Estradas de batalhas | Gazeta Digital

Quarta, 08 de novembro de 2017, 00h00

Editorial

Estradas de batalhas

Da Editoria


Motorista que dirige por Cuiabá e Várzea Grande que nunca foi surpreendido por outro veículo entrando à sua frente, sem saber de onde saiu, e sem acionar a seta de direção, que atire a primeira pedra! É praticamente impossível encontrar um condutor que não passe apuros no trânsito da Grande Cuiabá diariamente. A má educação e a lei dos "maiores" e mais "corajosos" é que estão imperando na região, dificultando a mobilidade urbana e causando um incontável número de acidentes, com e sem vítimas.

A irresponsabilidade, imprudência e ignorância de muita gente estão fazendo o trânsito da Capital e da cidade vizinha um verdadeiro caos. Dá até medo de andar de carro. A pé então?! Parece que um motorista está competindo com o outro neste vai e vem cada vez mais confuso e difícil de percorrer. E se você aciona a seta para mudar de faixa dá impressão que está provocando o outro, pois além de ele não dar passagem pisa no acelerador. Verdadeiras estradas de batalhas.

Não é à toa que o Brasil é um dos países recordistas em mortes no trânsito. Há pesquisas que mostram que o número de vítimas fatais nas avenidas e rodovias brasileiras supera as mortes em guerras. Um absurdo. Um retrato da falta de consciência da população, que só apresenta alguma sensibilidade quando sente na pele, ou seja, quando é parente ou a própria vítima de um acidente.

Prova de que os motoristas estão pouco se importando com as leis do trânsito - que não foram redigidas para ficar de enfeite - são os números apresentados pela Polícia Rodoviária Federal na última segunda-feira (6), após o feriadão de Finados. De 1º a 5 de novembro foram registrados 1,055 mil acidentes em todo o país, que resultaram em 1,015 mil pessoas feridas e 73 mortas. A imprudência, segundo a PRF, está relacionada à maioria dos acidentes graves, que terminaram com feridos graves ou mortos. Foram contabilizados 224 acidentes nesta categoria nos 5 dias de operação e mesmo com punições mais duras e fiscalização mais intensa em períodos como este, os motoristas insistem em se arriscar e a colocar a vida de outros em perigo.

Para se ter uma ideia, durante a operação, a PRF lavrou 39,099 mil autos de infração, por diferentes irregularidades. Ao todo, 4,442 mil motoristas realizaram ultrapassagens irregulares, justamente a principal causa dos acidentes que terminam com vítimas fatais. Ao longo da operação, a PRF fiscalizou 56,668 mil pessoas e 59,290 mil veículos. Apesar das frequentes campanhas de conscientização, nas esferas municipal, estadual e federal, 2,181 mil motoristas foram flagrados sem o cinto de segurança e outros 706 foram flagrados dirigindo após ter ingerido bebida alcoólica. Um total de 31,241 mil testes de alcoolemia foram realizados.

De posses desses números é triste saber que muitas famílias saíram de casa para viajar, se divertir e estar junto aos entes queridos, mas que algumas delas não voltaram completas. Isso porque, não é só a pessoa que comete a infração a prejudicada, pois muitas delas saem ilesas de acidentes fatais, e quem não tinha nada a ver com a infração acaba se envolvendo no acidente e até mesmo perdendo a vida.

Voltando a Cuiabá e Várzea Grande, não é difícil flagrar motoristas cometendo infrações. Ultrapassagem irregular, excesso de velocidade, estacionamento em local proibido, uso de celular ao volante, transportar criança sem a cadeirinha são as mais comuns. Sem falar dos motociclistas que trafegam com crianças entre eles e os caronas, fazendo dos pequenos um sanduíche. Um perigo sem tamanho e um verdadeiro atentado à vida. Vale a pena repensar as ações e respeitar o próximo, pois se cada um fizer a sua parte teremos um trânsito mais seguro a todos. E que seja agora!

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Sábado, 20 de janeiro de 2018

00:00 - A política e os políticos

00:00 - Externalidades do controle externo

00:00 - O ano das atenções ao Judiciário

00:00 - As andanças do lixo ocidental

00:00 - Democracia em xeque

Sexta, 19 de janeiro de 2018

00:00 - Judicialização da Saúde

00:00 - Judicialização da Saúde

00:00 - Murtinho, Maggi e os momentos

00:00 - Fatos da colonização

00:00 - O legado de 2014


 ver todas as notícias
Cuiabá, Sábado, 20/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 20/01/2018
8606faf6320fa3698f4313217276d306 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

A Prefeitura de Cuiabá voltará a aplicar multas por videomonitoramento. Qual é a sua opinião sobre isso?




Logo_classifacil









Loja Virtual