de ajuda. Lembra que 15 anos atrás, essa mesma professora nunca a incluiu em situações escolares, ao contrário, deixou-a fora dos grupos de atividades na sala de aula por várias vezes. E pergunta: "posso classificar sua conduta profissional como um golpe?"

Em função do tema da redação o ministro da Educação Mendonça Filho, disse ontem (6), que o Ministério da Educação (MEC) tem procurado ampliar a acessibilidade e as políticas de afirmação de surdos para que se possa ter uma política pública cada vez mais inclusiva, respeitando a condição específica dos surdos ou daqueles que têm deficiência auditiva no país.

O Enem continua no próximo domingo (12), com questões de matemática e ciências da natureza, mas com certeza, a redação do domingo (5), será celebrada como uma conquista por milhares de brasileiros, surdos ou não.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Terça, 16 de janeiro de 2018

00:00 - Allons Enfants de la Patrie

00:00 - Terrorismo ambiental

00:00 - O nosso guia e o mito

00:00 - Noruega e nórdicos

00:00 - Ninguém quer a guerra!

Segunda, 15 de janeiro de 2018

16:02 - Cuidados na compra de imóveis

15:56 - Os candidatos e suas circunstâncias

00:00 - Somos o que pensamos e fazemos

00:00 - Riscos toxicológicos aos alimentos

00:00 - Marli Keller presente!


 ver todas as notícias
Cuiabá, Terça, 16/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 16/01/2018
525898e38d98c5884d744481421366ca anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O próximo presidente da República deve dar importância aos direitos humanos?




Logo_classifacil









Loja Virtual